“O rebaixamento moral”: moda, corpo e família (Belém-PA, 1915-1920)

  • Ipojucan Dias Campos Universidade Federal do Pará
Palavras-chave: Corpo, Família, Moda

Resumo

Este artigo interpretou o quanto a moda e o corpo feminino produziram instabilidades às famílias belenenses do início do século XX. Tecidos finos, roupas mais maleáveis e curtas, somados à nudez dos braços, costas, bustos, tornozelos, pernas, além da visibilidade das curvas do corpo, foram sobejamente publicizadas na imprensa e, igualmente, apresentadas como razões, por maridos, para reforçar ações de desquite. Estas mutações ocorreram porque mulheres por meio de críticas veladas e outras nem tanto, determinaram desnecessário grande volume de tecido à confecção das suas vestimentas, por isso, decidiram acelerar a subtração do compreendido excessivo. Nesta escala, o presente estudo problematiza que o poder do homem sobre o corpo feminino, no seio do casamento, possuía limites e que as núpcias somente tinham alguma viabilidade de sobrevivência por meio de sistemáticas negociações.  

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ipojucan Dias Campos, Universidade Federal do Pará
Doutor em História Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Professor Faculdade de História da Universidade Federal do Pará (IFCH-UFPA). Docente permanente do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Religião da Universidade do Estado do Pará (UEPA). E-mail: ipojucancampos@gmail.com
Publicado
2019-05-11
Como Citar
Dias Campos, I. (2019). “O rebaixamento moral”: moda, corpo e família (Belém-PA, 1915-1920). Revista História: Debates E Tendências, 19(2), 270-287. https://doi.org/10.5335/hdtv.2n.19.9430