Revista Brasileira de Ensino de Ciências e Matemática https://seer.upf.br/index.php/rbecm <p>&nbsp;A<strong>&nbsp;RBECM</strong> possui publicação semestral sob a responsabilidade do Programa de Pós Graduação em Ensino de Ciências e Matemática (PPGECM), voltada exclusivamente para a pesquisa na área de ensino/aprendizagem de Ciências (Física, Química, Biologia ou Ciências Naturais, quando enfocadas de maneira integrada) e Matemática.</p> <p>Este periódico tem como objetivo principal a divulgação aberta de trabalhos relevantes e originais em pesquisa em ensino de Ciências e Matemática para a comunidade internacional de pesquisadores.</p> <p>ISSN:&nbsp;<strong>2595-7376</strong></p> pt-BR <p>Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença&nbsp;<strong><a id="LPlnk951166" href="https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/deed.pt_BR" target="_blank" rel="noopener noreferrer" data-auth="NotApplicable">https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/deed.pt_BR</a></strong></p> <p>&nbsp;<img src="http://i.creativecommons.org/l/by-nc-nd/4.0/88x31.png" alt="Creative Commons License"></p> alinelocatelli@upf.br (Aline Locatelli) editora@upf.br (Rubia Bedin Rizzi) Qua, 24 Jan 2024 10:13:17 -0300 OJS 3.2.1.1 http://blogs.law.harvard.edu/tech/rss 60 A INFLUÊNCIA DA DEFASAGEM EM TÓPICOS BÁSICOS DE MATEMÁTICA NA DISCIPLINA DE CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL https://seer.upf.br/index.php/rbecm/article/view/14558 <p>A defasagem em tópicos básicos em matemática, e suas consequências no ensino superior, sempre foi objeto de estudo na literatura, especialmente agora com os desafios pós pandemia. Este trabalho descreve uma pesquisa realizada com professores da disciplina de cálculo diferencial e integral I, juntamente com o acompanhamento de uma turma de segundo período do curso de matemática nesta mesma disciplina. O trabalho teve como objetivo realizar um levantamento dos tópicos de matemática básica indicados como maiores entraves para o sucesso na disciplina de cálculo. A metodologia da pesquisa utilizada no acompanhamento da turma foi a observação não participante, e em relação à aquisição das opiniões dos professores foi aplicado um questionário semiestruturado, juntamente com entrevistas. Os resultados revelaram quais são os tópicos que os professores indicam como mais difíceis para os alunos e, acompanhando o desempenho dos alunos na disciplina, foi possível identificar até que ponto os tópicos apontados pelos professores realmente coincidiam com os problemas apresentados pelos alunos.</p> Alice Pereira Stellet De Menezes, Lethicia Emily Cardoso Fernandes, Tiago Desteffani Admiral, Dr.Sc. Copyright (c) 2023 Alice Pereira Stellet De Menezes, Lethicia Emily Cardoso Fernandes, Tiago Desteffani Admiral, Dr.Sc. http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 https://seer.upf.br/index.php/rbecm/article/view/14558 Qua, 24 Jan 2024 00:00:00 -0300 ESTÁGIO DOCÊNCIA NA EDUCAÇÃO SUPERIOR E AS REFLEXÕES SOBRE FORMAÇÃO DE PROFESSORES QUE ENSINAM MATEMÁTICA NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL https://seer.upf.br/index.php/rbecm/article/view/14804 <p>O artigo é composto de reflexões sobre os impactos do estágio docência na formação pós-graduada, realizado em uma licenciatura em Pedagogia. O estágio foi realizado na componente curricular de Conteúdos e Metodologias da Matemática para o Início da Escolarização II, no semestre letivo 2022/2, ofertada presencialmente. Tem-se como objetivo refletir sobre os impactos do Estágio Docência na Educação Superior realizado na Licenciatura em Pedagogia de uma Universidade pública do Mato Grosso. O quadro teórico foi articulado nas temáticas estágio docência, reflexão docente, educação matemática, pedagogia universitária como espaços potencializadores do movimento de formação e aprendizagem da docência. Observou-se a necessidade de o professor promover estratégias que estimulem os alunos em formação a compreender os conceitos apresentados pela componente curricular a fim de proporcionar um ambiente favorável à aprendizagem. A experiência mostrou que o estágio é um percurso formador e construtor de conhecimentos, capaz de contribuir, de forma reflexiva e crítica, para o compartilhamento de saberes, práticas e experiências profissionais basilares na construção da identidade profissional.</p> Milena Luiza Lucas Queiroz, Loriége Pessoa Bitencourt, Maurecilde Lemes da Silva Santana Copyright (c) 2023 Milena Luiza Lucas Queiroz, Loriége Pessoa Bitencourt, Maurecilde Lemes da Silva Santana http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 https://seer.upf.br/index.php/rbecm/article/view/14804 Qua, 24 Jan 2024 00:00:00 -0300 FOMENTANDO O ENGAJAMENTO DOS ALUNOS POR MEIO DA TEORIA DA EQUILIBRAÇÃO DE JEAN PIAGET https://seer.upf.br/index.php/rbecm/article/view/14887 <p>Resumo: Este artigo relata parte de uma pesquisa que utilizou da metodologia de Ensino Exploratório de Matemática descrevendo recortes dos diálogos e gestos percebidos pela pesquisadora baseando-se na Teoria do Equilíbrio de Jean Piaget, o estudo explora como essa abordagem instrucional pode apoiar o desenvolvimento cognitivo dos alunos e melhorar seus resultados de aprendizagem. Os pesquisadores realizaram um estudo em sala de aula em aulas de matemática para avaliar o impacto da utilização da estratégia da Computação Desplugada em aulas de matemática. A metodologia envolvia fornecer aos alunos uma tarefa com cenário simulando um ambiente de programação e incentivá-los a explorar diferentes meios de comunicação para expor as soluções de forma colaborativa. O objetivo era promover um ambiente de aprendizado ativo que promovesse o envolvimento dos alunos, o pensamento crítico e as habilidades de resolução de problemas. O trabalho destaca a importância de adotar estratégias de ensino alinhadas com os processos de desenvolvimento cognitivo dos alunos, enfatizando a necessidade de ir além da instrução didática tradicional.</p> Danielly Aparecida Lopes, Sérgio Choiti Yamazaki, Dr Copyright (c) 2023 Danielly Aparecida Lopes, Sérgio Choiti Yamazaki, Dr http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 https://seer.upf.br/index.php/rbecm/article/view/14887 Qua, 24 Jan 2024 00:00:00 -0300 ARGUMENTAÇÃO E ABORDAGEM CTS: UM OLHAR PARA A FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES DE FÍSICA https://seer.upf.br/index.php/rbecm/article/view/14167 <p class="REECResumenetal" style="margin-bottom: 6.0pt; tab-stops: 42.55pt;"><span style="font-size: 10.0pt; font-family: 'Arial',sans-serif;">Esta pesquisa foi desenvolvida com alunos do curso de licenciatura em Física, em que se investigou como eles elaboram sequências de atividades embasadas na Educação Ciência-Tecnologia-Sociedade (CTS), direcionadas a contribuir para que os estudantes da Educação Básica possam desenvolver argumentos em aulas de Física. Além disso, foram analisados os argumentos dos licenciandos sobre CTS no ensino de física. A pesquisa é de cunho qualitativo, cujos dados foram constituídos por um questionário aberto e pelas sequências de atividades por eles apresentadas. Para a análise dos dados, foram utilizados uma matriz de educação CTS e um modelo de Linhas de Raciocínio Argumentativo. Os resultados indicaram que as sequências de atividades por eles produzidas mostraram-se estruturadas nos parâmetros da referida matriz e que houve melhoria na qualidade dos seus níveis de Linhas de Raciocínio Argumentativo, evidenciando que a inserção de temas relacionados à argumentação e à educação CTS pode contribuir para a formação inicial de professores, pois eles elaboraram atividades que podem ser utilizadas em suas futuras práticas em sala de aula.</span></p> Idmaura Calderaro Martins Galvão, Alice Assis Copyright (c) 2023 Idmaura Calderaro Martins Galvão, Alice Assis http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 https://seer.upf.br/index.php/rbecm/article/view/14167 Qua, 24 Jan 2024 00:00:00 -0300 OS FOCOS DA APRENDIZAGEM CIENTÍFICA COMO GUIAS AXIOLÓGICOS PARA A FORMAÇÃO DE PROFESSORES VOLTADA À PRÁTICA DE ATIVIDADES DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA NA ESCOLA https://seer.upf.br/index.php/rbecm/article/view/15407 <p>O objetivo desta pesquisa foi investigar de que forma os Focos da Aprendizagem Científica (FAC) podem ser utilizados como guias axiológicos para a formação continuada de professores da Educação Básica, a fim de orientá-los na realização de <em>Atividades de Iniciação Científica </em>(AIC) no contexto escolar. Para tanto, foi sistematizado um curso de formação para a prática da pesquisa no Ensino Fundamental e Médio, o qual foi pautado nos FAC e em referenciais do campo da Axiologia aplicada ao Ensino. A pesquisa foi configurada nos pressupostos da investigação qualitativa, sendo que os dados coletados envolveram respostas fornecidas pelos participantes em questionários aplicados ao longo do processo formativo. A Análise Textual Discursiva foi o referencial teórico-metodológico que fundamentou os processos de coleta e de análise dos dados. As categorias previamente definidas com base nos FAC foram efetivadas na análise e evidenciaram o reconhecimento, por parte dos cursistas, das contribuições das AIC à sua formação docente e à educação escolar. Foi patente a percepção de que os FAC possibilitaram uma maior compreensão do fazer e da cultura científica dos professores, os quais reconheceram que as AIC podem ajudar seus alunos a terem uma visão mais clara da ciência e do mundo.</p> Profa. Neiva Gerioni, Lucken Bueno Lucas, Prof. Dr. Paulo Varela Copyright (c) 2023 Lucken Bueno Lucas, Profa. Neiva Gerioni, Prof. Dr. Paulo Varela http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 https://seer.upf.br/index.php/rbecm/article/view/15407 Qua, 24 Jan 2024 00:00:00 -0300 A ABORDAGEM DAS RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS NO ENSINO DE CIÊNCIAS: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA DA LITERATURA EM ARTIGOS CIENTÍFICOS https://seer.upf.br/index.php/rbecm/article/view/13884 <p>A pesquisa trata sobre a abordagem da educação para as Relações Étnico-Raciais no ensino de ciências, considerando as contribuições da produção científica que evidenciam esse campo de conhecimento. Objetiva identificar enfoques e perspectivas em pesquisas que evidenciam as relações étnico-raciais no ensino de ciências, e mostrar as configurações e propostas que têm sido objeto de análise nesses estudos. A metodologia é de abordagem qualitativa, cujo procedimento é o levantamento bibliográfico a partir da Revisão Sistemática da Literatura. Utilizamos a Análise Textual Discursiva como procedimento para analisar nosso corpus de pesquisa. Percebemos que os estudos sobre Relações Étnico-Raciais no ensino de ciências têm encontrado certo espaço nas discussões e produções na área de pesquisa em educação em ciências, mesmo que ainda com um quantitativo modesto. Esses trabalhos têm mostrado ações e sugestões práticas e metodológicas para inserir elementos das Relações Étnico-Raciais nas aulas de ciências, química, física e biologia, tais como propostas de articulação com as competências da Base Nacional Comum Curricular; interface entre elementos de matriz africana e afro-brasileira com conteúdos do ensino de ciências; atividades que demonstram a relação entre sociedade, cultura e ciências dentre outras.</p> Jéferson Evangelista dos Santos, Christiana Andréa Vianna Prudêncio Copyright (c) 2023 Jéferson Evangelista dos Santos, Christiana Andréa Vianna Prudêncio http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 https://seer.upf.br/index.php/rbecm/article/view/13884 Qua, 24 Jan 2024 00:00:00 -0300 NECESSIDADES FORMATIVAS DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA DOS ANOS FINAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL DAS ESCOLAS ESTADUAIS NO MUNICÍPIO DE BARRA DO BUGRES-MT https://seer.upf.br/index.php/rbecm/article/view/14869 <p>Neste artigo apresentamos o recorte de uma pesquisa cujo objetivo foi analisar as necessidades formativas dos professores de matemática dos anos finais do Ensino Fundamental, das escolas da rede estadual situadas no município de Barra do Bugres-MT. O levantamento foi realizado por meio de um questionário <em>online</em> aplicado a amostra de 20 Professores de matemática, num universo de 25 Professores. Os dados foram analisados por representação gráfica e análise de frequência. A investigação foi conduzida com o seguinte problema: <em>quais são as necessidades formativas dos professores de matemática dos anos finais do Ensino Fundamental das Escolas Estaduais em Barra do Bugres, que sirvam de indicadores de formação continuada? </em>Como resposta ao problema de pesquisa, os resultados indicaram que os professores participantes da investigação apresentam necessidades de formativas, observadas a partir dos seguintes indicadores: a) dificuldade para ensinar conteúdos matemáticos para os anos finais do Ensino Fundamental; b) dificuldade de uso de Recursos de Tecnologia Digital; c:) dificuldade no ensino de matemática com uso de métodos ativos de ensino e teorias da aprendizagem; d) dificuldades para ensinar matemática à estudantes com necessidades especiais; e) dificuldades para produção de material didático. Os resultados constituem indicadores robustos da urgência de intervenção formativa baseada nos contextos das especificidades educacionais.</p> Paulo Adriano Torres da Cunha, Kilwangy Kya Kapitango-a-Samba Copyright (c) 2023 Paulo Adriano Torres da Cunha, Kilwangy Kya Kapitango-a-Samba http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 https://seer.upf.br/index.php/rbecm/article/view/14869 Qua, 24 Jan 2024 00:00:00 -0300 FORMAÇÃO DE PROFESSORES E A MODELAGEM MATEMÁTICA NA PERSPECTIVA CRÍTICA: UM PANORAMA DE TESES E DISSERTAÇÕES BRASILEIRAS https://seer.upf.br/index.php/rbecm/article/view/14214 <p style="font-weight: 400;">Apresentamos um panorama das produções científicas relativas à formação de professores e à modelagem matemática na perspectiva da educação matemática crítica. Nesta pesquisa foi adotada uma abordagem qualitativa, seguindo os aspectos de uma investigação do estado da arte no campo da educação matemática. A coleta de dados foi feita no banco de teses e dissertações da Comissão de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), abrangendo produções publicadas até o ano de 2020. Destacamos os objetivos almejados, as concepções de modelagem matemática e as perspectivas críticas adotadas e as conclusões obtidas. A análise dos 21 trabalhos selecionados evidenciou que a modelagem matemática é uma alternativa metodológica que pode trazer interesse, colaborar para a criatividade e promover uma atitude positiva em relação à matemática. Ademais, pode desenvolver competências críticas. Por outro lado, poucos desses trabalhos focaram na implementação da modelagem e em analisar o desenvolvimento da reflexão crítica.</p> Aldo Peres Campos Lopes Copyright (c) 2023 Aldo Peres Campos Lopes http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 https://seer.upf.br/index.php/rbecm/article/view/14214 Qua, 24 Jan 2024 00:00:00 -0300 PRODUTOS EDUCACIONAIS ENVOLVENDO ATIVIDADES EXPERIMENTAIS E COMPUTACIONAIS https://seer.upf.br/index.php/rbecm/article/view/15276 <p>Este artigo aborda um estudo do tipo bibliográfico referente à integração de atividades experimentais e computacionais desenvolvidas em produtos educacionais no Ensino de Física. Os objetivos deste artigo são de sintetizar e analisar características apontadas pelos produtos educacionais em relação às atividades experimentais e computacionais no Ensino de Física. Para isso, foi realizada uma pesquisa sobre as referidas produções entre os anos de 2011 a 2022 concernentes ao tema em questão. Nesse sentido, realizou-se uma pesquisa por produtos nas seguintes fontes: sites da Universidade do Vale do Taquari (UNIVATES), do Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ), do Repositório Institucional da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (RIUT), da Universidade de Passo Fundo (UPF), da Universidade Estadual Paraíba (UEPB), Repositótio do Educapes, Mestrado Nacional Profissional em Ensino de Física (MNPEF) e Google Acadêmico. Considerando as fontes pesquisadas e os filtros, encontraram-se 129 trabalhos. Entretanto, apenas 11 foram sintetizados por ter relação direta com a temática. Diante da análise das produções encontradas, foi possível inferir que o uso integrado das atividades experimentais e as computacionais, apresentam indícios de favorecimento de aprendizagem, indo além da aquisição de conceitos, promovendo a relação entre professor, conteúdo e aprendiz, tornando o aluno um ser ativo dos processos de ensino e de aprendizagem; além disso, representa dupla possibilidade para que o docente deixe de ministrar, exclusivamente, aulas tradicionais, centradas no professor e sem discussão com os alunos.</p> Rosivaldo Carvalho Gama Júnior, Marco Antonio Moreira, Iramaia Jorge Cabral de Paulo Copyright (c) 2023 Rosivaldo Carvalho Gama Júnior, Marco Antonio Moreira, Iramaia Jorge Cabral de Paulo http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 https://seer.upf.br/index.php/rbecm/article/view/15276 Qua, 24 Jan 2024 00:00:00 -0300 DIFICULDADES E POTENCIALIDADES DO USO DA TEORIA DO DESIGN INTELIGENTE PARA DISCUSSÕES DE CARACTERÍSTICAS DA NATUREZA DA CIÊNCIA LEVANTADAS POR DOCENTES DE UM CURSO DE CIÊNCIAS NATURAIS E MATEMÁTICA https://seer.upf.br/index.php/rbecm/article/view/13890 <p>Esta pesquisa intentou investigar quais limites e possibilidades se apresentariam quanto à compreensão da Natureza da Ciência (NdC), em discussões envolvendo a Teoria do Design Inteligente (TDI) protagonizadas por professores que atuam numa licenciatura em Ciências e Matemática. Para tanto, tomamos por referencial teórico princípios da Teoria da Ação Comunicativa, de Jürgen Habermas. Realizamos uma pesquisa de ordem qualitativa, cuja metodologia se aproxima da investigação-ação. Dentre os principais resultados, os docentes identificaram que a TDI faz proposições que podem servir de mote para discussões sobre o papel do naturalismo metodológico na ciência e assim contribuir para reflexões sobre a Natureza da Ciência. Contudo, foi apontado também que a utilização de tal teoria, devido à polêmica que a envolve, poderia provocar uma indesejável banalização, por parte da consciência pública, acerca da fundamentação do conhecimento científico.</p> Hernani Luiz Azevedo, Lizete Maria Orquiza de Carvalho Copyright (c) 2023 Hernani Luiz Azevedo, Lizete Maria Orquiza de Carvalho http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 https://seer.upf.br/index.php/rbecm/article/view/13890 Qua, 24 Jan 2024 00:00:00 -0300 “ALFABETIZAÇÃO CIENTÍFICA”, “LETRAMENTO CIENTÍFICO” OU “ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO CIENTÍFICO” - DESSEMELHANÇA CONCEITUAL?: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA DE LITERATURA https://seer.upf.br/index.php/rbecm/article/view/14246 <p>O presente trabalho é o resultado de uma Revisão Sistemática de Literatura, de artigos no período compreendido entre 2018 e 2022, como o objetivo de avaliar e analisar os resultados relacionados as evidências disponíveis nas pesquisas, sobre os termos, Alfabetização Científica e Letramento Científico; com diferenças conceituais, e pesquisas que trazem apenas uma variação de denominação. Utilizou-se como metodologia a RSL, seguindo um protocolo de estudo, e a abordagem PICOS para descrição dos Critérios da Pesquisa e com o auxílio do <em>Software on-line Parsifal,</em> que contemplam etapas desenvolvidas para apoiar pesquisadores. Como resultados extraídos na revisão, validamos 17 trabalhos, que apontaram considerações que confrontam definições dos termos em questão. Diante das dessemelhanças e semelhanças dos termos encontrados, consideramos mais concebível reputar, como uma questão de variação, e que sua adoção, se dá a partir das vertentes dos estudos de cada país, em consequência de suas influências, do contexto educacional, e do momento sócio-histórico.</p> Dina Séfora Santana Menezes Lima, Maria Cleide da Silva Barroso, Daniel Brandão Menezes Copyright (c) 2023 Dina Séfora Santana Menezes Lima, Daniel Brandão Menezes, Maria Cleide da Silva Barroso http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 https://seer.upf.br/index.php/rbecm/article/view/14246 Qua, 24 Jan 2024 00:00:00 -0300 CONCEPÇÕES SOBRE SAÚDE APRESENTADAS POR ALUNOS EM UMA ESCOLA QUILOMBOLA: UM DIAGNÓSTICO DA LITERACIA EM SAÚDE E AS PROPOSTAS CURRICULARES EM CIÊNCIAS https://seer.upf.br/index.php/rbecm/article/view/15076 <p>A infância é uma etapa da vida de muitas descobertas e aprendizados, é nesse momento que as crianças desenvolvem habilidades de comunicação e competências para discutir diferentes informações. Devido a essas características, que é possível motivá-las a cuidar da sua saúde e a interpretar informações. No entanto, existem fatores sociais, ambientais, econômicos e políticos, que colocam muitas crianças em situações de vulnerabilidade, como a cultura, aspectos étnicos-raciais, saneamento básico, que interferem nas suas concepções de saúde. Partindo desse pressuposto, o presente estudo teve como objetivo central analisar as concepções sobre saúde apresentadas por alunos do 5° ano em uma escola quilombola em Simão Dias/SE. O presente estudo foi exploratório, com análise qualitativa, do tipo estudo de caso. Como técnica de análise de dados foi utilizada a Análise de Conteúdo (AC) proposta por Bardin, ocorrendo aplicação de um questionário para reconhecer indícios de literacia. Participaram da pesquisa 24 alunos, com uma faixa etária entre 9 a 12 anos. Assim, através da pesquisa podemos concluir que em sua maioria as crianças possuem concepções sobre saúde consideradas reducionistas, mas apesar disso, compreendem a importância da saúde para seu bem-estar, e a importância da prevenção e avaliação da saúde para a qualidade de vida, elas mostram-se potenciais para tomar decisões sobre saúde de acordo com seus discursos e falas.</p> Cassiana dos Santos Souza, Wellington Barros da Silva Copyright (c) 2023 Cassiana dos Santos Souza, Wellington Barros da Silva http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 https://seer.upf.br/index.php/rbecm/article/view/15076 Qua, 24 Jan 2024 00:00:00 -0300 ARDUINO COMO RECURSO EDUCACIONAL ABERTO: CONSTRUÇÃO DE EXPERIMENTOS ACESSÍVEIS PARA O ESTUDO DE MOVIMENTO E GRAVIDADE https://seer.upf.br/index.php/rbecm/article/view/15520 <p>Este trabalho aborda a integração do Arduino como Recurso Educacional Aberto (REA) nas aulas de Física, visando proporcionar uma educação tecnológica e inclusiva. A metodologia envolve a construção de um aparato experimental acessível e de baixo custo, baseado em materiais reciclados, para explorar conceitos de queda livre e plano inclinado, seguindo a trajetória proposta por Galileu Galilei. Sensores conectados ao Arduino registram o tempo do movimento da esfera, cujos resultados são exibidos em um display LCD e enviados para um aplicativo de celular via Bluetooth. A proposta é dividida em duas etapas: plano inclinado e queda livre. Os resultados obtidos para a aceleração da gravidade em Curitiba apresentaram um erro de 1,23% em relação à literatura. Conclui-se que o Arduino, por sua versatilidade e baixo custo, revela-se eficaz na construção de experimentos de Física, contribuindo para uma abordagem mais inclusiva e acessível no ensino dessa disciplina.</p> Lucas, Everton Bedin, Vinicius Copyright (c) 2023 Lucas, Everton Bedin, Vinicius http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 https://seer.upf.br/index.php/rbecm/article/view/15520 Qua, 24 Jan 2024 00:00:00 -0300 O ENSINO DE CIÊNCIAS FACE A HEGEMONIA DA RACIONALIDADE NEOLIBERAL: DESAFIOS E TENSIONAMENTOS NA ORGANIZAÇÃO CURRICULAR https://seer.upf.br/index.php/rbecm/article/view/15115 <p><strong>Resumo: </strong><span style="font-weight: 400;">No contexto contemporâneo, o neoliberalismo tornou-se uma racionalidade hegemônica, transversalizando os diferentes fenômenos culturais, sociais e políticos. Estas mudanças na esfera mercantil reverberam nos âmbitos psíquicos, provocando uma reconfiguração antropológica. Diante disso, reconhece-se que as propostas curriculares para o Ensino de Ciências não são inócuas às mudanças macroestruturais e a emergência do neosujeito, passando a ser tensionadas pela razão-mundo hegemônica. Neste ensaio, discorre-se acerca dos desafios e tensionamentos da hodiernidade ao Ensino de Ciências, evidenciando a necessidade de inserção de tópicos de História e Filosofia das Ciências no currículo escolar, a fim de formar capacidades necessárias para o bem estar político e econômico da sociedade. A fim de realizar o objetivo proposto, na primeira seção do ensaio disserta-se acerca da constituição subjetiva dos neosujeitos, argumentando que este indivíduo é incapaz de participar de discussões de caráter aprofundado, na medida em que prioriza a busca pelo entretenimento em substituição ao estudo necessário para compreender a complexidade do mundo. A ênfase no pragmatismo e na satisfação pessoal, promove o surgimento de novas expectativas sociais e políticas em relação à educação, induzindo mudanças endǵenas nas propostas curriculares. Na segunda seção, discorre-se acerca destas mudanças pedagógicas, realizando uma crítica aos fundamentos neoliberais subjacentes a elas. Enfatiza-se que a autorreferencialidade e o hedonismo promovidos por tais mudanças, levam à morte do homem público. Diante desse cenário, urge a necessidade de revisitar os fundamentos do Ensino de Ciências, reapropriando-se de uma gramática pedagógica perdida pela hegemonia da razão neolieral. Soma-se a isso, a urgência de pensar o </span><em><span style="font-weight: 400;">lócus </span></em><span style="font-weight: 400;">escolar como espaço de promoção do raciocínio, bem como um convite para desvelar a complexidade do mundo e realizar um julgamento crítico em relação ao mundo e as escolhas humanas. Na terceira seção, adota-se uma postura prognóstica, anunciando as possibilidades de organizar um currículo escolar que tenha como compromisso a formação de uma racionalidade contra-hegemônica, por meio da inclusão de tópicos de História e Filosofia das Ciências.</span></p> <p><strong>Palavras-chave: </strong><span style="font-weight: 400;">Neoliberalismo. Razão-mundo hegemônica. Ensino de Ciências. Fundamentos éticos. Democracia.&nbsp;</span></p> Mateus Lorenzon, Luiz Marcelo Darroz, Cleci Teresinha Werner da Rosa, Luis Duarte Vieira Copyright (c) 2023 Mateus Lorenzon, Luiz Marcelo Darroz, Cleci Teresinha Werner da Rosa, Luis Duarte Vieira http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 https://seer.upf.br/index.php/rbecm/article/view/15115 Qua, 24 Jan 2024 00:00:00 -0300