O Ato Institucional nº 2: lutas judiciais, imprensa e divergências na ditadura civil-militar (1964-1965)

  • Mateus Gamba Torres Universidade Federal da Fronteira Sul
Palavras-chave: Ato Institucional nº 2, Ditadura, Imprensa

Resumo

O ato institucional nº 2 trouxe para a ordem política e jurídica brasileira no período da ditadura uma série de mudanças que vão muito além da extinção dos partidos políticos. O presente artigo trata dos debates em diversos jornais de 1964 e 1965 sobre as propostas que ao final foram impostas a sociedade pelo segundo ato institucional. Tais propostas já vinham sendo lançadas e debatidas pela imprensa e intelectuais, antes de serem autoritariamente colocadas no ordenamento jurídico brasileiros. Tanto que durante 1964 e 1965, juristas de renome e os próprios ministros do Supremo Tribunal Federal entrarão em conflito com a ditadura, contrários às propostas de castelo que modificariam a constituição e restringiriam seu poderes, mas que ao final tiveram que aceitar e conviver com elas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mateus Gamba Torres, Universidade Federal da Fronteira Sul
Doutor em História pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Professor Adjunto nível II da Universidade Federal da Fronteira Sul, campus Chapecó, em exercício atualmente no Departamento de História da Universidade de Brasília - UNB. E-mail: gambatorres@gmail.com
Publicado
2019-09-03
Como Citar
Gamba Torres, M. (2019). O Ato Institucional nº 2: lutas judiciais, imprensa e divergências na ditadura civil-militar (1964-1965). Revista História: Debates E Tendências, 3(19), 457-476. https://doi.org/10.5335/hdtv.3n.19.9868