Siete Instantes (Diana Cardozo, 2008): a militância sob lentes intimistas

  • Mariana Martins Villaça Universidade Federal de São Paulo
Palavras-chave: Cinema uruguaio, Ditadura uruguaia, Memórias de mulheres

Resumo

Nesse artigo analisamos o documentário uruguaio-mexicano Siete Instantes (Diana Cardozo, 2008), realizado a partir de entrevistas a ex-militantes políticos uruguaios, especialmente mulheres, que relatam suas experiências no contexto autoritário e ditatorial daquele país. Procuramos ressaltar seu caráter de documento histórico, focando o momento político de sua produção, no qual eclodem políticas de memórias. Levantamos ainda algumas questões sobre a especificidade do olhar feminino que constrói por meio dos elementos fílmicos e o diálogo que estabelece com alguns debates presentes na historiografia sobre o período.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mariana Martins Villaça, Universidade Federal de São Paulo
Doutora em História Social pela Universidade de São Paulo. Professora do Departamento de História e do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal de São Paulo. E-mail: marimavi@hotmail.com
Publicado
2019-09-03
Como Citar
Martins Villaça, M. (2019). Siete Instantes (Diana Cardozo, 2008): a militância sob lentes intimistas. Revista História: Debates E Tendências, 3(19), 513-530. https://doi.org/10.5335/hdtv.3n.19.9871