Anistia: os usos do passado contra os comunistas na Constituinte de 1946

  • Mayara Paiva Souza

Resumo

O texto pretende analisar a representação do tempo na Assembleia Nacional Constituinte de 1946. Para isso, utilizamos como fio condutor os debates acerca da Anistia naquela Assembleia. Os discursos referentes ao tema revelam a tensão entre lembrança e esquecimento, uma vez que os parlamentares, que se autodenominavam democratas, selecionavam o que deveria ser esquecido, ou não, por meio da anistia. Portanto, os debates revelam os temores e ressentimentos dos parlamentares que lutavam em duas frentes de batalha: o passado e o futuro. Palavras-chave: Anistia. Constituinte de 1946. Memória.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2013-12-16
Como Citar
Paiva Souza, M. (2013). Anistia: os usos do passado contra os comunistas na Constituinte de 1946. Revista História: Debates E Tendências, 13(2), 251-265. https://doi.org/10.5335/hdtv.13n.2.3716