Relato de experiência da equipe odontológica em atenção domiciliar em um hospital-escola na cidade de Pelotas, RS, Brasil

Morgana Zambiasi Marini, Isabel Arrieira, Cleusa Jacotec

Resumo


Introdução: Os Cuidados Paliativos podem ser desenvolvidos em ambiente ambulatorial, hospitalar e no próprio domicílio do paciente. No Hospital Escola da Universidade Federal de Pelotas UFPel/ EBSERH está implantado desde 2005 o Programa de Internação Domiciliar Interdisciplinar (PIDI) oncológico. No ano de 2010 houve a implantação da Equipe Odontológica nesse atendimento com o objetivo de prestar aos usuários portadores de câncer um cuidado integral e mais efetivo durante o enfrentamento da doença. Objetivo: Relatar a experiência das atuações, atividades e procedimentos realizados pela equipe Odontológica frente ao trabalho multidisciplinar no Programa de Internação Domiciliar Interdisciplinar Oncológico. Metodologia: Atualmente o PIDI oncológico é constituído de duas equipes multidisciplinares que abrangem o atendimento de cerca de 20 pacientes em cuidados paliativos. O atendimento multidisciplinar se mostra fortemente necessário para um tratamento eficaz, todo procedimento odontológico antes de ser realizado necessita de um estado geral adequado do paciente, sendo este fornecido pelos demais profissionais envolvidos nesse atendimento. As reuniões semanais são de extrema importância para um traçar de planejamento igualitário entre os profissionais, assim como, possibilita uma troca de experiências obtidas no atendimento de um mesmo paciente. Considerações finais: O odontólogo deve estar capacitado a interagir com toda a equipe de maneira interdisciplinar, garantindo um final de vida de forma digna.

Palavras-chave: cuidados paliativos, assistência domiciliar, odontólogos.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5335/rfo.v22i2.6747