Análise sociossemiótica e visual do(a) profissional de secretariado representado(a) nas capas da revista excelência

Laís Gonçalves Natalino

Resumo


A profissão de secretariado, tema da presente pesquisa, é, frequentemente, desconsiderada e estereotipada nas mais diversas práticas discursivas (LUGLI, 2015), sendo os veículos de comunicação os principais responsáveis pelas representações socialmente construídas. Considerando que a forma como os profissionais são visualmente representados influencia substancialmente nessas construções, o presente estudo tem como objetivo analisar como a profissão de secretariado e consequentemente o(a) profissional da área são visualmente representados em oito capas da revista especializada Excelência veiculadas de 2012 a 2013. A ancoragem teórico-metodológica da pesquisa fundamenta-se na sociossemiótica visual e em alguns elementos da Gramática do Design Visual (KRESS; VAN LEEUWEN, 2006; MOTA-RIBEIRO, 2010). No geral, observou-se que as representações visuais giram em torno de profissionais mulheres, brancas e jovens, realizadas, bem-sucedidas e felizes profissionalmente e tais características dialogam e se reproduzem em outras práticas sociais e discursivas que constroem as representações da profissão e a identidade dos(as) profissionais.

Palavras-chave


Representações visuais. Secretariado. Sociossemiótica visual.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5335/ser.v13i0.8101