O Ato Institucional nº 2: lutas judiciais, imprensa e divergências na ditadura civil-militar (1964-1965)

  • Mateus Gamba Torres Universidade Federal da Fronteira Sul
Palavras-chave: Ato Institucional nº 2, Ditadura, Imprensa

Resumo

O ato institucional nº 2 trouxe para a ordem política e jurídica brasileira no período da ditadura uma série de mudanças que vão muito além da extinção dos partidos políticos. O presente artigo trata dos debates em diversos jornais de 1964 e 1965 sobre as propostas que ao final foram impostas a sociedade pelo segundo ato institucional. Tais propostas já vinham sendo lançadas e debatidas pela imprensa e intelectuais, antes de serem autoritariamente colocadas no ordenamento jurídico brasileiros. Tanto que durante 1964 e 1965, juristas de renome e os próprios ministros do Supremo Tribunal Federal entrarão em conflito com a ditadura, contrários às propostas de castelo que modificariam a constituição e restringiriam seu poderes, mas que ao final tiveram que aceitar e conviver com elas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mateus Gamba Torres, Universidade Federal da Fronteira Sul
Doutor em História pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Professor Adjunto nível II da Universidade Federal da Fronteira Sul, campus Chapecó, em exercício atualmente no Departamento de História da Universidade de Brasília - UNB. E-mail: gambatorres@gmail.com

Referências

ABREU, Alzira Alves de. A imprensa e seu papel na queda de João Goulart. Disponível em: Acesso em: 1 set. 2013.

BRASIL. Ato Institucional nº 2, de 27 de outubro de 1965. Disponível em:

<http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/AIT/ait-02-65.htm>. Acesso em: 5 nov. 2009.

CHAMMAS. Eduardo Zayat. A ditadura e a grande imprensa: Os editoriais do Jornal do Brasil e do Correio da Manhã entre 1964 e 1968. 2012. 112f. Dissertação. Mestrado. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012.

SILVA, Angela Moreira Domingues da. Ditadura e Justiça Militar no Brasil: a atuação do Superior Tribunal Militar (1964-1980). Tese. Doutorado. Rio de Janeiro: CPDOC/FGV, 2011.

SILVA. Eduardo Gomes. A Rede da Democracia e o golpe de 1964. Dissertação. Mestrado em História – Programa de Pós-Graduação em História. Universidade Federal Fluminense, Niterói/Rio de Janeiro, 2008.

VALE, Osvaldo Trigueiro do. O Supremo Tribunal Federal e a instabilidade político-institucional. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1976.

Fontes Primárias

ALIOMAR Baleeiro. Disponível em: <http://cpdoc.fgv.br/producao/dossies/AEraVargas2/biografias/aliomar_baleeiro> Acesso em: 10 ago. 2012.

BRASIL. ATOS Institucionais: Sanções Políticas. Disponível em <http://bd.camara.gov.br/bd/bitstream/handle/bdcamara/6384/atos_%20institucionais_oliveira.pdf>. Acesso em: 5 ago. 2013.

BRASIL. Ato Institucional nº 1, de 9 abril 1964. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/AIT/ait-01-64.htm>. Acesso em: 5 nov. 2007.

BRASIL. Ato Institucional nº 2, de 27 de outubro de 1965. Disponível em:

<http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/AIT/ait-02-65.htm>. Acesso em: 5 nov. 2007.

BRASIL. Constituição dos Estados Unidos do Brasil de 1946. Disponível em: <http://www.presidencia.gov.br/legislacao>. Acesso em: 9 jul. 2012.

BRASIL. Lei nº 1802, de 5 de janeiro de 1953. Disponível em: <http://www.soleis.adv.br>. Acesso em: 19 dez. 2007.

Correio da Manhã. Disponível em www.hemerotecadiginal.bn.br/artigos/correio-da-manha>. Acesso em: 1 set. 2013.

EMPRESÁRIO anuncia o fim do “Jornal do Brasil” em versão impressa. Disponível em: . Acesso em: 05 ago. 2013.

Jornal Folha de S.P de 23-10-1965, Caderno 1, p. 3.

LEAL, Victor Nunes. Sobral Pinto, Ribeiro da Costa e umas lembranças do Supremo Tribunal na revolução. Rio de Janeiro: Graf. Olimpica, 1981, p. 45, apud Supremo Tribunal Federal. Memória Jurisprudencial: Ministro Ribeiro da Costa. Disponível em: <http://www.stf.jus.br/arquivo/cms/publicacaoPublicacaoInstitucionalMemoriaJurisprud/anexo/RibeirodaCosta.pdf>. Acesso em: 10 set. 2012.

Jornal Zero Hora de 30/06/1964, p. 4.

JOSÉ Eduardo Prado Kelly. Disponível em: <http://cpdoc.fgv.br/producao/dossies/AEraVargas2/biografias/jose_eduardo_prado_kelly> Acesso em: 10 ago. 2012.

O Globo, 18 de março de 1964, p. 1.

O Globo, 2 de abril de 1964. Editorial.

O Jornal. Rio de Janeiro, 30/10/1963, p.3. Apud: SILVA. Eduardo Gomes. A Rede da Democracia e o golpe de 1964. Op. cit., p. 103.

OSWALDO Trigueiro de Albuquerque Mello. Disponível em: < http://www.stf.jus.br/arquivo/cms/publicacaoPublicacaoInstitucionalMemoriaJurisprud/anexo/Evandro_Lins.pdf> Acesso em: 10 ago. 2012.

SUPREMO Tribunal Federal. Memória Jurisprudencial Ministro Ribeiro da Costa. Disponível em: < http://www.stf.jus.br/arquivo/cms/publicacaoPublicacaoInstitucionalMemoriaJurisprud/anexo/RibeirodaCosta.pdf> Acesso em: 10 jul. 2012.

Publicado
2019-09-03
Como Citar
Gamba Torres, M. (2019). O Ato Institucional nº 2: lutas judiciais, imprensa e divergências na ditadura civil-militar (1964-1965). Revista História: Debates E Tendências, 3(19), 457-476. https://doi.org/10.5335/hdtv.3n.19.9868