Notícias

CHAMADAS ABERTAS PARA DOSSIÊS

* ARQUEOLOGIA E CULTURA MATERIAL ( v.17,n.1,2017):até 10/12/2016
Os artigos do dossiê refletirão as pesquisas contemporâneas no âmbito da América meridional sobre Cultura Material e Arqueologia, dedicando-se aos acervos e às legislações sobre os patrimônios nos diferentes países, destacando aspectos de salvaguardas.
(SUBMISSÕES ENCERRADAS)

*HISTÓRIA DO MUNDO RURAL E MOVIMENTOS SOCIAIS (v.17,n.2,2017):até 30/03/2017
Este dossiê reunirá artigos sobre o mundo rural e movimentos sociais em torno de três eixos: espaços regionais e propriedade da terra (para discutir temas do território e as lutas que sujeitos sociais emprenderam em torno da questão da terra); sujeitos sociais (para compreender a complexidade dos atores sociais do mundo rural); e, políticas públicas (para ponderar a presença ou ausência do Estado).
(SUBMISSÕES ENCERRADAS)

* HISTÓRIA E MÚSICA (v. 18, n. 1, 2018) até 30/07/2017
Este dossiê pretende reunir artigos que investiguem as interfaces, discursos, narrativas e desconstruções entre história e música a partir dos seguintes eixos: a) diversidade de fontes nas pesquisas sobre história e música; b) a constituição de um campo de estudos sobre história e música; c) relações entre história, música e sociedade; d) história, música e patrimônio; e) música e história da arte; f) música, gênero e história: g) música, história e construção de normatividades; h) história, música e narrativas pós-coloniais.

**COMUNICAÇÃO E PODERES NA MODERNIDADE (sec. XVI-XIX)
(v. 18, n. 2, 2018) até 30/03/2018
O dossiê objetiva analisar formas de manifestação e operação políticas por meio da comunicação no período da modernidade, notadamente desde o início do século XVI até as primeiras décadas do século XIX. Interessa-nos refletir tanto sobre os conteúdos comunicados quanto sobre as plataformas materiais dos mesmos. No que tange aos conteúdos atentamos em particular para as formas de reivindicação e manifestação política; a circulação de ideias e de projetos; os circuitos de informação; as práticas de governo, incluídas a articulação entre poderes local e central e a cooperação e conflitos jurisdicionais. No que respeita às formas da comunicação são bem vindas reflexões sobre as modalidades escrita e oral, contemplando a primeira as cartas particulares e públicas; os periódicos e panfletos impressos; os cartazes; os pasquins; os bilhetes e os livros. Com isso espera-se realizar um balanço da produção corrente sobre o tema, bem como estabelecer diálogo entre os investigadores que a ela se dedicam.


** 30 anos da Constituição de 1988: história, desafios e perspectivas
(v. 18, n. 3, 2018) até 30/05/2018
A Constituição de 1988 é um marco na história brasileira. Após vinte e um anos de ditadura militar e uma eleição indireta, a Constituição significou o retorno à democracia, trazendo em seu corpo diversas previsões acerca de liberdades individuais e garantias ao cidadão. Passados trinta anos de sua promulgação diversos aspectos da Carta são alvo de pesquisa por historiadores e juristas, desde a sua elaboração pela Assembleia Constituinte até a efetividade de suas previsões durante os governos civis pós-1985. A chamada “Constituição Cidadã” representa, de um lado, diversos avanços no que diz respeito às suas previsões, porém, de outro, demonstra a ineficácia estatal em efetivar mudanças sociais necessárias. O presente dossiê tem o objetivo de publicar contribuições oriundas de pesquisas acerca da Constituição em seus mais diversos aspectos, desde sua criação até a sua aplicação em seus aspectos social, econômico, jurídico e político.


CHAMADA PARA ARTIGOS LIVRES e RESENHAS

A revista recebe em FLUXO CONTÍNUO submissões para a seção Artigos Livres e Resenhas.

A revista publica Fontes Comentadas, Entrevistas e Depoimentos eventualmente.

Confira as Diretrizes para Autores em http://seer.upf.br/index.php/rhdt/about/submissions#authorGuidelines
Nenhuma notícia publicada.