Tratamento de superfície em implantes dentários: uma revisão de literatura

  • Fabrizio Lorenzoni e Silva
  • Franciely Rodrigues
  • Saulo Pamato
  • Jefferson Ricardo Pereira

Resumo

Introdução: desde a descoberta e o desenvolvimento do estudo da osseointegração, forma, topografia, textura e tratamento da superfície dos implantes têm emergido como uma nova maneira de melhorar a qualidade desses materiais bem como a osseointegração. Objetivo: o objetivo deste estudo foi, por meio de uma revisão da literatura, expor os tipos de tratamento de superfície de implantes dentários, bem como as interações celulares relacionadas a esses materiais e como isso afeta a velocidade e a qualidade da osseointegração. Métodos: o estudo foi desenvolvido mediante levantamento bibliográfico nas bases de dados Lilacs, Medline, SciELO e Bireme, utilizando como palavras-chave tratamentos de superfície, osseointegração, implantes dentários e superfície do implante. Revisão de literatura: a rugosidade superficial e o alto grau de hidrofilicidade são capazes de melhorar os resultados da osseointegração. Ainda, superfícies submetidas a ataque ácido e jateamento, assim como modificadas quimicamente, apresentam resultados clínicos satisfatórios em carregamentos precoces, baixa qualidade óssea e pacientes sistemicamente comprometidos. Considerações finais: embora os estudos demonstrem que os implantes com superfície rugosa apresentam maior área de contato entre o tecido ósseo e a porção externa dos implantes, a literatura não apresenta um consenso quanto ao melhor tipo de tratamento de superfície.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2016-10-18
Como Citar
Silva, F., Rodrigues, F., Pamato, S., & Pereira, J. (2016). Tratamento de superfície em implantes dentários: uma revisão de literatura. Revista Da Faculdade De Odontologia - UPF, 21(1). https://doi.org/10.5335/rfo.v21i1.5256
Seção
Artigos