Estudo das características e da hipersensibilidade de lesões cervicais não cariosas em pacientes com alterações oclusais

  • Viviane Maria Gonçalves Figueiredo
  • Rosenês Lima dos Santos
  • André Ulisses Dantas Batista

Resumo

Objetivo: verificar as características, a extensão e a profundidade da lesão, e a hipersensibilidade das lesões cervicais não cariosas (LCNC) em pacientes com alterações oclusais. Sujeitos e método: por meio de um estudo transversal e observacional foram avaliados 58 pacientes com lesões, de ambos os sexos; entre 18 e 71 anos, nos Serviços de Oclusão das cidades de João Pessoa e Campina Grande-PB. Extensão, profundidade e hipersensibilidade de LCNC foram determinadas por exame clínico realizado por único examinador calibrado. A análise dos dados foi realizada por meio de análises descritivas e não paramétricas (coeficiente ρ de Spearman) com 5% de nível significância e 95% de intervalo de confiança. Resultados: extensão supragengival com índice de desgaste dental de grau 1 foi prevalente na população estudada. A idade apresentou correlação positiva com o aumento da profundidade das lesões. A hipersensibilidade cervical esteve presente em 74,13% e mais prevalente nos pré-molares inferiores (22,34%). Conclusão: Lesões com extensão supragengival foram prevalentes entre os pacientes da pesquisa; pré-molares inferiores foram o grupo dental mais acometido pela hipersensibilidade e o aumento da profundidade das lesões esteve associado a presença da hipersensibilidade das LCNC.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2017-06-27
Como Citar
Figueiredo, V., dos Santos, R., & Batista, A. (2017). Estudo das características e da hipersensibilidade de lesões cervicais não cariosas em pacientes com alterações oclusais. Revista Da Faculdade De Odontologia - UPF, 21(3). https://doi.org/10.5335/rfo.v21i3.5326
Seção
Artigos