Cárie dentária em adolescentes da cidade de Recife- PE

Samara Sandrelly de Moura Gomes, Silvia Regina Sampaio Bezerra, Adriane Tenório Dourado, Raíssa Peixoto de Arruda, Agda Taís de Moura Silva

Resumo


Objetivo: avaliar a presença de cárie dentária, dieta cariogênica, fatores socioeconômicos, demográficos e hábitos de higiene bucal em adolescentes da cidade de Recife- PE. Sujeitos e método: foi realizado um estudo transversal, qualitativo, que utilizou como instrumento de pesquisa um formulário para coleta de dados e uma ficha clínica. Foi empregada uma amostra por conveniência de 10 pacientes das clínicas de hebiatria, com idades entre 13 e 16 anos, de ambos os sexos. Resultados: 60% dos pacientes analisados tiveram cárie dentária e 40% eram desprovidos de cárie. Aqueles cujas famílias possuem renda familiar entre 3 e 4 salários mínimos ou de 4 a 7 salários, obtiveram média de cárie dentária elevada: 0,60 e 1,20, respectivamente. O aumento da média de dentes cariados foi maior entre os que escovavam três vezes ao dia do que entre aqueles que escovavam duas vezes ao dia. A cárie dentária reduziu à medida que o pesquisado fazia maior consumo
de açúcar e aumentou quando este fazia o uso de fio dental de maneira mais frequente. Conclusões: na amostra estudada, a frequência da cárie dentária, o consumo de açúcar, os fatores socioeconômicos, hábitos de higiene bucal e gênero feminino foram considerados elevados.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5335/rfo.v22i1.7104