Manifestações clínicas orais da sífilis

Barbara Capitanio de Souza

Resumo


Objetivo: discutir as manifestações clínicas orais da sífilis, com a apresentação de casos clínicos. Relato de caso: Caso 1: paciente masculino, 28 anos, apresentando placa mucosa elevada, firme ao toque, de superfície irregular e com cobertura fibrinóide, contornos bem definidos, sem sintomatologia, na mucosa do lábio inferior. Também foi observado um nódulo bilobulado, firme ao toque, superfície irregular e com cobertura fibrinóide, contornos bem definidos, sem sintomatologia, no ápice de língua. Caso 2: paciente masculino, 22 anos, apresentando queixa de dor de garganta, febre baixa (38°C), mal estar e linfoadenopatia cervical, há 15 dias. O exame clínico oral revelou duas áreas erosivas, eritematosas, sem sintomatologia, no dorso da língua, e uma lesão ulcerada rasa, circundada por área eritematosa, na borda da língua. Foram solicitados exames laboratoriais para os pacientes, confirmando o diagnóstico de sífilis secundária. O tratamento recomendado foi iniciado, havendo a regressão dos sinais clínicos e sintomas, a partir da segunda semana de tratamento. Considerações finais: o desafio do diagnóstico reside no reconhecimento das manifestações clínicas da sífilis, incluindo as características das lesões mucosas e cutâneas. O cirurgião-dentista tem um importante papel de contribuição, devendo conhecer as manifestações mais comuns de sífilis na mucosa oral, para auxiliar com efetividade no diagnóstico e tratamento da doença.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5335/rfo.v22i1.6981