Características microbiológicas, patogenicidade e viabilidade do Entercoccus faecalis e seu cultivo in vitro em pesquisas microbiológicas na área da Endodontia

Julia Zandoná, Matheus Albino Souza

Resumo


O objetivo do trabalho foi revisar a literatura e descrever as características microbiológicas, patológicas e clínicas do Enterococcus faecalis na Odontologia, afim de justificar o seu uso em pesquisas microbiológicas na área da Endodontia. E. faecalis são bactérias gram-positivas que habitam o trato gastrointestinal e cavidade oral de seres humanos. Este patógeno possui requisitos específicos para estabelecer uma infecção endodôntica e manter a resposta inflamatória. Essa contaminação do canal pode aderir-se à parte mineral da dentina por meio do ácido lipopoliteicóico e ao colágeno através da substância de agregação. O isolamento do E. faecalis de canais radi¬culares em infecções persistentes está relacionado à casos assintomáticos e que exprimem o insucesso da terapia endodôntica, devido à baixa sensibilidade a agentes antimicrobianos e com a habilidade em inativá-los, apresentando assim, poucas exigências para o seu crescimento e desenvolvimento no sistema de canais radiculares. A presente revisão de literatura permitiu concluir que apesar de as infecções persistentes serem polimicrobianas apresentam a predominância de E. faecalis. Este microrganismo possui características particulares quanto à sua patogênese, microbiologia e viabilidade aos procedimentos e biomateriais empregados na terapia endodôntica, ressaltando a importância da discussão dos seus fatores de virulência e a evolução da pesquisa nessa área.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5335/rfo.v22i2.7225