Idolatria e canibalismo em relatos de missionários capuchinhos no Brasil e no Congo do século XVII

  • José Rivair Macedo

Resumo

Este artigo examina as representações acerca dos ameríndios Tupinambás e dos centro-africanos denominados jagas em relatos de missionários capuchinhos do século XVII, que atuaram no Brasil e no antigo reino do Congo. O texto desenvolve uma análise do retrato desses povos e do significado atribuído à idolatria e ao canibalismo na Histoire de la mission des pères capucins en l’Isle de Maragnan et terres circonvoisines (1614), de Claude d’Abbeville, e na Descrição histórica dos três reinos do Congo, Matamba e Angola (1687), de João Antônio Cavazzi de Montecuccolo. Palavras-chave: Relatos missionários. Tupinambás.Reino do Congo

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2015-08-19
Como Citar
Rivair Macedo, J. (2015). Idolatria e canibalismo em relatos de missionários capuchinhos no Brasil e no Congo do século XVII. Revista História: Debates E Tendências, 15(1), 214-231. https://doi.org/10.5335/hdtv.15n.1.5286
Seção
Dossiê - Brasil e Angola: redes de poder e governança