A ELASTICIDADE-RENDA DOS GASTOS PÚBLICOS EM EDUCAÇÃO NO BRASIL

  • Cleide Fátima Moretto

Resumo

Este estudo teve como obtivo investigar a relação que se estabelece entre Gastos Públicos na Função Educação e Cultura e Renda(PIB), no período entre 1965 a 1988, através do conceito da elasticidade-renda. Utilizou-se, para tanto, uma estimativa econométrica que teve como base uma metodologia que parte da especificação de um modelo mais geral para um mais específico (the general to specific methology). Estimou-se a função de modo a confirmar a “lei” de Wagner, a qual considerava ser o bem educação um bem superior. O resultado encontrado aponta que os Gastos Públicos na Função Educação e Cultura no Brasil, no período considerado, são elásticos, posto que variaram mais do que proporcionalmente à variação da Renda, apesar da realidade do sistema sugerir o contrário.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Como Citar
Moretto, C. (1). A ELASTICIDADE-RENDA DOS GASTOS PÚBLICOS EM EDUCAÇÃO NO BRASIL. Revista Teoria E Evidência Econômica, 2(03). https://doi.org/10.5335/rtee.v2i03.4723

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##