http://seer.upf.br/index.php/ser/issue/feed Secretariado Executivo em Revist@ 2021-11-17T09:45:21-03:00 Caroline de Fátima Matiello Vaz carolinevaz@upf.br Open Journal Systems <p>No momento, não estamos recebendo novas submissões.</p> http://seer.upf.br/index.php/ser/article/view/9148 A competência como fenômeno influenciador do empowerment na atuação secretarial 2021-11-17T09:45:16-03:00 Katia Denise Moreira katia.denise@ufsc.br Enio Snoeijer enio.snoeijer@ufsc.br Elaine Rossi elaainerossi@gmail.com Gabriela Mattei de Souza gabriela.mattei@ufsc.br <p>O propósito deste estudo é verificar se a competência é um fenômeno influenciador do empowerment na atuação secretarial em um órgão executivo superior de uma instituição de ensino superior federal. Trata-se de pesquisa aplicada, descritiva e de abordagem qualitativa. Na coleta de dados, utilizaram-se técnicas bibliográficas, documentais e de campo, por meio de entrevistas. Os resultados apontaram que as secretárias, sujeitos da pesquisa, têm conhecimento sobre o empowerment e, ainda, que, ao se associar o fenômeno com as competências secretariais, essas influenciam sobremaneira na possibilidade de elas assumirem tal prática nas suas atividades cotidianas. Inclusive, consideram o empowerment uma realidade em seu trabalho diário.</p> 2021-11-16T22:16:13-03:00 ##submission.copyrightStatement## http://seer.upf.br/index.php/ser/article/view/11003 A qualidade de vida no trabalho das secretárias executivas de uma empresa automobilística multinacional 2021-11-17T09:45:17-03:00 Izabela Almeida Neder Issa Campanha izabela.campanha@gmail.com Odemir Vieira Baêta odemirvieirabaeta@gmail.com Douglas Ribeiro de Moura douglasrmoura@gmail.com <p>O presente artigo buscou analisar a qualidade de vida no trabalho (QVT) das secretárias executivas que compõem o quadro de funcionários de uma fábrica multinacional de automóveis localizada na região metropolitana de Belo Horizonte, Minas Gerais. Para cumprir com o proposto, foram aplicadas entrevistas semiestruturadas a oito participantes. Por meio da pesquisa, de natureza qualitativa e de cunho descritivo, percebeu-se que o nível de satisfação das profissionais em relação ao trabalho apresentou resultados insatisfatórios, um indicador de que a empresa deve promover o diálogo com essas trabalhadoras, seja para que a profissão passe a ser melhor compreendida, seja para que as rotinas laborais se tornem mais humanizadas.</p> 2021-11-16T22:30:49-03:00 ##submission.copyrightStatement## http://seer.upf.br/index.php/ser/article/view/10354 Efeitos do teletrabalho em órgãos da administração pública e empresas públicas 2021-11-17T09:45:17-03:00 Eric Henrique de Souza ericmusashi@gmail.com Sillas Tsutsui Silva sillas.cross@hotmail.com Gemael Chaebo gemaelchaebo@gmail.com José Carlos de Jesus Lopes dejesusprofiap@gmail.com <p>Este artigo tem como objetivo apontar os efeitos da adoção do teletrabalho em órgãos da administração pública e empresas públicas. A pesquisa sobre o teletrabalho se justifica pela necessidade de reduzir os custos administrativos do Estado e os impactos de suas atividades na utilização de recursos naturais, aplicando o princípio da eficiência na administração pública. A metodologia adotada foi a de revisão bibliográfica. A amostra envolveu estudos previamente publicados sobre a aplicação do teletrabalho em órgãos da administração pública e em empresas públicas brasileiras. A pesquisa foi idealizada utilizando duas bases de dados: o portal SciELO e o Google Acadêmico, utilizando os descritores “teletrabalho”, “empresas públicas” e “administração pública”, buscando artigos, teses e dissertações publicados em português entre 2009 e 2019. Foram encontrados 9 trabalhos. A técnica adotada para a análise dos dados foi a análise de conteúdo. Os principais efeitos identificados na literatura foram: o aumento na percepção sobre a qualidade de vida e a conformidade profissional, a elevação da produtividade e a redução dos custos logísticos e de deslocamento. A despeito das vantagens identificadas, há relatos de resistência, principalmente por parte dos gestores e de alguns servidores.</p> 2021-11-16T22:37:19-03:00 ##submission.copyrightStatement## http://seer.upf.br/index.php/ser/article/view/10692 Mapeamento do perfil profissional dos egressos dos cursos de Secretariado Executivo do Brasil 2021-11-17T09:45:18-03:00 Jaqueline Abich jaque-abich@hotmail.com Ana Eduarda de Almeida anaeduarda.almeida15@gmail.com Ivanete Daga Cielo ivadcielo@hotmail.com Fernanda Cristina Sanches fernandacsanches@gmail.com <p>A profissão de Secretariado Executivo passou por diversas evoluções desde seu surgimento até os dias atuais. Assim, este estudo apresenta o histórico da profissão e as mudanças que ocorreram no decorrer dos anos, bem como a importância da formação na área. Nesse cenário, este estudo objetivou investigar o perfil profissional dos bacharéis secretários executivos do Brasil. Diante disso, buscou investigar a seguinte problemática: de que maneira a formação em nível de graduação em Secretariado Executivo reflete na atuação profissional dos egressos? Ao responder a problemática, percebe-se a relevância do estudo, visto que os resultados poderão levar à compreensão de como a graduação reflete na atuação profissional dos secretários executivos. Para que o estudo se concretizasse, elaborou-se um questionário on-line, que foi enviado por meio de correio eletrônico e das redes sociais Facebook e WhatsApp, para diversos profissionais secretários executivos, egressos oriundos de instituições de ensino de todas as regiões do Brasil, durante os meses de abril e maio de 2019. Os dados coletados foram analisados por meio da análise descritiva, aplicando-se uma abordagem qualitativa. Como principais resultados, constatou-se que o profissional de Secretariado Executivo demonstra ter capacidade de atuar em diversas áreas no mercado de trabalho, apresentando um alto nível de ascensão profissional.</p> 2021-11-16T22:46:21-03:00 ##submission.copyrightStatement## http://seer.upf.br/index.php/ser/article/view/10355 Para além do discurso dominante: ressignificando as motivações para a supressão do cargo de secretário executivo nas instituições federais de educação superior 2021-11-17T09:45:19-03:00 Fernanda Geremias Leal fernanda.leal@ufsc.br Katia Denise Moreira katia.denise@ufsc.br Stefani de Souza stefani.souza@ufsc.br Luci Mari Aparecida Rodrigues lurodrigues85@gmail.com <p>Neste ensaio, apresentam-se argumentos que ressignificam as motivações do governo federal para a vedação de abertura de concurso público e de provimento do cargo de secretário executivo nas instituições federais de ensino superior (Ifes). A partir da exploração das pesquisas que trataram da atuação desse profissional em tais instituições e da ausência de evidências empíricas que justifiquem o Decreto n.º 9.262/2018, foi situado o ato na conjuntura social mais ampla em que a educação superior e a universidade pública se encontram. As pesquisas sobre o secretário executivo nas Ifes revelam que sua inserção alcança todos os níveis da estrutura universitária. Esse profissional se destaca por sua proatividade, capacidade de tomada de decisão, desempenho de funções estratégicas e postura reflexiva quanto ao ambiente em que se integra. A supressão de um cargo cujas atribuições e competências condizem com a complexidade da instituição universitária e da sociedade contemporânea não se sustenta na justificativa de obsolescência da profissão. Em última instância, o ato se enquadra aos contextos global e nacional do capitalismo universitário, que envolve a redução de financiamento público para a educação superior.</p> 2021-11-16T22:52:10-03:00 ##submission.copyrightStatement## http://seer.upf.br/index.php/ser/article/view/9668 Secretaria paroquial: uma compreensão acerca do desenvolvimento de um plano de carreira para gestão eclesiástica 2021-11-17T09:45:20-03:00 Cassiana da Silva Borges Mariano de Moura cassisb@hotmail.com Fernanda Cristina Sanches Canevesi fernandacsanches@gmail.com Carla Maria Schmidt carlamariaschmidt@hotmail.com Ivanete Daga Cielo ivadcielo@hotmail.com <p>No ambiente organizacional de uma paróquia, a gestão deve se preocupar com a padronização dos cargos e salários dos colaboradores, em especial dos que atuam na secretaria paroquial e, dessa forma, exercem tarefas diretamente com o pároco em todos os âmbitos, desde as esferas pastorais, administrativas, até a gestão de documentos. Os cargos desempenhados na secretaria paroquial exigem habilidades específicas e conhecimentos em diferentes áreas, a exemplo de gestão, recursos humanos e secretarial, ou seja, o colaborador necessita de capacitação nessas áreas e, ao mesmo tempo, viver a fé cristã católica. Nesse sentido, este estudo tem como objetivo compreender de que forma os gestores das instituições religiosas católicas do Brasil vislumbram a implementação de um plano de carreira nas secretarias paroquiais. Para tal, como procedimentos metodológicos, adotou-se um estudo exploratório, de caráter qualitativo, por meio da aplicação de questionários aos gestores de paróquias católicas de diferentes regiões do Brasil. Como principal resultado, aponta-se a necessidade de estabelecimento de uma política clara de cargos e salários, que almeje equiparação de cargos com as funções desempenhadas e a remuneração competente para tal.</p> 2021-11-16T22:58:12-03:00 ##submission.copyrightStatement## http://seer.upf.br/index.php/ser/article/view/10373 Uma abordagem histórica sobre a criação e a expansão do ensino superior em secretariado executivo no Brasil (1970-1996) 2021-11-17T09:45:20-03:00 Ariadina Torres Guimarães ariadinatorres@ufc.br Francisco Ari de Andrade andrade.ari@hotmail.com José Valmir Guimarães de Oliveira valmir_guimaraes@hotmail.com Márcia Monalisa de Morais Sousa Garcia marciamonalisa@yahoo.com.br <p>Para compreender o desenvolvimento de uma profissão, faz-se necessário conhecer seus percursos históricos. Por isso, este estudo tem como objetivo geral descrever a história da criação e expansão dos cursos de secretariado executivo no Brasil no período de 1970 a 1996. Para tal, buscou-se apresentar, sob uma perspectiva histórica, como se deram a criação e a expansão dos cursos de secretariado no Brasil de 1970 a 1996 e analisar a construção da formação acadêmica do profissional de secretariado. A partir de uma abordagem histórica, amparada, principalmente, nos estudos de Saviani (2008, 2015), Minayo (2016), Le Goff (1990) e Japiassú e Marcondes (2006), buscou-se as relações entre a história e a pesquisa em educação para construir a história do ensino superior em secretariado executivo no Brasil. Metodologicamente, para obtenção e levantamento de dados, foram utilizadas a pesquisa documental e a pesquisa bibliográfica. Constatou-se que a expansão do ensino superior em secretariado aconteceu após a lei de regulamentação da profissão, em 1985. E seu campo de saberes priorizou o tecnicismo, no período estudado neste artigo.</p> 2021-11-17T08:36:02-03:00 ##submission.copyrightStatement## http://seer.upf.br/index.php/ser/article/view/13163 Editorial 2021-11-17T09:45:16-03:00 Caroline de Fátima Matiello Vaz carolinevaz@upf.br <p>Editorial</p> 2021-11-16T22:11:11-03:00 ##submission.copyrightStatement## http://seer.upf.br/index.php/ser/article/view/13162 Sumário 2021-11-17T09:45:16-03:00 Caroline de Fátima Matiello Vaz carolinevaz@upf.br <p>Sumário</p> 2021-11-16T22:04:56-03:00 ##submission.copyrightStatement##