USO DE ARMADURA INCORPORADA NO ANSYS CUSTOMIZADO PARA A ANÁLISE DE VIGAS EM CONCRETO ARMADO

Paula Manica Lazzari, Américo Campos Filho, Bruna Manica Lazzari, Alexandre Rodrigues Pacheco

Resumo


Este trabalho versa sobre o desenvolvimento de um modelo computacional, através do método dos elementos finitos, para análise não linear de estruturas em concreto armado sob estados planos de tensão com a utilização de armadura incorporada no ANSYS. O objetivo deste trabalho foi implementar dois procedimentos distintos no modelo computacional, baseados em um modelo elasto-viscoplástico. No primeiro, a resposta da estrutura é dada para um carregamento instantâneo, considerando o material com um comportamento elastoplástico. No segundo, a resposta da estrutura é dada ao longo do tempo, considerando, neste caso, que o material possui um comportamento viscoelástico. Para a representação do modelo constitutivo do concreto e da armadura, utilizou-se a ferramenta de customização UPF (User Programmable Features) do ANSYS, onde foram adicionadas ao programa principal as novas sub-rotinas desenvolvidas em linguagem FORTRAN. A grande vantagem da implementação deste modelo foi a possibilidade da utilização de elementos bidimensionais quadráticos de 8 nós e 2 graus de liberdade por nó (PLANE183) com armadura incorporada (REINF263), de modo a reduzir o esforço computacional e tornar a solução do problema muito mais rápida e eficaz. A fim de validar as sub-rotinas implementadas através da interface com o programa principal, foram simuladas as vigas de concreto armado, ensaiadas por Bresler e Scordelis (1963), que abrangem uma grande variedade de comportamentos, incluindo situações de falhas por flexão e corte. A comparação entre análises numéricas e experimentais mostraram resultados bastante satisfatórios.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5335/rsaee.v15i3.8149