Avaliação do grau de higiene bucal e condição periodontal de escolares

  • Danúbia Roberta de Medeiors Nóbrega FACULDADES INTEGRADAS DE PATOS
  • Manuela Gouvêa Campêlo dos Santos
  • Fernanda Rahyssa de Souza e Silva
  • Renata de Souza Coelho Soares
  • Thaíse Pereira Dantas Sampaio

Resumo

Objetivo: avaliar a prevalência e a severidade da gengivite em escolares com higiene bucal deficiente, na faixa etária de 9 a 12 anos, e sua relação com possíveis fatores de risco locais. Sujeitos e método: foi realizado um estudo descritivo de corte transversal para avaliar as condições gengivais em escolares de duas escolas da rede pública de ensino, sendo a amostra composta por 36 escolares. Os índices aplicados foram: Índice de Higiene Oral Simplificado (IHO-S), Índice de Sangramento à Sondagem e Índice de Placa. O nível socioeconômico foi determinado pela classe socioeconômica a que pertencia a família. Os dados foram registrados no software SPSS para Windows®, versão 20.0, e analisados por meio de estatística descritiva e inferencial. Na análise bivariada, utilizou-se teste t de Student e a Análise de Variância (ANOVA). Resultados: foi observada uma prevalência de 100% de gengivite em todos os escolares, sendo a forma leve (97,2%) a mais frequente, havendo uma correlação positiva entre o IHO-S e o número de superfícies sangrantes. Conclusão: os escolares apresentaram elevada prevalência de gengivite na forma leve, relacionada à higiene bucal deficiente, o que evidencia a necessidade de realização de atividades preventivas que motivem a prática diária de higiene bucal efetiva.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Danúbia Roberta de Medeiors Nóbrega, FACULDADES INTEGRADAS DE PATOS
Curso de Bacharelado em odontologia
Publicado
2016-10-18
Como Citar
Nóbrega, D., Santos, M., Silva, F., Soares, R., & Sampaio, T. (2016). Avaliação do grau de higiene bucal e condição periodontal de escolares. Revista Da Faculdade De Odontologia - UPF, 21(1). https://doi.org/10.5335/rfo.v21i1.5683
Seção
Artigos