Combatendo a “cáfila vagabunda” e o “gado mal-havido”: o controle sobre a propriedade de gado na fronteira (Uruguaiana, c. 1880 – c. 1916)

Guinter Tlaija Leipnitz

Resumo


Na região da fronteira entre Brasil, Argentina e Uruguai, o roubo de gado é uma realidade bastante antiga, que começou a intensificar-se nas queixas das autoridades em fins do século XIX. O objetivo deste artigo é mostrar como, no município de Uruguaiana, neste período, o longo processo de controle sobre a propriedade de gado foi marcado pela normatização e regulação, por meio das Posturas Rurais, da detenção, da produção e do comércio dos rebanhos, em especial de origem bovina. Com a
pretensão de combater o abigeato, bem como outras práticas ilegais envolvendo o transporte e o comércio das reses, esses dispositivos legais poderiam chocar-se com interesses dos criadores em geral.

Palavras-chave


Código Rural. Fronteira. Pecuária.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5335/hdtv.17n.2.7494