Inteligências múltiplas: um estudo no Curso de Secretariado Executivo da Universidade de Passo Fundo/RS

Caroline de Fátima Matiello Vaz, Patrícia Stafusa Sala Battisti, Keila Raquel Wenningkamp, Luana Pereira de França

Resumo


O objetivo desta pesquisa foi identificar as inteligências múltiplas dos acadêmicos e docentes do curso de Secretariado Executivo (SEC) da Universidade de Passo Fundo (UPF), no Rio Grande do Sul, para sugerir ações de ensino-aprendizagem que possam contribuir para melhorar o desempenho acadêmico no curso. A principal justificativa do estudo é sua colaboração pedagógica para o curso, na medida em que repensa o processo de ensino-aprendizado do curso de Secretariado Executivo da UPF, no intuito de colaborar com sugestões para seu aprimoramento, a partir, principalmente das teorias de Gardner (1994, 1995). Quanto aos procedimentos metodológicos, este estudo foi definido como quantitativo-qualitativo de caráter descritivo, cuja coleta de dados foi realizada a partir de questionários com perguntas fechadas. Os principais resultados encontrados demonstram que as inteligências mais desenvolvidas pelos acadêmicos são: interpessoal, intrapessoal e musical; e as menos desenvolvidas são: lógico-matemática e espacial. No que tange à análise dos docentes, as inteligências mais desenvolvidas são: linguística, interpessoal e intrapessoal; e as menos desenvolvidas são a naturalista e a lógico-matemática. Com base nisso, foram sugeridas ações de ensino-aprendizado que possam fortalecer as inteligências que já são bem desenvolvidas por acadêmicos e docentes, assim como aquelas que precisam de melhoria.

Palavras-chave


Ensino-aprendizagem. Inteligências Múltiplas. Secretariado Executivo.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5335/ser.v13i0.8098