Narrativas de “memorização” na escola normal de Porto Alegre/RS (1882)

  • José Edimar Souza UNISINOS
  • Luciane Sgarbi Santos Grazziotin
Palavras-chave: Cultura escolar, Práticas pedagógicas, Escola normal.

Resumo

O objetivo foi reconstruir algumas práticas pedagógicas que compreendiam o cotidiano da Escola Normal de Porto Alegre/RS, no final do século XIX. Os documentos analisados constituem-se de vinte e duas “sabatinas” sobre memória que se encontram no acervo documental do Arquivo Histórico do Rio Grande do Sul. A reconstrução do objeto investigado, pelas lentes da história cultural, pressupõe a analise das representações registradas no momento avaliativo dessa forma de testar o conhecimento. Os aportes teóricos sustentam-se em Chartier (2002), evidenciando os usos práticos e as representações que essa didática pressupunha. As memórias “arquivadas” foram organizadas, de maneira a tornar possível compreender, através das representações narrativas de alunos da escola normal em 1882, as práticas instituídas no que se refere a cadeira de Pedagogia. Os resultados preliminares indicam que a sabatina consistia em uma forma didática da qual os professores se valiam para avaliar e instruir.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2017-12-15
Como Citar
Souza, J., & Grazziotin, L. (2017). Narrativas de “memorização” na escola normal de Porto Alegre/RS (1882). Revista História: Debates E Tendências, 18(1), 157-167. https://doi.org/10.5335/hdtv.18n.1.6163
Seção
Artigos Livres