Imersão em língua estrangeira: a interface para a qualificação profissional de secretariado executivo

  • Deise Moisés Matos UPF
  • Maria Cristina Keller Frutuoso UPF

Resumo

Este artigo tem como objetivo discorrer sobre uma pesquisa que investigou o impacto de experiências de imersão em língua estrangeira por profissionais de secretariado executivo como forma de aprimorar-se cultural e linguisticamente na língua alvo, bem como de identificar seus desdobramentos na qualificação profissional. Os pressupostos teóricos de autores como Carvalho e Grisson (2002), Medeiros e Hernandes (2004) e Silva (2006) dão suporte a discussões sobre a profissão de secretariado, a língua estrangeira no cotidiano do profissional e a experiência no exterior com seus aspectos culturais e linguísticos. A amostra considerada foi de 12 egressos do curso de Secretariado Executivo da Universidade do Extremo Sul Catarinense-Unesc dos anos de 1998 a 2010. Como resultado detectou-se que o domínio de idiomas é uma das habilidades mais importantes para o profissional em questão e observou-se que esse domínio, bem como o aprendizado cultural, está densamente ligado à experiência no exterior. Constatou-se que os sujeitos avaliaram a experiência, apesar das dificuldades encontradas, como algo positivo para a qualificação do profissional. A conclusão deste estudo apontou para o fato de que o aprimoramento de línguas estrangeiras,aliado à experiência internacional, agrega valor e influência significativamente na empregabilidade desse profissional.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2012-04-03
Como Citar
Matos, D., & Frutuoso, M. C. (2012). Imersão em língua estrangeira: a interface para a qualificação profissional de secretariado executivo. Secretariado Executivo Em Revist@, 7. Recuperado de http://seer.upf.br/index.php/ser/article/view/2333
Edição
Seção
Artigos