Revista História: Debates e Tendências http://seer.upf.br/index.php/rhdt Revista História Debates e Tendências pt-BR <a rel="license" href="http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/"><img alt="Licença Creative Commons" style="border-width:0" src="https://i.creativecommons.org/l/by-nc-nd/4.0/88x31.png" /></a><br />Todos os artigos estão licenciados com a licença <a rel="license" href="http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/">Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional</a>. Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos: Autores mantém os direitos autorais e concedem à revista o direito de primeira publicação, com o trabalho simultaneamente licenciado sob a Licença Creative Commons Attribution que permite o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria e publicação inicial nesta revista. Autores têm autorização para assumir contratos adicionais separadamente, para distribuição não-exclusiva da versão do trabalho publicada nesta revista (ex.: publicar em repositório institucional ou como capítulo de livro), com reconhecimento de autoria e publicação inicial nesta revista. Autores têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho online (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal) a qualquer ponto antes ou durante o processo editorial, já que isso pode gerar alterações produtivas, bem como aumentar o impacto e a citação do trabalho publicado (Veja O Efeito do Acesso Livre). revistahdt@upf.br (Prof. Dr. Alessandro Batistella) revistahdt@upf.br (Doutoranda Tiara Cristiana Pimentel dos Santos) Qua, 14 Set 2022 00:00:00 -0300 OJS 3.1.1.2 http://blogs.law.harvard.edu/tech/rss 60 Sumário Trilíngue http://seer.upf.br/index.php/rhdt/article/view/13809 Sumário Trilíngue ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 http://seer.upf.br/index.php/rhdt/article/view/13809 Qua, 31 Ago 2022 00:00:00 -0300 Presentación de los artículos http://seer.upf.br/index.php/rhdt/article/view/13808 Noemí Girbal- Blacha, Lisandro Rodríguez, Emerson Neves da Silva ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 http://seer.upf.br/index.php/rhdt/article/view/13808 Qua, 31 Ago 2022 00:00:00 -0300 La configuración espacial del modelo azucarero tucumano, colapso económico, reconversión productiva y conflictos sociales. Argentina (1870-1970) http://seer.upf.br/index.php/rhdt/article/view/13810 <p>El trabajo analiza las política públicas que generaron el despegue azucarero tucumano (1870-1895), contrastándolas con las que ocasionaron el descalabro económico-social de la agroindustria (1956-1970). El parque industrial tucumano se configuró en el último tercio del siglo XIX al influjo de políticas proteccionistas, acceso al crédito y desarrollo ferroviario. En ese contexto, el paisaje social se modificó con las urbanizaciones en el interior de los ingenios y con la formación de pueblos azucareros crecidos a la vera de las estaciones ferroviarias. Al cabo de un siglo el complejo azucarero tucumano fue objeto de una reestructuración autoritaria en el marco de la dictadura militar de Onganía cuyos resultados se reflejaron en la abrupta contracción del volumen productivo, la concentración fabril y agraria, el cierre de 11 ingenios, el declive de los pueblos azucareros, el crecimiento de la desocupación y la&nbsp; emigración. Estas políticas generaron un movimiento de protestas que articularon a los sectores azucareros afectados y suscitaron la creación de nuevos actores como los sacerdotes para el tercer mundo y la Confederación General de los Trabajadores Argentinos (CGTA).</p> María Celia Bravo ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 http://seer.upf.br/index.php/rhdt/article/view/13810 Qua, 31 Ago 2022 00:00:00 -0300 Hidronegócio e conflitos socioambientais no oeste de Santa Catarina http://seer.upf.br/index.php/rhdt/article/view/13811 <p>Neste trabalho propõe-se uma leitura dos conflitos socioambientais verificados na região oeste de Santa Catarina após a instalação da Usina Hidrelétrica Foz do Chapecó, tomando-se como elementos de análise o protagonismo estatal no financiamento da obra, a investida do setor privado na arena do hidronegócio e as iniciativas de mobilização social das comunidades atingidas em diferentes etapas do empreendimento. A presença estatal antes, durante e após a instalação do megaempreendimento oferece o suporte institucional da legalidade, enquanto as disputas em torno da legitimidade de atores e de demandas se desenvolvem no campo social. Metodologicamente, consiste em levantamento bibliográfico e documental e em pesquisa empírica (entrevistas), realizada no ano de 2019. Conclui-se que remanescem conflitos que opõem a Foz do Chapecó Energia e diferentes categorias de atingidos.</p> Silvana Winckler, Arlene Renk ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 http://seer.upf.br/index.php/rhdt/article/view/13811 Qua, 31 Ago 2022 00:00:00 -0300 No todo lo que reluce es oro: condiciones de vida y protestas de los pequeños agricultores pampeanos en la Argentina “granero del mundo” (1900-1930) http://seer.upf.br/index.php/rhdt/article/view/13750 <p>En este artículo se analizan las condiciones de vida y trabajo de los pequeños y medianos agricultores de la región pampeana durante la etapa agroexportadora, período en que Argentina se transformó en uno de los principales exportadores de trigo y maíz a escala mundial. Estos productores, que fueron destacados protagonistas de la expansión de la superficie cultivada, tuvieron severas limitaciones para acceder a la propiedad de la tierra y al crédito bancario. También sufrieron las imposiciones de los grandes terratenientes, de las empresas ferroviarias y de las firmas que controlaban la comercialización de los granos. Para enfrentar esta situación buscaron visibilizar sus problemas, encararon diversas medidas de protesta y se organizaron en la Federación Agraria Argentina. Producto de estos conflictos, que se extendieron a lo largo de las primeras décadas del siglo XX, lograron momentaneas rebajaras en los montos de arrendamientos así como la aprobación de un número acotado de leyes que incidieron en su situación. Sin embargo, durante estos años no pudieron alterar el patrón latifundista de tenencia de la tierra, problemática que aún sigue vigente.</p> Pablo Volkind ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 http://seer.upf.br/index.php/rhdt/article/view/13750 Qua, 31 Ago 2022 00:00:00 -0300 Alimentando agencia: http://seer.upf.br/index.php/rhdt/article/view/13498 <p>A produção de alimentos frescos na província de Misiones —uma economia agrária no nordeste da Argentina, afastada do centro da pampa— foi uma resposta dos pequenos produtores à ruptura das cadeias agroindustriais, gerada pela quebra da regulação estatal na década de 1990. E embora a produção e comercialização de alimentos pelos próprios agricultores constituísse um caminho traçado pela principal organização agrária da província (o Movimento Agrário de Misiones), o desenvolvimento da atividade nos últimos 25 anos gerou uma agência específica: pequenas associações domésticas que se multiplicam sem escala. Este artigo descreve as características de algumas dessas organizações, utilizando dados de trabalho de campo etnográfico realizado em vários assentamentos rurais da província de Misiones.</p> Gabriela Otilia Margarita Schiavoni ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 http://seer.upf.br/index.php/rhdt/article/view/13498 Qua, 31 Ago 2022 00:00:00 -0300 Agronegocio y desigualdad nutricional en Argentina (siglos XX y XXI). La dieta entre la productividad y la exclusión social http://seer.upf.br/index.php/rhdt/article/view/13756 <p>Este trabalho pretende analisar a composição da dieta argentina do século XXI como fator de exclusão social. É um tipo de desigualdade social, a desigualdade nutricional, que é determinada tanto pela oferta de alimentos quanto pelo acesso a nutrientes. A fome incluirá tanto situações de deficiência (de nutrientes) quanto de excesso (de kcal) que podem ser reconstruídas a partir de mudanças nos corpos dos consumidores. Os alimentos industrializados produzidos a partir do modelo do agronegócio são caracterizados por um sabor que se torna parte da base da desigualdade nutricional. Oferta, acessibilidade e sabor são elementos muito importantes para o desenho de soluções alimentares onde a alimentação é um fator de inclusão social.</p> Luis Ernesto Blacha ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 http://seer.upf.br/index.php/rhdt/article/view/13756 Qua, 31 Ago 2022 00:00:00 -0300 Acceso a la comida e injusticia alimentaria: http://seer.upf.br/index.php/rhdt/article/view/13711 <p>No início do século XXI, o setor agroalimentar entrou num ciclo de subida de preços com frequentes crises alimentares. Abordamos criticamente as explicações para as crises de 2008 e 2021/22, a fim de mostrar a dinâmica entre as tendências de médio e curto prazo que estão subjacentes a elas. Ponderamos os principais fatores que contribuem para a explicação e expomos a ligação entre a baixa produtividade do trabalho agrícola, o aumento dos custos associados aos hidrocarbonetos e a procura de biocombustíveis como a combinação que explica centralmente o processo subjacente a ambos os episódios. Nesse quadro, observamos que certos fatores disruptivos no comércio mundial, como a pandemia de COVID-19 ou o conflito russo-ucraniano, bem como complicações climáticas, podem induzir aumentos abruptos de preços ao interagir com as causas de médio prazo mencionadas.</p> Rolando García Bernado ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 http://seer.upf.br/index.php/rhdt/article/view/13711 Qua, 31 Ago 2022 00:00:00 -0300 Desigualdades alimentares na Argentina e no Brasil: http://seer.upf.br/index.php/rhdt/article/view/13812 <p>O artigo pretende avaliar a atual situação das desigualdades alimentares na Argentina e no Brasil. Os dois países são considerados os mais industrializados e economicamente desenvolvidos da América Latina, e convivem historicamente com crescentes índices de desigualdade social, pobreza e fome. Ou seja, são territórios ricos e famintos ao mesmo tempo. As publicações mais recentes sobre a fome indicam um aumento na insegurança alimentar (IA) nessa região, decorrente da perda do poder aquisitivo da população, da concentração de terras, do modelo agroexportador de <em>commodities</em> e da redução de políticas públicas direcionadas ao combate à pobreza. O potencial de produção de riquezas contrasta com a injusta distribuição de renda e o aumento do empobrecimento, inclusive no campo.</p> Antônio Inácio Andrioli ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 http://seer.upf.br/index.php/rhdt/article/view/13812 Qua, 31 Ago 2022 00:00:00 -0300 Dinâmicas históricas e causalidades da diáspora senegalesa – 1970-2010: http://seer.upf.br/index.php/rhdt/article/view/13813 <p><strong>&nbsp;</strong></p> <p>O artigo analisa aspectos causais, numa dimensão mais estrutural, em termos econômicos, territoriais e ambientais, que produziram a intensa mobilidade de população do Senegal para outros países, dentre os quais, primeiramente, os de seu entorno, posteriormente, a Europa Ocidental e a América do Norte e, por último, novas trajetórias, adentrando para a América Latina, em particular, o Brasil; busca dar ênfase ao fato de que se produziu no interior do país uma representação positivada, da necessidade e da otimização da migração, principalmente, a internacional; conclui que a trajetória deste último ciclo migratório em direção à América Latina, é fruto dessa dinâmica de novos espaços, horizontes e sentidos dado ao ato de migrar.</p> Emanuela Gamberoni, João Carlos Tedesco ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 http://seer.upf.br/index.php/rhdt/article/view/13813 Qua, 31 Ago 2022 00:00:00 -0300 A evolução histórico-normativa do regime internacional de proteção às baleias antes da Segunda Guerra Mundial: http://seer.upf.br/index.php/rhdt/article/view/13440 <p>Inserido no âmbito do Direito Internacional, em seu cariz histórico, este artigo científico tem por objetivo geral investigar a evolução histórico-normativa do regime internacional de proteção às baleias anterior à Segunda Guerra Mundial. Como objetivos específicos, tem-se: (I) Descrever, de modo contextual e sintético, o regime internacional de proteção às baleias antes da Segunda Guerra Mundial; (II) Analisar a Convenção Internacional para a Regulamentação da Pesca da Baleia de 1931, o Acordo para a Regulamentação da Pesca da Baleia de 1937 e o Protocolo de 1938 sobre modificação do Acordo de 1937. Como problema de pesquisa, estabeleceu-se: De que modo se constituiu, no período anterior à Segunda Guerra Mundial, a evolução histórico-normativa do regime internacional de proteção às baleias? Para além da técnica de pesquisa exploratório-bibliográfica, adotou-se como método de pesquisa o analítico-normativo, de natureza dedutiva. Por fim, concluiu-se que que o regime jurídico de regulamentação da pesca da baleia desenvolvera-se, antes da Segunda Guerra Mundial, entre a estabilidade da indústria baleeira e a transformação por meio da proteção inicial das espécies baleeiras em si.&nbsp;</p> Leonardo de Camargo Subtil ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 http://seer.upf.br/index.php/rhdt/article/view/13440 Qua, 31 Ago 2022 00:00:00 -0300 A contestação da identidade comunitária através da privatização dos territórios florestais comunais do Rio Grande do Sul, durante o século XIX http://seer.upf.br/index.php/rhdt/article/view/13291 <p>A prática e a mentalidade comunitária são características de muitos grupos populacionais do mundo e, no Brasil, houve várias experiências nesse sentido. O presente texto abordará o caso específico do Rio Grande do Sul, de meados dos mil e oitocentos, particularmente dos territórios florestais comunais. A narrativa será centrada na contestação da identidade comunitária através da privatização dos referidos territórios, discutindo os processos socio-históricos que conduziram a um desenvolvimento regional muito particular, permeados de conflitos e tensões. Pretende-se compreender o norte do Rio Grande do Sul, pontualmente a região que envolveu os então municípios de Cruz Alta e Palmeira das Missões, no momento que se discutia e se aprovava a Lei de Terras de 1850.</p> José Antonio Moraes do Nascimento ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 http://seer.upf.br/index.php/rhdt/article/view/13291 Qua, 31 Ago 2022 00:00:00 -0300