O Partido Democrata Cristão no Brasil (1945-1963): (Re)considerações sobre sua breve existência

  • Lorena Madruga Monteiro

Resumo

Os estudos sobre o sistema partidário brasileiro não consideraram o Partido Democrata Cristão como um elemento relevante na dinâmica partidária do período de 1945 a 1963 . A ausência desse Partido nas análises desse período democrático da política brasileira não desencorajou pesquisadores a considerarem o PDC importante nesse cenário, a exemplo dos estudos de Anselmo Coelho e Áureo Busetto. O primeiro ao comparar o caso chileno com o brasileiro mostrou como o PDC articulou-se com a categoria do populismo, e, é exatamente essa articulação que o diferenciou dos partidos conservadores. O segundo demonstrou que os membros do PDC brasileiro não advinham daqueles grupos representativos do movimento da Democracia Cristã (DC) o que explica sua pouca influência na arena eleitoral. Levando em conta os argumentos desses dois autores, este artigo buscou, por um lado, sistematizar os pressupostos de ambos sobre a trajetória do PDC no Brasil, para compreender porque a Democracia Cristã não obteve êxito no Brasil, como no Chile, e por outro, por meio da análise da dinâmica partidária e da trajetória do PDC em duas unidades subnacionais, objetiva-se demonstrar a necessidade de trabalhos de cunho monográficos sobre os partidos que refinariam as análises comparativas. Palavras-chave: Sistema partidário. Partido Democrata Cristão. Democracia Cristã.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2013-12-16
Como Citar
Madruga Monteiro, L. (2013). O Partido Democrata Cristão no Brasil (1945-1963): (Re)considerações sobre sua breve existência. Revista História: Debates E Tendências, 13(2), 266-281. https://doi.org/10.5335/hdtv.13n.2.3717