Análise de programas escolares de saúde bucal no Brasil

  • Débora Santos Sityá Universidade Federal de Santa Maria
  • Giuliano Omizzolo Giacomini Universidade Federal de Santa Maria
  • Luis Antônio Sangioni
  • Carla da Rocha Sartori Sendtko
  • Beatriz Unfer

Resumo

Os programas de saúde bucal com ações preventivas, educativas e/ou cirúrgico-restauradoras contribuem para aumentar a qualidade de vida da população. No meio escolar o ambiente e a faixa etária dos escolares favorecem o aprendizado e a motivação. Uma revisão de literatura foi realizada com o objetivo de analisar as atividades de saúde bucal realizadas em escolas brasileiras durante o período de tempo do ano de 2002 ao ano de 2012. Para isso, artigos foram levantados na base de dados BBO (Bibliografia Brasileira de Odontologia). Os resultados mostram variedades de composição nas modalidades de ações empregadas, com predominância dos componentes educativo e preventivo e utilização de recursos audiovisuais, demonstrações práticas de escovação e escovação supervisionada. Conclui-se que os programas escolares implantados no Brasil são tradicionais, sem introdução de estratégias inovadoras nas abordagens educativas e que deveriam utilizar instrumentos de avaliação mais efetivos para monitorar os efeitos das ações de saúde dirigidas à comunidade escolar.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2015-04-24
Como Citar
Sityá, D., Giacomini, G., Sangioni, L., Sendtko, C., & Unfer, B. (2015). Análise de programas escolares de saúde bucal no Brasil. Revista Da Faculdade De Odontologia - UPF, 19(3). https://doi.org/10.5335/rfo.v19i3.3943
Seção
Artigos