A Fundação Rockefeller e a organização e execução dos trabalhos da Comissão de Febre Amarela no Brasil

Palavras-chave: Fundação Rockefeller, Comissão de Febre Amarela, Brasil

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BATISTA, R. dos S. & SOUZA, C. M. C. de. O curso da epidemia: a Fundação Rockefeller e os surtos de febre amarela na Bahia em 1926. Outros Tempos, São Luiz, v. 17, n. 30, p. 219-243, 2020. Disponível em: https://www.outrostempos.uema.br/index.php/outros_tempos_uema/ article/view/787. Acesso em: 22 jul. 2021.

BENCHIMOL, J. L. et al. Cerejeiras e cafezais: relações médico-científicas entre Brasil e Japão e a saga de Hideyo Noguchi. Rio de Janeiro: Bom Texto, 2009.

CASTRO SANTOS, L. A. de; FARIA, L. R. A reforma sanitária no Brasil: ecos da Primeira República. Bragança Paulista: Edusf, 2003.

CUETO, M. (Ed.). Missionaries of science: the Rockefeller Foundation and Latin America. Bloomington: Indiana University Press, 1994.

FARLEY, J. To cast out disease: a history of the International Health Division of the Rockefeller Foundation (1915-1951). Oxford: Oxford University Press, 2004.

LÖWY, I. Vírus, mosquitos e modernidade: a febre amarela no Brasil entre ciência e política. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 2006.

ROCKEFELLER ARCHIVE CENTER. Disponível em: https://rockarch.org/. Acesso em: 22 jul 2021.
Publicado
2021-08-24
Como Citar
Cruz de Souza, C. (2021). A Fundação Rockefeller e a organização e execução dos trabalhos da Comissão de Febre Amarela no Brasil. Revista História: Debates E Tendências, 21(3), 227 - 233. https://doi.org/10.5335/hdtv.21n.3.12860