Avaliação da utilização de dentifrício fluoretado em crianças

  • Aline Cardoso de Jagher
  • Tamara Ripplinger
  • Gabriela dos Santos Pinto
  • Lisandrea Rocha Schardosim

Resumo

Introdução: o uso de dentifrício fluoretado é uma das principais formas de prevenção e controle da doença cárie em crianças. Objetivo: avaliar a utilização de dentifrícios fluoretados por crianças que procuraram atendimento odontológico em uma instituição de ensino superior. Sujeitos e método: este estudo transversal envolveu pais/responsáveis e crianças que procuraram atendimento nas Unidades de Clínica Infantil da Faculdade de Odontologia da Universidade Federal de Pelotas, no período de 14 a 29 de janeiro de 2014. Foi realizada uma entrevista com o responsável para a coleta de dados demográficos e socioeconômicos, hábitos de higiene e visitas odontológicas prévias. Foi mostrado um folheto ilustrativo sobre as quantidades de dentifrício e solicitou-se ao responsável que colocasse o dentifrício na escova. As escovas foram pesadas em balança de precisão. Os dados foram analisados no programa Stata 10.0. Resultados: participaram do estudo 87 crianças, com idades entre 3 e 12 anos, das quais 50 (56,8%) frequentavam regularmente a instituição. O dentifrício fluoretado na concentração adequada era usado por 82 crianças (96,5%) e foi introduzido antes de 1 ano de idade em 27 delas (31,8%). Sessenta e oito por cento das crianças era responsável pela própria escovação e 73,6% pela colocação de dentifrício na escova. Conclusões: os responsáveis desconheciam a idade correta para introdução do dentifrício e os riscos de fluorose. Os achados sugerem que mais esforços devem ser empregados na orientação do correto uso de dentifrícios fluoretados por crianças, principalmente em ambiente acadêmico.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2016-10-18
Como Citar
Jagher, A., Ripplinger, T., Pinto, G., & Schardosim, L. (2016). Avaliação da utilização de dentifrício fluoretado em crianças. Revista Da Faculdade De Odontologia - UPF, 21(1). https://doi.org/10.5335/rfo.v21i1.5464
Seção
Artigos