Voltar aos Detalhes do Artigo “Como posso ter saudades de um tempo que não vivi?” Reflexões acerca da força evocativa de uma memória ferroviária na cidade de Santa Maria - RS Baixar Baixar PDF