http://seer.upf.br/index.php/rtee/issue/feed Revista Teoria e Evidência Econômica 2018-06-12T15:07:23-03:00 André da Silva Pereira rtee@upf.br Open Journal Systems http://seer.upf.br/index.php/rtee/article/view/8261 Análise do impacto do impulso fiscal na taxa de juros para países selecionados com metas de inflação para o período de 1995 a 2013 2018-06-12T15:07:23-03:00 Wagner Eduardo Schuster wagner.schuster92@gmail.com Divanildo Triches divanildot@unisinos.br Luís Antônio Sleimann Bertussi luisbertussi@upf.br O presente trabalho tem como objetivo analisar o impacto causado pela Política Fiscal na taxa de juros em países com metas de inflação ao longo do período de 1995 a 2013. Mais diretamente, o impacto causado pelo impulso fiscal, uma variável criada para descrever os gastos discricionários do governo, ou seja, aqueles gastos que o governo tem a opção de fazê-los ou não, diferenciando-os dos gastos obrigatórios e/ou automáticos. Foi utilizado um modelo econométrico com dados em painel para avaliar o impacto causado pelo impulso fiscal na taxa de juros de 23 países. O resultado encontrado foi positivo, ou seja, um aumento nos gastos discricionários do governo gera um aumento na taxa de juros. Mais precisamente, um aumento em 1 ponto percentual no impulso fiscal acarreta em um aumento de 0,13 pontos percentuais na taxa de juros. Palavras-chave: Análise em painel. Política fiscal. Taxa de juros 2018-06-12T14:46:47-03:00 ##submission.copyrightStatement## http://seer.upf.br/index.php/rtee/article/view/8262 Análise da economia do Conselho Regional de Desenvolvimento da Região Sul do Rio Grande do Sul (Corede Sul) por meio da estimação de uma matriz de insumo-produto 2018-06-12T14:47:15-03:00 Henrique Morrone Henrique.morrone@ufrgs.br Este artigo estima a matriz de insumo-produto (MIP) de 2008 para o Conselho Regional de Desenvolvimento da Região Sul do Rio Grande do Sul, o Corede Sul, buscando verificar os elos produtivos existentes entre os setores da economia, seus efeitos multiplicadores, bem como contribuir para o debate sobre o papel desses setores e sua inter-relação com as demais atividades da economia do Corede Sul. Especificamente, pretende-se averiguar quais são os setores-chave da economia. Esse exercício de estimação dos índices de impacto auxiliará para um maior entendimento da economia. O método de insumo-produto foi usado a fim de estimar os encadeamentos para trás e para frente, bem como os efeitos de dispersão no resto da economia. Os resultados indicam que a indústria de transformação, a agropecuária, e os transportes são setores-chave da economia do Corede Sul, contribuindo para o seu desenvolvimento regional. A MIP do Corede Sul servirá de base para modelos de equilíbrio geral computáveis na versão estruturalista. Palavras-chave: Matriz de Insumo-Produto; Encadeamentos produtivos; Desenvolvimento regional 2018-06-12T14:46:47-03:00 ##submission.copyrightStatement## http://seer.upf.br/index.php/rtee/article/view/8263 Gestão fiscal, desenvolvimento e eleição municipal: uma análise da região Nordeste entre 2006 e 2010 2018-06-12T15:06:22-03:00 Willane Queiroz Carvalho willane1201@gmail.com Nilton Marques de Oliveira niltonmarques@uft.edu.br Este artigo tem como objetivo verificar se há uma relação entre o nível de desenvolvimento e a qualidade da gestão fiscal nos municípios da região Nordeste, além de verificar se a população usa seu poder de voto para premiar ou rejeitar essa gestão reelegendo os prefeitos. Como metodologia, utilizou-se um modelo econométrico onde, por meio de uma regressão múltipla, foram relacionados os Índices Firjan de Gestão Fiscal - IFGF, de Desenvolvimento Municipal – IFDM de 2006 e 2010, além da dummy de Reeleição. Os dados secundários foram obtidos no sitio da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan). Constatou-se que há relação positiva entre qualidade da gestão pública e níveis de desenvolvimento municipal e que os eleitores nordestinos tendem a confiar um segundo mandato a um prefeito que promoveu melhora nos níveis de desenvolvimento do município. Palavras-chave: Desenvolvimento municipal. Gestão fiscal. Reeleição. 2018-06-12T14:46:48-03:00 ##submission.copyrightStatement## http://seer.upf.br/index.php/rtee/article/view/8264 Dinâmica das fontes de crescimento da produção de leite brasileira entre 2001 e 2012: um enfoque na região de planejamento Corede Produção - RS 2018-06-12T14:47:15-03:00 Eduardo Belisário Finamore finamore@upf.br Cássia Aparecida Pasqual cpasqual@upf.br Marco Antonio Montoya montoya@upf.br O objetivo deste estudo foi analisar as fontes de crescimento da produção de leite em diferentes espaços geográficos brasileiros, enfocando a Região da Produção, no estado do Rio Grande do Sul, no período de 2001 a 2012. Observou-se que, na média, o Brasil, o estado do Rio Grande do Sul e a Região da Produção, tiveram uma expansão da produção leite (de 57,5%; 82,2% e 166,6%, respectivamente) explicada em maior parte pela expansão da produtividade (de 25,7%; 44,7%; e 73,0%, respectivamente) do que pela expansão do número de vacas ordenhadas (de 25,3%; 25,9%; e 54,1%, respectivamente), com vantagens maiores para a Região da Produção, seguido pelo estado do Rio Grande do Sul. A produtividade média da Região da Produção (4.533 litros/vaca) e da maioria de seus municípios são superiores à produtividade de países exportadores como a Nova Zelândia (4.099 kg). Entre 2001 e 2012, a produtividade marginal do Rio Grande do Sul (5.851 litros/vaca) e da Região da Produção (8.070 litros/vaca) foram superiores à produtividade média da Argentina (5.326 kg) e da União Europeia (6.030 kg), respectivamente, sinalizando a produção de geração de excedentes exportáveis com competitividade. Palavras-chave: Fontes de crescimento, produção de leite, produtividade média e marginal. 2018-06-12T14:46:48-03:00 ##submission.copyrightStatement## http://seer.upf.br/index.php/rtee/article/view/8265 Migração e mercado de trabalho: uma comparação dos determinantes da inserção e dos rendimentos entre migrantes e não migrantes do Nordeste 2018-06-12T14:57:44-03:00 Linda Márcia Mendes Delazeri linda.delazeri@ufv.br João Eustáquio de Lima jelima@ufv.br O objetivo deste estudo foi analisar os determinantes da inserção no mercado de trabalho e os determinantes dos salários dos migrantes e não migrantes da região Nordeste do Brasil. Utilizando dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) do ano de 2013, a estimação foi feita através do modelo Probit e do método de Heckman para a correção da seleção amostral. Os resultados indicaram que fatores como posição na família, nível educacional, faixa etária, cor, setor e formalidade do trabalho são relevantes na determinação da participação no mercado de trabalho e na determinação dos rendimentos auferidos, bem como expressam diferenças e similaridades entre as duas diferentes amostras consideradas na análise. Palavras-chave: Mobilidade geográfica do trabalho; Economia regional; Heckman. 2018-06-12T14:46:49-03:00 ##submission.copyrightStatement## http://seer.upf.br/index.php/rtee/article/view/8266 Distribuição da população brasileira sob o enfoque das cidades de porte médio 2018-06-12T14:59:22-03:00 Cristiano Stamm stamm_br@yahoo.com.br Manoela Silveira dos Santos manoelasantospoa@gmail.com A desconcentração industrial, a mobilidade da fronteira agrícola e os investimentos em infra-estrutura que integraram o interior do Brasil à dinâmica da economia nacional são apontados como um dos fatores responsáveis pela dispersão espacial da população brasileira. O presente artigo mostra a evolução das cidades de porte médio no Brasil entre os períodos de 1970 a 2010 a partir de um enfoque populacional. A metodologia é caracterizada por pesquisa documental. Ao longo do estudo, é possível observar que as cidades de porte médio têm uma posição estratégica potencial para a continuidade da desconcentração regional no Brasil. Os resultados apontaram que as cidades de porte médio aumentaram sua participação na população total do país, o que em 1970 era representado por cerca de 18% da população urbana, em 2010 chegou a abrigar pouco mais de 27% dessa população. Palavras-chave: População urbana; Cidades de porte médio; Sistema urbano, Brasil. 2018-06-12T14:46:49-03:00 ##submission.copyrightStatement## http://seer.upf.br/index.php/rtee/article/view/8267 Capacidade inovativa como estratégia de mudança de posicionamento estratégico: um estudo de caso de uma empresa do ramo da refrigeração médica científca 2018-06-12T15:01:12-03:00 Clarice Vepo do Nascimento Welter clarice_vepo@hotmail.com Jorge Oneide Sausen josausen@unijui.edu.br Gabriela Cappellari gabriela.cplr@gmail.com Este estudo tem por objetivo identificar as tipologias de inovação, a partir do modelo de Wang e Ahmed (2004), desenvolvidas na Biotecno, empresa indústrial que atua no setor de refrigeração médica cientifica, situada em Santa Rosa-RS, no período compreendido entre 2001 a 2016, que determinaram em mudanças de posicionamento estratégico da empresa ao longo do período objeto de análise. Trata-se de estudo de caso único, de natureza exploratória e descritiva e de abordagem qualitativa. Os períodos de mudança estratégica foram analisados mediante as três dimensões da metodologia de Pettigrew, Ferlie e Mckee (1992), contexto, conteúdo e processo, fazendo uso do modo de análise longitudinal e histórico dos procedimentos da direct research (MINTZBERG, 1979). A partir dos dados coletados pode-se classificar a organização em três períodos estratégicos. Os resultados mostraram que no primeiro período a organização apresentou uma inovação de mercado, no segundo período inovação de produto ao nível radical e incremental, bem como inovação estratégica e comportamental e o terceiro período foi constituído novamente por inovação de produto. Em termos de contribuição para os estudos de capacidades inovativas, o presente trabalho considerou uma análise longitudinal dos processos inovativos na organização objeto de estudo. Embora a análise longitudinal tenha sido pautada pela investigação com base na memória dos agentes envolvidos, identifica-se uma tentativa de aprofundamento metodológico nesse campo de investigação. Palavras chaves: Mudança estratégica, Capacidades dinâmicas, Inovação organizacional 2018-06-12T14:46:50-03:00 ##submission.copyrightStatement## http://seer.upf.br/index.php/rtee/article/view/8268 Fatores determinantes do comportamento do consumidor em relação aos restaurantes vegetarianos e perspectiva de um restaurante indiano em Cascavel/PR 2018-06-12T15:02:58-03:00 Thiago Pereira de Souza Paetzhold tpaetzhold@msn.com Bárbara Françoise Cardoso barbarafcardoso@gmail.com Pery Francisco Assis Shikida peryshikida@hotmail.com Este trabalho tem como objetivos verificar a satisfação do consumidor em relação aos restaurantes vegetarianos existentes na cidade de Cascavel e o comportamento desse perante a inserção de um restaurante indiano na cidade. Nesse sentido, analisam-se os pontos fortes e os fracos, as oportunidades e ameaças existentes no contexto dos restaurantes vegetarianos em Cascavel. Para tanto, foi formulado um questionário cuja aplicação realizou-se por meio de intervenção aleatória com entrevistados nos restaurantes vegetarianos e nas ruas. Os resultados mostraram que o consumidor de Cascavel está satisfeito com o atendimento dos restaurantes vegetarianos da cidade, havendo aprovação de 90% dos entrevistados. Quanto ao comportamento em relação à inserção de um restaurante indiano na cidade, 66% dos entrevistados demonstraram vontade de conhecer a alimentação indiana; e 44% estariam dispostos a pagar entre R$ 10,00 e R$ 15,00 para almoçar e 47% estariam dispostos a pagar entre R$ 25,00 e R$ 50,00 para jantar em um restaurante indiano. As oportunidades encontradas podem suprir os pontos fracos dos restaurantes, caso haja investimentos maiores para ampliação e diversificação, além de divulgação. As ameaças também podem ser minimizadas com mais investimentos em marketing e propaganda, além de mostrar à população os benefícios de uma alimentação saudável. Palavras-chave: Comportamento do consumidor. Cultura indiana. Vegetarianismo. 2018-06-12T14:46:50-03:00 ##submission.copyrightStatement## http://seer.upf.br/index.php/rtee/article/view/8269 Etanol: 40 anos de evolução do mercado de combustíveis e automóveis no Brasil 2018-06-12T15:03:57-03:00 Vinicius Pacheco de Almeida viniciuspacheco33@yahoo.com.br Giuliano Manera Longhi Giuliano.longhi@hotmail.com Lucas Ramos dos Santos lucasramoseconomia@gmail.com Este artigo tem o objetivo de analisar, historicamente, com os dados pertinentes, como se comportou o mercado de combustíveis e de automóveis a partir do projeto governamental, Proálcool, até 2014, no qual foram utilizados dados da moagem da cana-de-açúcar separados pelo seu destino final, açúcar ou etanol, observando, também, o mercado automobilístico separado pelo tipo de combustível aceito por cada motor. Palavras-chave: Etanol. Mercado automobilístico. Mercado de combustível. Proálcool. 2018-06-12T14:46:51-03:00 ##submission.copyrightStatement##