Terra e trabalho no sul de Mato Grosso – considerações sobre superação do escravismo, luta pela terra, economia pastoril e advento do trabalho livre - séculos 19 e 20

  • Maria do Carmo Brazil

Resumo

Leis foram formuladas para redefinir políticas de terras e de mão-de-obra, abrangentes para todas as províncias do Império brasileiro a partir de 1850. Para abordar esta temática procura-mos, primeiramente, destacar a forma distinta de organização da vida material e social da região dos pantanais, localizada no Oeste brasileiro, para, então, discorrer sobre o processo de superação do escravismo, a ocupação do sertão do rio Paraguai e o advento do trabalho livre. Trabalhadores escra-vizados e camponeses pobres ficaram enublados do discurso historiográfico regional, despojado de merecida cientificidade, pois os escritos sobre este segmento social restringiram-se a depoimentos isolados, memórias da elite local, dados dispersos nos inventários,documentos cartoriais ou detalhes qua se imperceptíveis ou ligeiramente registrados nas narrativas dos viajantes que passaram por Mato Grosso nos séculos 19 e 20. Tentamos nesta refle-xão romper o “quase-emudecimento” historiográfico e memorialístico sobre os segmentos subalternizados, participantes das tensões e lutas cotidianas durante o processo de ocupação e povoa mento desse espaço geoecológico. Palavras-chave: Pantanal. Latifúndio. Trabalho pastoril

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2013-05-08
Como Citar
Brazil, M. (2013). Terra e trabalho no sul de Mato Grosso – considerações sobre superação do escravismo, luta pela terra, economia pastoril e advento do trabalho livre - séculos 19 e 20. Revista História: Debates E Tendências, 7(2), 81-100. https://doi.org/10.5335/hdtv.7n.2.3185