Textos de fundação: a constituição narrativa da Guerra contra o Paraguai e a produção do patrimônio moral da Nação

  • Odair Eduardo Geller Universidade Federal da Fronteira Sul
Palavras-chave: Classicismo-romantismo, Escrita da História, Identidade nacional

Resumo

Na América Latina, o século XIX foi o do despertar da Consciência Histórica. Através do exercício da escrita literária foram sendo encaminhadas respostas para questões essenciais, tais como a da essência individualizadora dos povos, do perfil das novas nacionalidades, de suas identidades através do tempo. Nesse aspecto, a confecção de Histórias Nacionais perseguiu no plano ideológico, o efeito de unidade que a duras penas os Estados buscavam lograr no plano político. Exemplo são os trabalhos de José Bernardino Bormann, Juan Crisóstomo Centurión e José Ignácio Garmendia, homens de armas que depois de terem tomado parte no conflito, o constituíram por escrito, utilizando-se largamente de referências clássicas e românticas. No horizonte, a necessidade de promover a aquisição de um patrimônio moral para a Nação.  

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALVARADO, L. Bello y Sarmiento: dos modos de estudiar la historia. Hipertexto, Massey University, n.13, p. 120–131, 2011.

AMUNATÉGUI, M. L. Vida de Don Andrés Bello. Santiago de Chile: Pedro G. Ramirez, 1882.

ARARIPE, T. de A. Paraná: remanso de glórias. Curitiba: 1950, mimeo

BELLO, A. Modo de escribir la historia. Biblioteca Virtual Universal, 2003. mimeo.

BORMANN, J. B. Dias fratricidas: memórias da Revolução Federalista no Estado do Paraná. Curitiba: Typ. da Livraria Econômica de Anibal Rocha e CIA, 1901,
______________ . História da Guerra do Paraguai. Curitiba: Impressora Paranaense, 1897, vol. I.

BRAGA, C. M. Melodrama: as estratégias trágicas da emoção na modernidade. Disponível em: https://www.publionline.iar.unicamp.br/index.php/abrace/article/view/1270. Acesso em 20/nov./2019.

BRUNO, P. Vida intelectual de la Argentina de fines del siglo XIX y comienzos del XX: um balance historiográfico. PolHis, Mar del Plata (AR.), ano 5, n. 9, p.69-91, jan./jul., 2012.

________ . La vida letrada porteña entre 1860 y el fin-de-siglo: coordenadas para un mapa de la elite intelectual. Anuario IEHS, Tandil (AR.), n. 24, p.339–368, 2009.

CENTURIÓN, J. C. Mocedades: los sucesos de “Puerto Pacheco”. Bahía Negra (PY): Instituto Colorado de Cultura, 1995.

________________ . Reminiscências históricas sobre lá Guerra del Paraguay. Vol. 4. Assunción: Imprenta Militar, 1901.

________________ . Reminiscências históricas sobre lá Guerra del Paraguay. Vol. 2. Buenos
Aires: Imprenta de obras de J. A. Berra, 1894.

________________ . Reminiscências históricas sobre lá Guerra del Paraguay. Vol. 1. Buenos Aires: Imprenta de obras de J. A. Berra, 1894.

CANDIDO, A. A Literatura Durante o Império. In: HOLANDA, S. B. (Org.). História Geral da Civilização Brasileira. RJ: DIFEL, T. II, V. 3, 2003.

CEZAR, T. Livros de Plutarco: biografia e escrita da história no Brasil do século XIX. MÉTIS: história e cultura. v. 2, n. 3, p. 73-94, jan./jun. 2003.

EAGLETON, T. Doce violência: a ideia do trágico. São Paulo: UNESP, 2012.

GARMENDIA, J. I. Recuerdos de la Guerra del Paraguay. Vol. 1, 3ª ed., Buenos Aires: Casa editora de Jacob Peuser, 1889.

GONZÁLEZ-STEPHAN, B. Fundaciones: canon, historia y cultura nacional. La historiografía literaria del liberalismo hispanoamericano del siglo XIX. Madrid: Iberoamericana, 1987.

GUIMARÃES, M. L. S. Livro de fontes de historiografia brasileira. Rio de Janeiro: EdUERJ;
FAPERJ, 2010.

MOLINA, D. A. A historiografia literária na Argentina e no Brasil: romantismo(s) e nacionalismo. Dissertação (Mestrado) - Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, São Paulo, 2011.

MC GANN, T. Argentina, Estados Unidos y El Sistema Interamericano (1880-914). Buenos Aires: Eudeba, 1965.

PEIRÓ, J. V. Manifestaciones literárias del XIX en Paraguay: la revista La Aurora. Revistes Catalanes amb Accés Obert (RACO). Arrabal, n. 2-3. p. 33-40, 2000.

PRIETO, A. El discurso criollista em la formación de la Argentina moderna. Buenos Aires: Editorial Sudamericana, 1988.

GONZÁLEZ-STEPHAN, B. G. A historiografia literaria del liberalismo hispano-americano del siglo XIX. Habana, Cuba: Casa de las Américas, 1897.
Revista do RIHGB. Rio de Janeiro. 12 (1916), Out./Dez. 1849.
Revista do RIHGB. Rio de Janeiro, TOMO VI, Vol. 6, Rio de Janeiro, 1844.

SPALDING, W. Historia y Filología, Ensayo y Crítica. Revista UPB, v. 13, n. 48/49, 1947, p. 40–64, Medellín, Colômbia. Disponível em: . Acesso em: 19/nov./2019.

SOUZA, R. A. de. O império da eloquência: retórica e poética no Brasil oitocentista. Rio de Janeiro: EDUERJ, 1999.

TUCÍDIDES, História da Guerra do Peloponeso. 2ª edição, Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2013.

ZEA, L. El Pensamiento Latino Americano. 3. d. México: Editorial Ariel, 1974.
Publicado
2019-12-23
Como Citar
Geller, O. (2019). Textos de fundação: a constituição narrativa da Guerra contra o Paraguai e a produção do patrimônio moral da Nação. Revista História: Debates E Tendências, 19(4), 681-697. https://doi.org/10.5335/hdtv.19n.4.10493