Legislação agrária em Rio Pardo oitocentista

José Antonio Moraes do Nascimento

Resumo


A sociedade agrária de Rio Pardo, na segunda metade do século XIX, era formada por vários grupos sociais de proprietários de terra, conforme consta dentre os declarantes no Registro Paroquial de Terras, determinado pela Lei de Terras de 1850. Apor intermédio desse expediente foi possível perceber a política de terras do governo imperial e analisar as relações sociais e econômicas (origem de novos povoadores, compra e venda de
terras, relações de parentesco, casamento, vizinhança, apropriação de terras) e políticas (ocupação do poder e conflitos para conquistá-lo ou mantê-lo).




Palavras-chave: Relações de poder. Rio Pardo. Sociedade agrária.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5335/hdtv.16n.2.6930