Cinema nacional, para quem? Associações, recepção e transnacionalismo

Wolfgang Fuhrmann

Resumo


Discursos sobre cinema nacional, normalmente, se focam no aspecto da produção e excluem as questões de distribuição e recepção. A partir de uma perspectiva transnacional, neste artigo procura-se analisar
o papel das exibições de filmes provenientes de associações educativas alemãs no Brasil, nos anos 1930. A Associação de Professores Alemães em São Paulo, o Serviço Teuto-Brasileiro de Filmes Culturais
e o Serviço de Filmes da Associação Nacional de Professores Teuto-Brasileiros mostraram filmes de não ficção de tipo
cultural (Kulturfilme) da Alemanha para imigrantes alemães e brasileiros. No artigo, argumenta-se que a recepção das exibições
deve ser interpretada não apenas em relação à propaganda fascista alemã, mas também no contexto de uma cultura cinematográfica nacional dinâmica.



Palavras-chave: Historiografia do cinema. Recepção. Transnacionalismo.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5335/hdtv.16n.2.6921