http://seer.upf.br/index.php/rfo/issue/feed Revista da Faculdade de Odontologia - UPF 2018-08-16T09:11:06-03:00 Coordenação de Editoração da REVFO-UPF revfo@upf.br Open Journal Systems <p>A RFO UPF é uma publicação quadrimestral dirigida à classe odontológica que tem por objetivo disseminar e promover o intercâmbio de informações científicas, divulgando artigos inéditos de investigação científica; resumos de teses, dissertações e monografias; relatos de casos clínicos e artigos de revisão sistemática que representam contribuição efetiva para a área do conhecimento odontológico.</p> http://seer.upf.br/index.php/rfo/article/view/8519 Editorial - Iniciação científica: estratégia de formação e transformação 2018-08-16T09:11:06-03:00 Paula Benetti paulabenetti@upf.br Editorial 2018-08-15T17:00:45-03:00 ##submission.copyrightStatement## http://seer.upf.br/index.php/rfo/article/view/8127 Association between imaging and clinical findings in mandibular third molar surgeries 2018-08-15T17:31:35-03:00 Marcelo Bonifácio da Silva Sampieri mar_sampieri@hotmail.com Danilo da Silva Correa caiommoura@outlook.com Francisca Lívia Parente Viana karen_ananda@yahoo.com Thaís Sumie Nozu Imada josfranf21@gmail.com Josfran da Silva Ferreira Filho josfranf@hotmail.com Eduardo Sant'Anna caiofourlan@hotmail.com Objective: it is important to evaluate the position andestablish the third molar relationship with the mandibularcanal to minimize the risk of nerve injury and assistin planning the extraction of this tooth. The panoramicradiograph is the standard diagnostic tool for this purpose.However, if it indicates a close relationship betweenthe third molar and the mandibular canal, furtherinvestigation using cone beam computed tomography(CBCT) may be recommended to check the three-dimensionalrelationship between the tooth and the mandibularcanal. Thus, this study aimed to correlate the clinicalfindings (observed in third molar surgeries) to imagingfindings (observed in panoramic radiographs andCBCT). Subjects and method: after the extraction of 20mandibular third molars, the panoramic radiograph andthe cone beam computed tomography were analyzed.Then, the surgical findings were correlated to the imagefindings. Results: It was observed that the radiographicfinding type 2 (darkening of roots) observed in the panoramicradiograph presented a greater relation to theabsence of cortical bone between the mandibular canaland the third molar (CBCT finding), with statistical significance(p<0.05). Conclusions: Based on the findingsobtained in this study, it may be concluded that CBCTwould be best used in the surgical planning, when thepanoramic radiograph clearly suggests a risk. Moreover,the panoramic radiograph may continue to be used forthe planning of third molar extractions.Keywords: Cone beam computed tomography. Panoramicradiograph. Third molar. Unerupted tooth. 2018-08-15T17:00:45-03:00 ##submission.copyrightStatement## http://seer.upf.br/index.php/rfo/article/view/8497 Validation of cone beam computed tomography as a clinical imaging method for dentin thickness measurement in the danger zone of mandibular molars 2018-08-15T17:31:46-03:00 Fernanda Gomez Corrêa joaodecarli@upf.br Claudia Bohrer Flores joaodecarli@upf.br Flávia Kolling Marquezan joaodecarli@upf.br Gabriela Salatino Liedke joaodecarli@upf.br Gustavo Nogara Dotto joaodecarli@upf.br Marcia da Silva Schmitz joaodecarli@upf.br Objective: to verify the accuracy of cone beam computedtomography (CBCT) for measuring dentin thicknessin the danger zone of mandibular molars in order to validatethis method to be used as a clinical auxiliary. Materialsand method: dentin thickness of the distal wall ofmesial canals was measured at 2 mm of furcation areain ten mandibular molars before and after preparation ofcervical and middle thirds. CBCT (0.25 mm voxel size)and stereomicroscopy images were acquired twice foreach sample. CBCT axial images and stereomicroscopeimages were evaluated by a calibrated examiner. Statisticalanalysis was performed using Mann-Whitney testin order to investigate whether CBCT images providedtrusted values. Results: mean values of initial (1.23 versus1.24 mm) and final measurements (0.88 versus 0.87mm) obtained with, respectively, CBCT and stereomicroscopemethods did not show statistical differences(P > 0.5). Conclusion: CBCT images provide high accuracyfor measuring dentin thickness in the danger zoneof mandibular molars.Keywords: Cone beam computed tomography. Endodontics.Root canal preparation. 2018-08-15T17:00:46-03:00 ##submission.copyrightStatement## http://seer.upf.br/index.php/rfo/article/view/8498 Saúde bucal: dos hábitos e conhecimento de higiene ao comportamento e acesso a serviços odontológicos de universitários brasileiros e estrangeiros 2018-08-15T17:32:40-03:00 Cosmo Helder Ferreira da Silva joaodecarli@upf.br Francisco Cezanildo Silva Benedito joaodecarli@upf.br Davide Carlos Joaquim joaodecarli@upf.br Daniel Freire de Sousa joaodecarli@upf.br Ana Caroline Rocha de Melo Leite joaodecarli@upf.br Objetivo: o estudo objetivou investigar os hábitos, oconhecimento sobre higiene oral e o comportamentoem saúde bucal bem como o acesso aos serviços odontológicosde estudantes brasileiros e principalmenteestudantes africanos, recém-ingressos à universidade.Sujeitos e método: trata-se de estudo exploratório, descritivo,transversal e quantitativo, conduzido em universidadepública brasileira. Após assinatura do termode consentimento livre e esclarecido, foi aplicado umquestionário aos acadêmicos. Os dados foram tabuladose analisados. Resultados: entre os brasileiros, 90%escovavam os dentes no mínimo 3 vezes ao dia, 50%não utilizavam fio dental, 55% não faziam uso de colutório,e 80% higienizavam a língua. Entre os estrangeiros,55% escovavam 2 vezes ao dia, 85% não usavamfio dental, 80% não utilizavam colutório, e 65%higienizavam a língua. Todos os brasileiros conheciamfio dental e colutório, enquanto que 70% dos acadêmicosestrangeiros sabiam o que era fio dental, e 60%desconheciam o que era colutório. Observou-se umaassociação entre ser estudante estrangeiro e não utilizarfio dental. Dos participantes, 95% dos brasileiros e 50%dos estrangeiros já tinham buscado atendimento odontológico.Sobre a autopercepção de higiene bucal, 95%dos brasileiros e 60% dos estrangeiros consideravam-naboa. Constatou-se ainda uma relação entre ser acadêmicorecém-ingresso e ter uma boa percepção de higieneoral sem utilizar fio dental. Conclusão: concluiu-se quehá diferenças entre hábitos, conhecimento e comportamentoem saúde bucal de acadêmicos de acordo com anacionalidade. A pesquisa contribuiu para caracterização,comparação e relação de importantes variáveis emsaúde bucal nos contextos universitário e étnico.Palavras-chave: Acesso aos serviços de saúde. Estudantes.Hábitos. Saúde bucal. Saúde da população negra. 2018-08-15T17:00:46-03:00 ##submission.copyrightStatement## http://seer.upf.br/index.php/rfo/article/view/8499 Impact of temporomandibular disorders on oral health-related quality of life of institutionalized elderly people 2018-08-15T17:32:34-03:00 Victório Poletto Neto joaodecarli@upf.br Gabriela Lamas Lamas joaodecarli@upf.br Mauro Elias Mesko joaodecarli@upf.br Fernanda Valentini Mioso joaodecarli@upf.br Marcos Britto Corrêa joaodecarli@upf.br Tatiana Pereira Cenci joaodecarli@upf.br Objective: to assess the characteristics associated withtemporomandibular disorders (TMD) and their impacton oral health-related quality of life (OHRQoL) of institutionalizedelderly people. Subjects and method: itwas a cross-sectional study performed in 30 private institutionsfor the elderly. The data collected included theTMD questionnaire and clinical evaluation assessed bythe Research Diagnostic Criteria/TemporomandibularDisorders (RDC/TMD), as well as the OHIP-49 questionnairefor OHRQoL. Results: twenty-four institutionsaccepted to participate in the study (n = 375 with 133fit for answering both questionnaires). Considering thecharacteristics, tinnitus was the most frequent symptomreported, while 98.5% of the research participants didnot present myofascial pain. Disc displacement wasobserved in 26.3%, while 93% of individuals did notpresent chronic pain. Severe depression was found in23.3% of the elderly with 24.1% presenting moderatelevels of non-specific physical symptoms, includingpain. Poisson regression analysis showed that the characteristicsreported were associated with a negativeimpact on OHRQoL. Conclusion: the domain-specificanalysis showed that all domains were affected negativelyby TMD characteristics and higher levels of depressionare associated with a negative impact on OHRQoL. Keywords: Elderly people. Oral health-related qualityof life. Temporomandibular disorders. Facial pain. Depression. 2018-08-15T17:00:47-03:00 ##submission.copyrightStatement## http://seer.upf.br/index.php/rfo/article/view/7847 Prevalence and disparities in the first dental visit of preschool children aged 12-18 months in southern Brazil 2018-08-15T17:00:48-03:00 Andréia Drawanz Hartwig andreiahartwig@hotmail.com Marina Sousa Azevedo andreiahartwig@hotmail.com Ana Regina Romano andreiahartwig@hotmail.com Maximiliano Sérgio Cenci andreiahartwig@hotmail.com Objective: this study aimed to assess the use of dentalservices in a southern Brazilian city by children aged12-18 months and to verify the relationship betweensocioeconomic and demographic variables, as well asmaternal use of dental services, and presence of dentalcaries in the children. It also aimed to describe theprevalence of use of dental services by variables of disparity.Subjects and method: this cross-sectional studywas performed on the National Children’s VaccinationDay in 12 public health care centers in Pelotas, RS, Brazil.The data on demographic and socioeconomic status(children’s sex, number of children, family income, andmaternal education), pattern of maternal use of dentalservices, and children’s first dental visit were collectedusing a semi-structured interview answered by themothers. Clinical examination was performed to assessdental caries in the children. Chi-square and Fisher’sexact tests were performed to analyze the associationsand an equiplot graph investigated disparities in the prevalenceof the first dental visit of preschoolers. Results:most children had never been to the dentist (93.4%).The bivariate analysis showed that children who hadnever been to the dentist belonged to families with lowerincome, and their mothers presented low level ofeducation and did not use dental services. Conclusion:most children aged 12-18 months had never been to thedentist and there is a socioeconomic disparity in the useof dental services by preschool children. Keywords: Child. Dental services. Preventive dentistry.Preschool. 2018-08-15T17:00:48-03:00 ##submission.copyrightStatement## http://seer.upf.br/index.php/rfo/article/view/7617 Atividade antimicrobiana de Stevia rebaudiana Bertoni e de adoçantes não calóricos sobre bactérias cariogênicas: estudo in vitro 2018-08-15T17:00:48-03:00 Sandra Liana Henz slhenz@yahoo.com.br Rodrigo Alex Arthur slhenz@yahoo.com.br Beatriz Carriconde Colvara slhenz@yahoo.com.br Raísa Severo slhenz@yahoo.com.br Vinícius Felten slhenz@yahoo.com.br Objetivo: avaliar a atividade antimicrobiana in vitro daplanta Stevia rebaudiana Bertoni e de adoçantes nãocalóricos sobre o crescimento de Streptococcus mutanse Lactobacillus casei, micro-organismos cariogênicospresentes na cavidade bucal. Materiais e método: oestudo foi realizado utilizando as cepas padrões de S.mutans (UA159) e L. casei (ATCC7469). Foram avaliadosdiferentes compostos não calóricos substitutos dasacarose nas concentrações de 1%, 5% e 10%: eritritol(ER), Fit Sucralose® (SU), Stevita® (ST), solução de Steviarebaudiana Bertoni (SSr) e, como controle positivo,digluconato de clorexidina (DC). A análise do efeito inibitóriodesses compostos no crescimento das bactériasfoi feita por meio da técnica de difusão em ágar. Resultado:observou-se que existe um efeito inibitório decrescimento de ambos os micro-organismos por parteda SSr e do ER, enquanto os demais adoçantes testadosnão tiveram efeito inibitório sobre esses micro-organismos.Conclusão: os resultados demonstram que SSR eER apresentam efeito inibidor no crescimento das cepastestadas de S. mutans e L. casei. Palavras-chave: Adoçante natural. Cárie dentária. Lactobacilluscasei. Stevia. Streptococcus mutans. 2018-08-15T17:00:48-03:00 ##submission.copyrightStatement## http://seer.upf.br/index.php/rfo/article/view/7613 Redução de seio frontal: abordagem bucomaxilofacial na terapia de reabilitação das fraturas panfaciais 2018-08-15T17:00:49-03:00 Renato dos Santos dr.renatobucofacial@gmail.com Pâmela Marli Cavalheiro dr.renatobucofacial@gmail.com Iara Fiorentin Comunello dr.renatobucofacial@gmail.com Mara Campos dr.renatobucofacial@gmail.com Guilherme Luckmann dr.renatobucofacial@gmail.com Objetivo: relatar um caso clínico de fratura do seio frontal,com o manejo clínico e cirúrgico, as complicaçõese os benefícios dos tratamentos adotados. As lesões doseio frontal, na sua maioria, relacionam-se a traumasde grande amplitude, como acidentes com veículos automotores,agressões físicas, ferimentos com arma defogo e acidentes em trabalhadores da construção civil,acometendo mais a população masculina entre 21 e30 anos de idade, podendo afetar as paredes anteriore/ou inferior do seio frontal, incluindo fraturas naso--órbito-etmoidal e zigomáticas. O seu envolvimentopode causar complicações relacionadas a cavidade intracraniana,órbita e/ou estruturas nasais, como sinusitesrecorrentes, osteomielite do osso frontal, mucoceleou mucopiocele, meningite, encefalite, abcesso cerebralou trombose do seio cavernoso, podendo evoluirpara o óbito do paciente. Os objetivos do tratamentosão: prevenção de infecção, isolamento do conteúdointracraniano, correção da drenagem de líquido cefalorraquidiano,restauração da função e da estética, podendoser realizado por equipe multidisciplinar. Relatode caso: o presente trabalho expõe um caso de fraturafronto-naso-órbito-etmoidal com afundamento de seiofrontal, confirmada por exame tomográfico de face,em um paciente masculino de 26 anos, vítima de acidenteautomobilístico, submetido a redução da paredeanterior do seio frontal, imobilização e fixação internarígida, com posterior redução fechada da fratura dos ossosnasais, tamponamento nasal anterior e contençãoexterna com micropore e gesso. Considerações finais:demonstrou-se com esse artigo a possibilidade de divergênciade tomada de conduta das diferentes áreasenvolvidas no tratamento e a importância do tratamentomultidisciplinar. Palavras-chave: Bucomaxilofacial. Fraturas. Seio frontal. 2018-08-15T17:00:49-03:00 ##submission.copyrightStatement## http://seer.upf.br/index.php/rfo/article/view/8501 Reconstruções orbitárias: relato de três casos 2018-08-15T17:32:29-03:00 Rafael Moreira Daltro joaodecarli@upf.br Leila Guerreiro de Jesus joaodecarli@upf.br Cleidiana Celi Bomfim Oliveira joaodecarli@upf.br Lucas da Silva Barreto joaodecarli@upf.br Paloma Heine Quintas joaodecarli@upf.br Vildeman Rodrigues de Almeida Junior joaodecarli@upf.br Objetivo: este trabalho visa a apresentar uma série detrês casos clínicos com diferentes condutas para tratamentode fraturas de assoalho de órbita. Relato decasos: no primeiro caso, o paciente, sexo masculino,foi vítima de ferimento por arma de fogo, apresentandodiplopia, trismo e queixas estéticas. A conduta seguidafoi reconstrução do assoalho da órbita com telade titânio isolada. No segundo caso, o paciente, sexomasculino, foi vítima de acidente motociclístico, apresentandodiplopia e enoftalmo. A conduta seguida foireconstrução utilizando associação de tela de titâniocom polimetilmetacrilato (PMMA). No terceiro caso, opaciente, sexo masculino, foi vítima de acidente automobilístico,apresentando enoftalmo, diplopia e perdade projeção malar. A conduta seguida foi reconstruçãoutilizando associação da tela de titânio com PMMA.Nos três casos, os pacientes evoluíram com melhora doquadro clínico, mostrando-se satisfeitos com os resultadosestético e funcional. Considerações finais: emboraas condutas sejam diversificadas e variem entre cirurgiões,é importante o conhecimento das técnicas e dosmateriais a serem utilizados, bem como das vantagense desvantagens de cada intervenção, sendo de fundamentalimportância também a avaliação de cada casoem particular. Palavras-chave: Face. Fraturas ósseas. Órbita. 2018-08-15T17:00:50-03:00 ##submission.copyrightStatement## http://seer.upf.br/index.php/rfo/article/view/7857 Tratamento cirúrgico da limitação de abertura bucal causada por hiperplasia do processo coronoide: relato de caso 2018-08-15T17:00:51-03:00 Caroline Klabunde tcalcagnotto@hotmail.com João Batista Burzlaff tcalcagnotto@hotmail.com Vinicius Salim Silveira tcalcagnotto@hotmail.com Leonardo Tonietto tcalcagnotto@hotmail.com Jéssica Lemos Gulinelli tcalcagnotto@hotmail.com Thiago Calcagnotto tcalcagnotto@hotmail.com A hiperplasia do processo coronoide é uma condiçãoincomum de etiologia desconhecida que se apresentaclinicamente por meio da limitação de abertura bucal enão possui sintomatologia dolorosa durante a aberturae o fechamento bucal. Objetivo: relatar e discutir, pormeio de um caso cirúrgico, o tratamento da limitaçãode abertura bucal causada por hiperplasia bilateral doprocesso coronoide. Relato de caso: paciente do sexofeminino, com 11 anos de idade, foi encaminhada paraatendimento devido à dificuldade de mastigação emfunção da limitação de abertura bucal, sem históricode trauma em face ou na região articular. O exame tomográficoevidenciou o alongamento bilateral do processocoronoide, fazendo com que ele colidisse com oarco zigomático durante a abertura bucal e causasse otravamento. O tratamento proposto foi a coronoidectomiabilateral com acesso cirúrgico intraoral, obtendono pós-cirúrgico imediato um ganho na abertura bucal.Considerações finais: a coronoidectomia é uma abordagemcirúrgica de fácil acesso por via intraoral, poucotraumática e eficaz no tratamento de pacientes com hiperplasiado processo coronoide. Palavras-chave: Coronoidectomia. Hiperplasia do processocoronoide. Limitação de abertura bucal. 2018-08-15T17:00:51-03:00 ##submission.copyrightStatement## http://seer.upf.br/index.php/rfo/article/view/8081 Prevalência de traumatismos maxilofaciais causados por agressão ou violência física em mulheres adultas e os fatores associados: uma revisão de literatura 2018-08-15T17:00:51-03:00 Amandia dos Santos Chaves amandiachaves@hotmail.com Rafael Guerra Lund rafael.lund@gmail.com Josue Martos josue.sul@terra.com.br Mabel Miluska Suca Salas mabelmssalas@gmail.com Mônica Regina Pereira Senra Soares monica.pereira@ufjf.edu.br O traumatismo maxilofacial de mulheres causado por violência tem sido mais abordado nos últimos anos. O aumento dos casos tem sido acompanhado do aumento das denúncias de violência contra a mulher, tornando o problema mais visível à sociedade. Objetivo: o presente trabalho teve o objetivo de fazer uma revisão de literatura que aborda a prevalência de traumas maxilofaciais decorrentes de violência física contra mulheres e os fatores relacionados às lesões. Revisão de literatura: os estudos reportaram prevalências entre 24,4% e 81,0% de traumatismos maxilofaciais em mulheres causados por violência. A maioria aponta o marido ou o companheiro como principal agressor e o uso de força física como principal tipo de agressão. Mulheres com idades entre 20 e 39 anos, dependentes econômicas ou de baixa renda e com nível de escolaridade inferior são mais susceptíveis a apresentar traumatismo maxilofacial mais prevalente nos tecidos moles. As consequências mais relatadas entre as mulheres com traumatismos maxilofaciais por violência incluem problemas de autopercepção, de inter-relação social e de baixa autoestima. Considerações finais: conclui-se que a prevalência de traumatismos maxilofaciais por violência em mulheres é alta, estando relacionada à idade, à dependência econômica, ao grau de escolaridade, à ocupação e a problemas psico afetivos que podem também influenciar a dinâmica familiar. Palavras-chave: Fatores de risco. Impacto psicossocial. Mulheres agredidas. Traumatismos maxilofaciais. Violência 2018-08-15T17:00:51-03:00 ##submission.copyrightStatement## http://seer.upf.br/index.php/rfo/article/view/8506 Utilização do diário alimentar no diagnóstico do consumo de sacarose em odontopediatria: revisão de literatura 2018-08-15T17:32:23-03:00 Gabriel Caixeta Ferreira joaodecarli@upf.br Vanessa Paulino Mizael joaodecarli@upf.br Tatiany Gabrielle Freire Araújo joaodecarli@upf.br Objetivo: o presente trabalho tem por objetivo a realização de uma revisão de literatura sobre a utilização do diário alimentar para diagnóstico do uso de sacarose para o controle da cárie. Revisão de literatura: a cárie dentária está intimamente relacionada à dieta alimentar, principalmente à ingestão de carboidratos. Uma dieta rica em sacarose, além de promover um descontrole no biofilme, descontrola as funções fisiológicas da saliva, a microbiota bacteriana, bem como a saúde bucal por completo. Os hábitos presentes na dieta infantil constituem um fator importante para a determinação da etiologia e o desenvolvimento da cárie dentária, por isso é fundamental a orientação quanto saúde bucal e, principalmente, ao consumo racional de açúcar. Considerações finais: diante disso, os cuidados com os elementos dentários e a prevenção da cárie devem iniciar desde a infância. Para este fim, são de suma importância, além de uma boa higiene oral, uma dieta adequada às crianças e mudanças de atitudes dos pais sobre a alimentação infantil. Palavras-chave: Cárie dentária. Dieta. Sacarose. 2018-08-15T17:00:52-03:00 ##submission.copyrightStatement## http://seer.upf.br/index.php/rfo/article/view/8507 Características morfológicas encontradas na cavidade oral de neonatos: revisão de literatura 2018-08-15T17:32:18-03:00 Dayane Franco Barros Mangueira Leite joaodecarli@upf.br Carla Alves Vieira joaodecarli@upf.br Objetivo: revisar a literatura sobre as características morfológicas da cavidade oral de recém-nascidos. Revisão de literatura: as profissões da área de saúde estão cada vez mais voltadas para um acompanhamento precoce do indivíduo, iniciando-se antes mesmo do nascimento ou nos primeiros dias de vida da criança. Sendo assim, recém-nascidos apresentam na cavidade oral características peculiares da sua fase de desenvolvimento que podem trazer dúvidas para os pais e/ou responsáveis. As principais variações da cavidade oral de recém-nascidos envolvem tecidos duros e tecidos moles. Considerando o posicionamento dos maxilares, as alterações mais comuns são: mordida aberta anterior, sobre mordida e mordida topo a topo. Em relação aos tecidos moles, o contorno dos lábios dos recém-nascidos se apresenta triangular e, com a amamentação constante, forma-se um aumento de volume na linha média do lábio superior. Considerações finais: além de ser necessário que os profissionais da área tenham conhecimento das características morfológicas da cavidade oral dos recém-nascidos, também é imprescindível que estes saibam diagnosticar possíveis anormalidades e, quando houver necessidade, indicar tratamento adequado. Palavras-chave: Manifestações bucais. Odontopediatria. Recém-nascido. 2018-08-15T17:00:53-03:00 ##submission.copyrightStatement## http://seer.upf.br/index.php/rfo/article/view/8508 Deglutição no envelhecimento e a odontologia 2018-08-15T17:32:14-03:00 Rafaela Soares Rech joaodecarli@upf.br Bárbara Niegia Garcia de Goulart joaodecarli@upf.br Alexandre Baumgarten joaodecarli@upf.br Juliana Balbinot Hilgert joaodecarli@upf.br As alterações morfológicas e funcionais que atingem o sistema estomatognático podem ser agravadas por perdas de dentes e utilização de prótese dentária, que comprometem o ato mastigatório e a deglutição de idosos. Objetivo: assim, propõe-se a presente revisão de literatura, que tem como objetivo estreitar os conhecimentos que devem existir entre a Fonoaudiologia e a Odontologia, discorrendo sobre as evidências atuais e histórico-conceituais mais relevantes sobre deglutição que aproximam as duas especialidades, principalmente em indivíduos idosos. Revisão de literatura: foram incluídos no estudo 101 trabalhos, selecionados a partir das bases de dados Pub Med Central, Scientific Eletronic Library Online, Science Direct, SciELO, Periódico Capes e identificados até abril de 2018 em inglês, português e espanhol. Destaca-se entre os achados a crescente inserção da Odontologia na atuação da disfagia orofaríngea. A falta de cuidados coordenados na atenção ao idoso interfere no seu bem-estar geral e na sua qualidade de vida. Considerações finais: as evidências da literatura demonstram importante avanço na identificação, no diagnóstico e na reabilitação da disfagia orofaríngea, que, por meio da reabilitação bucal, demonstrou ser relevante na prevenção de alterações na deglutição. Palavras-chave: Deglutição. Disfagia. Envelhecimento. Fonoaudiologia. Odontologia. Therapy. Swallowing. 2018-08-15T17:00:53-03:00 ##submission.copyrightStatement## http://seer.upf.br/index.php/rfo/article/view/8509 Xerostomia em pacientes com HIV/ Aids: revisão sistemática de literatura 2018-08-15T17:32:05-03:00 Samuel Trezena joaodecarli@upf.br Ana Iza Saraiva Rodrigues joaodecarli@upf.br Edwaldo de Souza Barbosa Júnior joaodecarli@upf.br Mânia de Quadros Coelho Pinto joaodecarli@upf.br Introdução: a transmissão do vírus da imunodeficiência humana (HIV) leva à redução da resposta imunológica do indivíduo, podendo ocorrer alterações na cavidade bucal, entre elas, a xerostomia. Objetivo: por meio de uma revisão sistemática, este trabalho objetiva analisara presença e as correlações da presença de xerostomia em pacientes HIV positivos ou com Aids. Métodos: foi feita busca nas bases de dados PubMed, SciELO e Lilacs utilizando os descritores “oral manifestations”, “HIV”, “Aids” e “xerostomia”, sendo os critérios de inclusão trabalhos epidemiológicos descritivos e observacionais com no máximo 10 anos de publicação e em língua inglesa, portuguesa ou espanhola. Resultados: foram encontrados 162 artigos que, após critérios exclusivos, foram reduzidos a 15 trabalhos desenvolvidos em sete países, nos quais se encontraram valores variando entre2% e 76,2% na presença de xerostomia em pacientes com HIV/Aids, a maioria homens entre a terceira e a quarta década de vida. Conclusão: a xerostomia em pacientes com HIV/Aids necessita de diversas pesquisas clínicas, devido aos inúmeros fatores que podem ocasionara etiologia, além da grande divergência de resultados encontrados. Estudos afirmam que patologias que acometem as glândulas salivares podem levar à sensação de boca seca nesses indivíduos e são decorrentes da utilização prolongada da terapia antirretroviral altamente ativa (Haart). Palavras-chave: Aids. HIV. Manifestações bucais. Xerostomia. 2018-08-15T17:00:54-03:00 ##submission.copyrightStatement## http://seer.upf.br/index.php/rfo/article/view/7876 Tratamentos superficiais de sistemas cerâmicos para união a cimentos resinosos 2018-08-15T17:00:55-03:00 Verônica Pereira de Lima veronica.vpl@hotmail.com Objetivo: apresentar uma revisão de literatura sobre os tipos de tratamentos de superfície disponíveis para cimentação adesiva a sistemas cerâmicos. Revisão de literatura: ainda que haja certo consenso na união adesiva às vitro cerâmicas, ainda não há uma unanimidade quanto à adesão de cerâmicas policristalinas de alta resistência. Com base na literatura disponível, para vitrocerâmicas, o tratamento preferencial ainda é o condicionamento com ácido hidrofluorídrico (HF), em concentração e tempo correspondentes a seu conteúdo cristalino, seguido de silanização. Para as policristalinas à base de zircônia, métodos como condicionamento seletivo por infiltração ou revestimento tribo químico com sílica, seguidos de silanização e utilização de primer sou cimentos resinosos contendo monômero MDP, resultaram em altos valores de resistência de união. Considerações finais: vitrocerâmicas são adequadamente tratadas por meio de condicionamento com HF, seguido de silanização. Maiores valores de resistência de união para as cerâmicas policristalinas foram obtidos após tratamento com condicionamento seletivo por infiltração ou silicatização, seguido de silanização, além da utilização de primers ou cimentos resinosos contendo monômero MDP. Porém, são necessários estudos in vitro adicionais para definir a melhor opção de tratamento para tais materiais. Palavras-chave: Cerâmicas. Cimentação. Restauração dentária permanente. 2018-08-15T17:00:55-03:00 ##submission.copyrightStatement## http://seer.upf.br/index.php/rfo/article/view/7962 Probióticos associados ao tratamento das doenças periodontais: revisão de literatura 2018-08-15T17:00:55-03:00 Matheus Völz Cardoso matheusvolz@usp.br Mariana Schutzer Ragghianti Zangrando mariana@fob.usp.br Adriana Campos Passanezi Sant’ana acpsantana@usp.br Maria Lúcia Rubo de Rezende malurezende@usp.br Sebastião Luiz Aguiar Greghi slagregh@fob.usp.br Carla Andreotti Damante cdamante@usp.br Objetivo: revisar a literatura sobre o tratamento das doenças periodontais associado à probióticos, identificando as funcionalidades e os principais agentes microbianos empregados. Material e método: foi realizada busca nas bases de dados eletrônicas PubMed e ScienceDirect, empregando os termos de busca probiotics e periodontal diseases. Como critérios de inclusão, foram selecionadas pesquisas clínicas originais e ensaios clínicos publicados em português ou inglês. Resultados: após pesquisa e minuciosa revisão por título e resumo de cada estudo, 40 ensaios clínicos randomizados foram selecionados para avaliação dos desfechos observados. Todos os estudos empregaram probióticos associados à raspagem, alisamento e polimento coronorradicular. A cepa bacteriana mais utilizada é o Lactobacillus reuteri.Foi demonstrado que os probióticos conferem potencial auxilio ao tratamento das lesões periodontais. Embora os parâmetros avaliados nem sempre sejam beneficiados pelo tratamento, o uso dos microrganismos benéficos reduziu a necessidade de intervenção cirúrgica principalmente em pacientes com bolsas profundas. Considerações finais: A utilização dos probióticos se mostra segura e traz pequenos ganhos auxiliares no tratamento das doenças que acometem o periodonto. Desenhos de estudos com rigor metodológico e amostras representativas são encorajados visando analisar e testar os benefícios desses agentes. Palavras-chave: Doenças periodontais. Lactobacillus. Probióticos. 2018-08-15T17:00:55-03:00 ##submission.copyrightStatement## http://seer.upf.br/index.php/rfo/article/view/7675 Características mecânicas e ópticas de resinas bulk-fill: revisão de literatura 2018-08-15T17:00:56-03:00 Cristina Balensiefer Vicenzi crisvicenzi@gmail.com Paula Benetti paulabenetti@upf.br Objetivo: realizar uma análise descritiva das características mecânicas e ópticas das resinas bulk-fill com base em dados da literatura. Revisão da literatura: para a realização do estudo, foram utilizados artigos extraídos das bases de dados PubMed, SciELO e Lilacs. As palavras-chave utilizadas para busca foram: resina bulk-fill, resina composta, polimerização, grau de conversão, caracterização, dureza, rugosidade, resistência à flexão, translucidez, propriedades ópticas. Os compostos bulk-fill são basicamente formados por matriz orgânica e partículas de alumínio, silício e bário, medindo de0,1 μm a 1 μm. Tratam-se de resinas translúcidas que podem ser polimerizadas adequadamente em camadas espessas, possuem propriedades mecânicas aceitáveis, porém inferiores às resinas nano e micro-híbridas, e têm baixo grau de contração volumétrica e menor tensão decontração do que as resinas compostas convencionais. Considerações finais: as resinas bulk-fill são indicadas para restauração de cavidades com fator de contração cavitário desfavorável. A cobertura dessas resinas com2 mm de resina composta convencional em área oclusal é recomendável. Palavras-chave: Propriedades mecânicas. Propriedade sópticas. Resina. 2018-08-15T17:00:56-03:00 ##submission.copyrightStatement## http://seer.upf.br/index.php/rfo/article/view/7863 Laserterapia de baixa potência no tratamento da hipersensibilidade dentinária 2018-08-15T17:00:57-03:00 Ricardo Sartori rrsartori@bol.com.br Priscila Portella Soares priportellas@gmail.com Objetivos: avaliar, por meio de métodos clínicos, a eficácia da laserterapia de baixa potência no tratamento da hipersensibilidade dentinária, orientar os tipos de tratamento aos pacientes e proporcionar melhor qualidade de vida, interferindo diretamente no bem-estar diário, uma vez que a sensibilidade se mostra como uma das complicações mais dolorosas e resistentes.Métodos: foram selecionados 72 dentes de 23 pacientes sob dois testes: táctil e térmico evaporativo. Os dentes foram posteriormente divididos aleatoriamente em dois grupos: o grupo placebo (36 dentes) e o grupo laser(36 dentes), submetidos à terapia com laser de baixa potência, em que foram realizadas quatro sessões de aplicações, uma vez por semana. Resultados: o grupo laser apresentou diferença estatisticamente significante(p>0,05) na redução da sensibilidade dolorosa quando comparado ao grupo placebo tanto no teste táctil como no teste térmico evaporativo. Conclusão: a terapia com laser de baixa potência é eficaz e mostra-se muito promissora para o tratamento da hipersensibilidade dentinária. Palavras-chave: Hipersensibilidade dentinária. Laserterapiade baixa potência. Laserterapia no tratamento da hipersensibilidade dentinária. 2018-08-15T17:00:57-03:00 ##submission.copyrightStatement## http://seer.upf.br/index.php/rfo/article/view/7905 Nova classificação da OMS para tumores odontogênicos: o que mudou? 2018-08-15T17:00:57-03:00 Elen de Souza Tolentino elentolentino83@gmail.com Objetivo: apresentar e discutir as mais relevantes modificações na quarta classificação de tumores de cabeça e pescoço da Organização Mundial de Saúde (OMS),no ano de 2017, especialmente para os tumores odontogênicos.Revisão de literatura: o trabalho baseia-se em uma revisão da literatura relacionada ao tema, em especial no artigo publicado pelos professores John M.Wright e Marilena Vered no Head & Neck Pathology Journal, no ano de 2017, o qual apresenta as principais atualizações desde as reuniões de 1992 e 2005. O que foi excluído da terceira edição, o que foi retomado da segunda edição, as novas descobertas e o porquê de tais mudanças serão alguns pontos abordados. Considerações finais: observa-se que as atualizações foram orientadas pelos princípios de simplicidade, relevância clínica, validade científica e utilidade, no intuito de fornecer uma classificação contemporânea e menos complexa, servindo como base para o clínico e o patologista em termos de diagnóstico e condução dos casos. Palavras-chave: Classificação. Neoplasias de cabeça e pescoço. Organização Mundial de Saúde. Tumores odontogênicos. 2018-08-15T17:00:57-03:00 ##submission.copyrightStatement## http://seer.upf.br/index.php/rfo/article/view/8520 Normas de publicação 2018-08-15T17:00:57-03:00 João Paulo De Carli joaodecarli@upf.br Normas de publicação 2018-08-15T17:00:57-03:00 ##submission.copyrightStatement##