Quando os laços de amizade e solidariedade são rompidos: questões de disputa e medição de terras e posse de animais

Caroline von Mühlen

Resumo


Este artigo analisa alguns confrontos cotidianos e episódios conflituosos ocasionados por questões econômicas envolvendo alemães, seus descendentes e nacionais em São Leopoldo, entre 1846 e 1871. Ao analisar e quantificar os dados de processos criminais, constatou-se
que os agentes históricos faziam uso da violência em situações de disputas de terras, problemas decorrentes de medições e invasões de propriedades. Os desentendimentos e os conflitos ocorreram, sobretudo, entre vizinhos, amigos e conhecidos. Assim, as relações sociais, por um lado, podiam ser permeadas por redes de amizade, solidariedade e reciprocidade,
mas, por outro, podiam ser rompidas, gerando inimizades, rixas e
conflitos. Busca-se, neste texto, atentar para os comportamentos dos indivíduos envolvidos nas querelas, as motivações para as disputas e o contexto histórico dos atores sociais.

Palavras-chave


Cotidiano. Criminalidade. Violência.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5335/hdtv.17n.2.7498