Manejo cirúrgico de fratura de mandíbula: relato de caso

  • Rafael Drummond Rodrigues Universidade Federal da Bahia
  • Paloma Heine Quintas Universidade Federal da Bahia
  • Lucas da Silva Barreto Universidade Federal da Bahia
  • Cesar Feitoza Bassi Costa Universidade Federal da Bahia
  • Larissa Oliveira Ramos Silva Universidade Federal da Bahia
  • Jeferson Freitas Aguiar
Palavras-chave: fixação interna de fraturas, mandíbula, traumatismos faciais

Resumo

Objetivo: relatar o caso de uma paciente vítima de agressão física, cursando com fratura de mandíbula em região de parassínfise esquerda. Relato de caso: Paciente do sexo feminino, 26 anos de idade, ASA I, melanoderma, vítima de agressão física, procurou o serviço de Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial da Faculdade de Odontologia da Universidade Federal da Bahia. Ao exame físico referiu queixas álgicas espontâneas em região mandibular esquerda e presença de degrau ósseo em região passinfisária esquerda. Ao exame de imagem observou-se sinais sugestivos de fratura em região de parassínfise esquerda. Na paciente em questão, foi realizado o manejo cirúrgico da fratura com auxílio de miniplacas e parafusos do sistema 2.0mm em um acesso intraoral. No acompanhamento pós-operatório observou-se material de osteossíntese e odontossíntese em posição, fratura adequadamente reduzida e ausência de sinais de deslocamento dos cotos fraturados. Considerações finais: o uso do sistema de fixação interna rígida está indicado em casos de fraturas desfavoráveis de mandíbula uma vez que apresenta resultados satisfatórios referentes a estabilização e cicatrização óssea. A redução e fixação com auxílio de miniplacas e parafusos tendem a evitar o deslocamento dos cotos fraturados e formação de pseudoartrose.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rafael Drummond Rodrigues, Universidade Federal da Bahia
Cirurgião-Dentista graduado pela Faculdade de Odontologia da Universidade Federal da Bahia (FOUFBA), Salvador, Bahia, Brasil.
Paloma Heine Quintas, Universidade Federal da Bahia
Residente em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial pela Universidade Federal da Bahia – UFBA e Hospital Santo Antônio (Obras Sociais Irmã Dulce) – HSA/OSID, Salvador, Bahia, Brasil.
Lucas da Silva Barreto, Universidade Federal da Bahia
Residente em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial pela Universidade Federal da Bahia – UFBA e Hospital Santo Antônio (Obras Sociais Irmã Dulce) – HSA/OSID, Salvador, Bahia, Brasil.
Cesar Feitoza Bassi Costa, Universidade Federal da Bahia
Residente em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial pela Universidade Federal da Bahia – UFBA e Hospital Santo Antônio (Obras Sociais Irmã Dulce) – HSA/OSID, Salvador, Bahia, Brasil.
Larissa Oliveira Ramos Silva, Universidade Federal da Bahia
Residente em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial pela Universidade Federal da Bahia – UFBA e Hospital Santo Antônio (Obras Sociais Irmã Dulce) – HSA/OSID, Salvador, Bahia, Brasil.
Jeferson Freitas Aguiar
Preceptor do Serviço de Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial da Universidade Federal da Bahia/Hospital Santo Antônio/Obras Sociais Irmã Dulce.
Publicado
2018-12-18
Como Citar
Rodrigues, R., Quintas, P., Barreto, L., Costa, C., Silva, L., & Aguiar, J. (2018). Manejo cirúrgico de fratura de mandíbula: relato de caso. Revista Da Faculdade De Odontologia - UPF, 23(3), 343-347. https://doi.org/10.5335/rfo.v23i3.8643
Seção
Artigos