Poloneses no Espírito Santo: duas trajetórias de um povo entre os vales da Serra e os sertões do Norte

Palavras-chave: poloneses, migração, Brasil, o estado do Espírito Santo

Resumo

Este artigo visa apresentar o background histórico de trajetórias distintas de assentamento de dois diferentes fluxos migratórios de poloneses no estado do Espírito Santo: o primeiro, instalado no século XIX na Colônia de Santa Leopoldina, e o segundo, antes da Segunda Guerra, por meio de um contrato com a Sociedade de Colonização de Varsóvia, na região Norte do estado. Focamos o nosso estudo comparativo nas diferentes circunstâncias, razões e consequências da fundação dos dois assentamentos para demonstrar a importância das atitudes da sociedade receptora e políticas públicas para o sucesso da integração dos imigrantes poloneses na terra capixaba.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Referências
AGUIRRE, Antônio Aguiar. Imigração e Colonização, em particular do estado do Espírito Santo. VIII Congresso Brasileiro de Geografia. Niteroi, 1934. Monografia.

BANCK, Geert. Caçar com gato: escassez de recursos e relações
sociais no Espírito Santo. 1977. Tese (Doutorado em Ciências
Sociais) – Universidade de Amsterdam, Amsterdam, 1977

BITTERLY, Urs, Cultures in Conflict: Encounters Between European and Non-European Cultures. Stanford, CA: Stanford University Press, 1989.

BUSATTO, Luiz. Estudos sobre imigração italiana no Espírito Santo. Vitória, 2002. Reunião de artigos relacionados com imigração italiana, publicados em diversos periódicos. Reprodução autorizada pelo autor. Disponível em: http://www.estacaocapixaba.com.br/2016/01/foto-guilherme-santos-neves-anos-1950.html. Acesso em: 18.04. 2017.

CUNHA, Manuela Carneiro da (Org.). Legislação Indigenista no Século XIX: Uma Compilação (1808-1889). São Paulo: Edusp., 1992.

DAEMON, Basílio. Província do Espírito Santo: sua descoberta, história cronológica, sinopse e estatística. Coordenação, notas e transcrição de Maria Clara Medeiros Santos Neves. – 2.ed. – Vitória: Secretaria de Estado da Cultura; Arquivo Público do Estado do Espírito Santo, 2010. 684 p. : il. ; 20 cm X 24 cm. – (Coleção Canaã, v.12). Publicação em parceria com o Instituto Sincades. Disponível em: https://ape.es.gov.br/Media/ape/PDF/Livros/Provincia_do_espirito_santo.pdf. Acesso em: 18.06.2020.

FRANCESCHETTO, Cilmar. Imigrantes Espírito Santo: base de dados da imigração estrangeira no Espírito Santo nos séculos XIX e XX. Organizado por Agostino Lazzaro. Vitória : Arquivo Público do Estado do Espírito Santo, 2014. 1.200 p. (Coleção Canaã ; v. 19). Disponível em: https://ape.es.gov.br/Media/ape/PDF/Livros/Imigrantes_Livro_21_05_14.pdf Acesso em 14.03.2017.

Espírito Santo (Estado). Presidente Aristeu Borges de Águiar. Mensagem apresentada ao congresso legislativo na terceira sessão da décima terceira
legislatura, em 22 de setembro de 1930 pelo Dr. Aristeu Borges de Águiar,
presidente do Estado do Espírito Santo. Vitória, Imprensa Oficial, 1930. Disponível em: https://ape.es.gov.br/Media/ape/PDF/Mensagens/ARISTEU%20BORGES%20DE%20ÁGUIAR%20(3).pdf. Acesso em: 16.10.2017

GERALDO, Endrica. A “lei de cotas” de 1934: controle de estrangeiros no Brasil. Cad. AEL, v.15, n.27, 2009. Disponível em: https://www.ifch.unicamp.br/ojs/index.php/ael/article/view/2575/1985. Acesso em 24.06.2019.

GROSSELLI, Renzo M. Colônias imperiais na terra do café : camponeses trentinos (vênetos e lombardos) nas florestas brasileiras, Espírito Santo, 1874-1900. [tradução Márcia Sarcinelli]. - Vitória : Arquivo Público do Estado do Espírito Santo, 2008. 534 p. : il. – (Coleção Canaã ; v.6). Disponível em: https://ape.es.gov.br/Media/ape/PDF/Livros/Colonias_Imperiais_na_Terra_Cafe.pdf
Acesso em: 24.06. 2012.

HUNTINGTON, Samuel, P. The Clash of Civilizations and the Remaking of World. New York: Simon&Schuster, 1998.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), (2010. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br. Acesso em: 19.11.2018.

LANZA, André Luiz; LAMOUNIER, Maria Lucia. A América Latina como destino dos imigrantes: Brasil e Argentina (1870-1930). Brazilian Journal of Latin American Studies, v. 14, n. 26, 2015) Disponível em: http://www.revistas.usp.br/prolam/article/view/102283.
Acesso em 24.06.2019. DOI: https://doi.org/10.11606/issn.1676-6288.prolam.2015.102283

LIMA, Maria Helena Palmer. (2000). O processo de emancipação municipal no estado do Espírito Santo. Dissertação de Mestrado em Geografia. Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

MALACARNE, Altair. Águia Branca: uma rapsódia polono-brasileira na selva capixaba. São Gabriel da Palha: Gráfica Gomieri, 2004.

MALACARNE, Altair. São Gabriel da Palha. História da Origem. Nova Venécia: Gráfica Cricaré Ltda., 2000.

OLIVEIRA, Márcio. A inesperada descoberta de Otávio Ianni
sobre preconceito contra descendentes de imigrantes poloneses em Curitiba. Revista Sociedade e Estado, Vol, 30, n.3, Set/Dez, 2015., p. 799:817.

PACHECO, Rogério; IGNATOWSKI, Wieslau Eustachio. Poloneses no Espírito Santo. Relatório Preliminar. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras. Colatina. Caderno de Cultura, n. 2. 1972. Mimeo.

POSADZY, Inácio. (2017). O início da colonização polonesa em Águia Branca - ES na descrição do pe. Inácio Posadzy. In: Revista Polonicus: Revista de Reflexão Brasil Colônia. Disponível em: http://www.polonicus.com.br/site/biblioteca_interna.php?cod=18 Acesso em 08.08.2017 (fragmentos do livro: POSADZY, Ignacy pe. Drogą pielgrzymów. Wrażenia z objazdu osad polskich w Południowej Ameryce w latach 1929 oraz 1930-1931. 5.ed. Poznań: Towarzystwo Chrystusowe dla Polonii Zagranicznej, 1985.

QUIJANO, Aníbal. Colonialidad del poder, eurocentrismo y América Latina. In:
LANDER, Edgardo (Org.), La colonialidad del saber: eurocentrismo y
ciencias sociales. Perspectivas Latinoamericanas. Buenos Aires: CLACSO,
Consejo Latinoamericano de Ciencias Sociales, 2000, p. 201-46. http://bibliotecavirtual.clacso.org.ar/ar/libros/lander/quijano.rtf

ROCHA, Gilda. Imigração estrangeira no Espírito Santo 1847-
1896. Vitória: [s.n.], 2000.

SAYEGH, L., LASRY, Jean-Claude. Immigrants Adaptation in Canada: Assimilation, acculturation and orthogonal cultural identification. In: Canadian Psychology, 34(1), p. 98-109, 1993.

SEYFERTH, Giralda. Colonização, imigração e a questão racial no
Brasil. Revista USP, São Paulo, n. 53, 2002, p. 117-149, mar.-maio.

SCHUSTER, Sven. The Pursuit of Human Perfection: Brazil
at the Vienna Universal Exhibition of 1873. Hist. Crit. No. 55, Bogotá, enero – marzo, 2015, pp 45-71. doi: dx.doi.org/10.7440/histcrit55.2015.03

TRENTO, Angelo. (1989). Do outro lado do Atlântico: um século de imigração italiana no Brasil. São Paulo: Nobel, 1989.

VIDA CAPICHABA, Ano VIII, nr. 228, Victória, 22 maio de 1930.

WILLEMS, Emílio. A aculturação dos alemães no Brasil. São Paulo: Cia Editora Nacional, 1946.
Publicado
2020-09-22
Como Citar
Dadalto, M., & Siuda-Ambroziak, R. (2020). Poloneses no Espírito Santo: duas trajetórias de um povo entre os vales da Serra e os sertões do Norte. Revista História: Debates E Tendências, 20(3), 153-174. https://doi.org/10.5335/hdtv.20n.3.11656