Direito internacional privado e poder local: a necessária valorização de soluções regionais para conflitos globais

  • Janaína Rigo Santin
  • Letícia Leidens
Palavras-chave: Direito internacional privado. Organização dos Estados Americanos. Poder local.

Resumo

O presente artigo, pelo método dialético, problematiza a questão da aplicação do direito internacional privado a conflitos entre cidadãos de países diversos, questionando quais os órgãos de jurisdição internacional cabíveis para a solução desses casos. Entende-se que, em função de sua localização mais próxima aos cidadãos, a Organização dos Estados Americanos pode se mostrar um importante espaço de decisões envolvendo cidadãos latino-americanos, eis que composta por um reduzido número de países que comungam de aspectos identitários comuns, os quais por certo têm melhores condições de conhecer e entender as necessidades locais, as identidades e a cultura dos cidadãos dos países signatários envolvidos no conflito. Quando se trata de direito internacional e órgãos de jurisdição supranacional, entende-se que é preciso valorizar o poder local e as soluções adotadas por órgãos mais próximos dos cidadãos e das nações envolvidas, pois assim estarão sendo valorizadas a cultura, a identidade e a forma de organização regionais, em detrimento de soluções de caráter uniformizador em âmbito global.
Publicado
2018-08-31
Como Citar
Rigo Santin, J., & Leidens, L. (2018). Direito internacional privado e poder local: a necessária valorização de soluções regionais para conflitos globais. Revista História: Debates E Tendências, 18(3), 392 - 407. https://doi.org/10.5335/hdtv.18n.3.8596