Ambiências, expografias e seus objetos: a imigração alemã no sul do Brasil a partir das narrativas museológicas

Marlise Regina Meyrer, Rosane Márcia Neumann, Daniel Luciano Gevehr

Resumo


Objetiva-se discutir os museus de imigração alemã no Rio Grande do Sul como lugares de memória. Como recorte espacial, trabalha-se com uma amostragem de instituições situadas nas diferentes zonas de colonização do estado. Atentamos especialmente para a expografia dos museus que, dessa forma, veiculam e difundem representações sobre a identidade
étnica ligada à imigração alemã no sul do Brasil.



Palavras-chave: Imigração alemã. Memória e patrimônio. Museus.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5335/hdtv.16n.2.6927