Segregar as diferenças e agregar as semelhanças: o debate acerca da inclusão na qualificação da aprendizagem e do convívio humano

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5335/rep.v29i1.13719

Palavras-chave:

Palavras-chave: Inclusão. Deficiência. Educação. Escola

Resumo

Resumo: Este texto analisa o tema da inclusão de pessoas com deficiência na rede regular de ensino, em confronto com a tendência que defende a manutenção de instituições próprias para o atendimento do deficiente e a sua educação. A inclusão tem sido questão de debates e lutas no decorrer da história e se apresenta como um desafio fundamental para a formação de uma sociedade mais justa, igualitária e democrática. Muitas foram as conquistas da inclusão, especialmente a partir do final do século XX e início do XXI, mas proposições que apontam para a interrupção dos avanços e o retorno para visões excludentes e discriminadoras têm sido apresentadas de forma recorrente. No caso do Brasil, a proposição retrógada mais recente foi o Decreto Presidencial nº 10.502/2020, que embora julgado inconstitucional pelo STF, precisa ser avaliado com criticidade quanto suas justificativas e consequências.  

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eldon Henrique Muhl, Universidade de Passo Fundo

Doutor em Educação e professor da Faculdade de Educação da Universidade de Passo Fundo

Elisa Mainardi, Universidade de Passo Fundo

Doutora em Educação e professora da Faculdade de Educação da Universidade de Passo Fundo

Downloads

Publicado

29-09-2022

Como Citar

MUHL, E. H.; MAINARDI, E. Segregar as diferenças e agregar as semelhanças: o debate acerca da inclusão na qualificação da aprendizagem e do convívio humano. Revista Espaço Pedagógico, [S. l.], v. 29, n. 1, p. 110-131, 2022. DOI: 10.5335/rep.v29i1.13719. Disponível em: https://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/13719. Acesso em: 17 jul. 2024.