O uso do ensaio restaurador para resultados previsíveis em restaurações classe III de resina composta: relato de caso

Maynara Schlickmann De Freitas, Ândria Milano San Martins, Sylvio Monteiro Junior, Jussara Karina Bernardon

Resumo


A demanda estética na odontologia está ainda mais exigente. Restaurações do tipo classe III são, na maioria das vezes, as mais difíceis de se tornarem imperceptíveis. A escolha de um bom material aliado a uma técnica correta diminuem os erros e consequentemente as imperfeições. O objetivo deste trabalho foi apresentar um caso clínico de um tratamento restaurador em dentes anteriores com presença de lesão de cárie, em que o ensaio restaurador foi determinante para o sucesso da cor e forma. O caso clínico exposto neste artigo trata-se de restaurações classe III na mesial dos dentes 11 e 21. A paciente possuía coloração não usual, o que fez com que escolhêssemos a técnica de ensaio restaurador para que a cor fosse escolhida corretamente. Foi realizado mapa cromático e selecionadas as cores para o ensaio. Após concretizado o ensaio, a paciente retornou e foi efetivada a restauração permanente. O ensaio restaurador permitiu que a cor escolhida fosse observada e escolhida de maneira adequada ao paciente. Este procedimento proporcionou à restauração uma reprodução imperceptível da anatomia e cor.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5335/rfo.v22i2.7121