Influência de variáveis epidemiológicas na síndrome da apneia obstrutiva do sono

  • Adriana Castro Vieira Andrade Universidade Estadual de Feira de Santana
  • Nelia Medeiros Sampaio Universidade Estadual De Feira de Santana
  • Mario Cezar Oliveira Universidade Estadual de Feira de Santana
  • Alex Correia Vieira Universidade Estadual de Feira de Santana
  • Maria Carolina Leite Universidade Estadual de Feira de Santana
  • Juliana Soares UEFS
Palavras-chave: Idade., Índice de massa corporal., Microdespertares, Sexo, Síndrome da apneia do sono.

Resumo

Objetivo: analisar as frequências das variáveis idade e sexo, do índice de massa corporal (IMC) e de microdespertares, presentes nos laudos de exames polissonográficos, e suas influências no índice de apneia e hipopneia (IAH). Sujeitos e método: este é um estudo transversal descritivo e analítico, a partir de uma amostra contendo 500 prontuários de pacientes com idades de 25 a 60 anos, atendidos na Otorrinocenter, nos anos de 2011 e 2012. As informações foram coletadas e organizadas em uma planilha de extração de dados, e os cálculos estatísticos foram trabalhados no software Statistical Package for the Social Sciences (SSPS Chicago, IL, versão 22.0), que estimou taxas de prevalência, médias e desvio padrão das médias. Resultados: a síndrome da apneia do sono (Saos) foi frequente em 70,2 dos casos estudados. A maioria dos pacientes portadores da síndrome eram homens, obesos, com apneia do sono de grau leve. As variáveis idade e sexo e o IMC demonstraram ser importantes fatores associados à apneia do sono. O avanço nos níveis da doença teve como consequência o aumento crescente dos números de microdespertares. Conclusão: a maioria dos pacientes estudados eram portadores da Saos em algum nível, sendo mais prevalente em homens, idosos e obesos. A apneia leve mostrou-se mais presente entre os portadores da síndrome. Foi possível, ainda, perceber associação direta entre aumento da gravidade da doença e maior número de microdespertares.

Biografia do Autor

Adriana Castro Vieira Andrade, Universidade Estadual de Feira de Santana
Professora Adjunta do Departamento de Saúde da Universidade Estadual de Feira de Santana , Coordenadora da Área de Prótese Dentária da UEFS, Coordenadora do projeto de pesquisa sobre Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono da UEFS
Nelia Medeiros Sampaio, Universidade Estadual De Feira de Santana
Professora Adjunta do Departamento de Saúde da Universidade Estadual de Feira de Santana
Mario Cezar Oliveira, Universidade Estadual de Feira de Santana
Professor Adjunto do Departamento de Saúde da Universidade Estadual de Feira de Santana
Alex Correia Vieira, Universidade Estadual de Feira de Santana
Professor Titular do Departamento de Saúde da Universidade Estadual de Feira de Santana
Maria Carolina Leite, Universidade Estadual de Feira de Santana
Aluna de graduação da UEFS, bolsista de Iniciação Científica da Fapesb.
Juliana Soares, UEFS
Aluna de graduação da UEFS
Publicado
2018-12-18
Como Citar
Andrade, A., Sampaio, N., Oliveira, M., Vieira, A., Leite, M. C., & Soares, J. (2018). Influência de variáveis epidemiológicas na síndrome da apneia obstrutiva do sono. Revista Da Faculdade De Odontologia - UPF, 23(3), 262-267. https://doi.org/10.5335/rfo.v23i3.8393
Seção
Artigos