História e espacialidades faxinalenses: narrativas e representações imagéticas (1980 a 2015)

Ancelmo Schorner, José Adilçon Campigoto

Resumo


Neste artigo discutimos a construção da espacialidade no âmbito da escrita da história dos povos tradicionais, especialmente os faxinalenses, tendo como fontes textos e representações pictóricas produzidas no âmbito acadêmico. Também, fotografias de maquetes, desenhos e pinturas, de material produzido por alunos da educação básica de escolas da região de Irati/PR. O recorte temporal é de 1980 a 2015. Esses cenários de maquetes, textos acadêmicos e ‘quadros’ de mística (bem como os registros fotográficos) são produtos para o consumo. O croqui, o perfil esquemático e os textos acadêmicos aqui analisados são resultado de um consumo que, mesmo no interior das normatizações rígidas impostas pelo sistema de produção científica, conseguem apresentar outra coisa, uma realidade modificada ou (re) significada frente aos discursos e aos processos de modernização agrícola.

Palavras-chave


Faxinais. Espacialidades. Narrativas. Imagens.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5335/hdtv.18n.1.6606