Fertirrigação com Dejetos de Suínos: Uma análise de custos do Sistema Autopropelido x Sistema Tratorizado

  • Marcelo Pellegrini Universidade de Passo Fundo
  • Morgana Secchi UPF
  • Denize Carvalho Tatim
  • Ana Claudia Machado Padilha
  • Eduardo Conterrato Três
Palavras-chave: Custos; Dejetos Suínos; Fertirrigação

Resumo

Nos últimos anos, a atenção volta-se para as necessidades de desenvolvimento de tecnologias para a disposição de dejetos da suinocultura, uma vez que a atividade é caracterizada pela significativa carga de poluição e a criação está em constante expansão, uma vez que, a carne suína representa quase a metade do consumo e da produção mundial de carnes, sendo considerada a principal fonte de proteína animal. Dessa forma, o estudo tem como objetivo apresentar o funcionamento de um sistema de fertirrigação com dejetos de suínos em uma propriedade rural. Em termos metodológicos, foi realizada uma pesquisa de levantamento de custos, comparando o sistema de fertirrigação por tanque tratorizado com o sistema de fertirrigação autopropelido. Os dados do estudo revelam que a utilização dos dejetos como fertilizante revela-se como uma alternativa que se alinha à redução do impacto ambiental, especialmente por configurar-se como nutriente para as culturas produzidas em propriedades que têm acesso a este tipo de recurso de adubagem. Além do mais, foi possível identificar nas simulações de custo em uma área, que a fertirrigação se torna viável ao comparar o custo com o identificado no sistema tratorizado.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2021-02-09
Como Citar
Pellegrini, M., Secchi, M., Tatim, D., Padilha, A. C., & Três, E. (2021). Fertirrigação com Dejetos de Suínos: Uma análise de custos do Sistema Autopropelido x Sistema Tratorizado. Revista Teoria E Evidência Econômica, 25(52), 155-167. https://doi.org/10.5335/rtee.v25i52.9877

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##