Mecanismo de ação da clorexidina sobre as enzimas metaloproteinases e sua repercussão clínica: um estudo de revisão

  • Valdeci Elias Santos Universidade de Pernambuco
  • Julia Dantas Gomes Lyra Universidade de Pernambuco
  • Marília Bizinoto Silva Universidade de Brasília
  • Monica Heimer Universidade de Pernambuco
  • Aronita Rosenblatt Universidade de Pernambuco

Resumo

Objetivo: analisar o mecanismo de ação da clorexidina sobre as enzimas matrizes metaloproteinases (MMPs) e sua repercussão clínica. Materiais e método: a estratégia de busca incluiu as bases de dados Medline, Lilacs e Pubmed. A seleção dos artigos foi feita com base nos seguintes critérios: ter sido escrito em inglês, espanhol ou português, no formato de artigo original, com resumos disponíveis, abordar aspectos que relacionem as MMPs aos sistemas adesivos e/ou a influência da clorexidina sobre estas enzimas, e ter sido publicado entre os anos de 2005 a 2015. Resultados: foram encontrados 34 artigos, porém, após a análise crítica dos resumos, apenas 18 estudos foram incluídos. Considerações finais: o uso da clorexidina como primer terapêutico após o condicionamento ácido previne a ativação da enzima metaloproteinase que degrada a rede de colágeno causando falhas em restaurações adesivas. Logo, o uso de tal substância deve ser estimulado para evitar falhas em restaurações adesivas, aumentando o tempo de vida útil dessas.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2017-06-27
Como Citar
Santos, V., Gomes Lyra, J., Silva, M., Heimer, M., & Rosenblatt, A. (2017). Mecanismo de ação da clorexidina sobre as enzimas metaloproteinases e sua repercussão clínica: um estudo de revisão. Revista Da Faculdade De Odontologia - UPF, 21(3). https://doi.org/10.5335/rfo.v21i3.5696
Seção
Artigos