Aspectos emocionais, apoio social e funcionalidade bucal de idosos robustos e residentes em instituição de longa permanência

  • REV FO Universidade de Passo Fundo
Palavras-chave: instituição de longa permanência para idosos; saúde do idoso institucionalizado; saúde do idoso; apoio social.

Resumo

Objetivo: analisar as questões envolvendo aspectos emocionais e o acesso à informação, escuta qualificada,componentes do macroconceito de apoio social e suas relações com condições sociodemográficas e de funcionalidadebucal em idosos robustos e independentes moradores de uma instituição de longa permanência.Métodos: estudo descritivo observacional e transversal. Para coleta dos dados, foi aplicado o instrumentoEscala de Apoio Social e, para análise dos dados, foi proposto um desfecho composto representando o apoiosocial recebido e análises bivariadas para observação de associações significantes entre o desfecho e as variáveissociodemográficas e de funcionalidade bucal. Resultados: a prevalência da percepção positiva do apoiofoi de 54,4%, e é maior em idosos com idade variando entre 60-79 anos e com menor número de dentes.Conclusão: questões emocionais e de informação aos idosos, concebidas por meio das relações interpessoaisdentro de uma instituição de longa permanência, precisam ser acessadas por idosos com dentição funcionale em idades mais avançadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

1. Veras RP, Oliveira M. Aging in Brazil: the building of a healthcare
model. Cienc Saude Col 2018; 23(6):1929-36.
2. Ferreira FR, César CC, Andrade FBD, Souza PRBD, Lima-
-Costa MF, Proietti FA. Aspectos da participação social e a
percepção da vizinhança: ELSI-Brasil. Rev Saúde Pública
2018; 52(Suppl 2).
3. Bruggencate T, Luijkx KG, Sturm J. Social needs of older
people: A systematic literature review. Ageing & Society
2018; 38(9):1745-70.
4. Sharifian N, Grühn D. The differential impact of social participation
and social support on psychological well-being:
Evidence from the Wisconsin longitudinal study. The International
Journal of Aging and Human Development,
p.0091415018757213. 2018.
5. Camarano AA, Kanso S. As instituições de longa permanência
para idosos no Brasil. Rev Brasileira de Estudo de População
2010; 27(1).
6. Ramos MP. Apoio social e saúde entre idosos. Sociologias
2002; 4(7):156-75.
7. Paugam S. Durkheim e o vínculo aos grupos: uma teoria social
inacabada. Sociologias 2017; 19(44):128-60.
8. Grymley-Evans J. Prevention of age-associated loos of autonomy:
epidemiological approches. J chron 1984; 37:353-63.
9. Reis SCGB, Higino MASP, Melo HMDD, Freire MDCM. Condições
de saúde bucal de idosos institucionalizados em Goiânia-
GO. Rev Bras Epidemiol 2003; 8(1):67-73.
10. Moeini B, Barati M, Farhadian M, Ara MH. The association
between social support and happiness among elderly in Iran.
Korean Journal of Family Medicine 2018; 39(4):260.
11. Xie H, Peng W, Yang Y, Zhang D, Sun Y, Wu M, et al. Social
support as a mediator of physical disability and depressive
symptoms in Chinese elderly. Archives of Psychiatric Nursing
2018; 32(2):256-62.
12. Brandão VC, Zatt GB. Percepção de idosos, moradores de uma
instituição de longa permanência de um município do interior
do Rio Grande do Sul, sobre qualidade de vida. 2015; (46).
13. Uchino BN, Bowen K, Grey RK, Mikel J, Fisher EB. Social
support and physical health: Models, mechanisms, and
opportunities. In Principles and Concepts of Behavioral Medicine
2018; 341-72.
14. Griep RH, Chor D, Faerstein E, Werneck GL, Lopes CS.
Validade de construção de escala de apoio social do Medical
Outcomes Study adaptada para o português no Estudo Pró-
-Saúde. Cad Saúde Pública 2005; 21(3):703-14.
15. Zanini DS, Peixoto EM, Nakano TDC. Escala de apoio social
(MOS-SSS): proposta de normatização com referência nos
itens. Trends in Psychology 2018; 26(1):387-99.
16. World Health Organization (WHO). Recent advances in oral
health: WHO Technical Report Series. Geneva: WHO; 1992.
17. Santana I, Duro D, Lemos R, Costa V, Pereira M, Simões
MR, et al. Mini-MentalStateExamination: Avaliação dos Novos
Dados Normativos no Rastreio e Diagnóstico do Défice
Cognitivo. Acta Médica Portuguesa 2016; 29(4).
18. Sherbourne CD, Stewart AL. The MOS social support survey.
Social Science & medicine 1991; 32(6):705-14.
19. Kogan AC, Wilber K, Mosqueda L. Person‐centered care for
older adults with chronic conditions and functional impairment:
A systematic literature review. Journal of the American
Geriatrics Society 2016; 64(1):1-7.
20. Lum HD, Sudore RL, Bekelman DB. Advance care planning
in the elderly. Medical Clinics 2015; 99(2):391-403.
21. Murray B, Mccrone S. An integrative review of promoting
trust in the patient–primary care provider relationship. Journal
of Advanced Nursing 2015; 71(1):3-23.
22. Gonçalves MJC, Júnior SAA, Silva J, Nascimento Souza L.
A importância da assistência do enfermeiro ao idoso institucionalizado
em instituição de longa permanência. Revista
Recien-Revista Científica de Enfermagem 2015; 5(14):12-8.
23. Oliveira B, Concone MHVB, Souza SRP. Enfermagem dá o
tom no atendimento humanizado aos idosos institucionalizados?
Revista Kairós: Gerontologia 2016; 19(1):239-54.
24. Camargos MCS, Santos MCV, Bomfim WC, Silva KR. Viver
em Instituição de Longa Permanência: o olhar do idoso institucionalizado.
Revista Kairós: Gerontologia 2016; 19(3):135-50.
25. Mendes R, Rezende GP. Qualidade de vida na perspectiva
dos idosos de uma instituição de longa permanência do interior
de Minas Gerais. Revista Brasileira de Ciências da Vida
2017; 5(2).
26. Santos PF, Fedosse E. Percepção de estagiários da área da
saúde e trabalhadores de Instituições de Longa Permanência
de Idosos sobre a institucionalização. ABCS Health Sciences
2018; 43(2).
27. Locker D, Ford J, Leake JL. Incidence of and risk factors for
tooth loss in a population of older Canadians. J Dent Res
1996; 75:783-9.
28. Gabardo MCL, Moysés SJ, Moysés ST, Olandoski M, Olinto
MTA, Pattussi MP. Multilevel analysis of self-perception
in oral health and associated factors in Southern Brazilian
adults: a cross-sectional study. Cad Saúde Pública 2015;
31(1):49-59.
29. Williams K, Kemper S, Hummert ML. Enhancing communication
with older adults: overcoming elderspeak. Journal
of Psychosocial Nursing and Mental Health Services 2016;
43(5):12-6.
30. Pirhonen J, Pietilä I. Patient, resident, or person: Recognition
and the continuity of self in long-term care for older people.
Journal of Aging Studies 2015; 35:95-103.
31. Nogueira CMR, Falcão LMN, Nuto SDAS, Saintrain MVDL,
Vieira-Meyer APGF. Autopercepção de saúde bucal em idosos:
estudo de base domiciliar. Rev Bras Geriatr Gerontol Rio
de Janeiro 2017; 20(1):7-19.
32. Kreve S, Anzolin D. Impacto da saúde bucal na qualidade
de vida do idoso. Rev Kairós Gerontologia São Paulo 2016;
19(22):45-59.
33. Pessoa DMDV, Pérez G, Marí-Dell’Olmo M, Cornejo-Ovalle
M, Borrell C, Piuvezam G, et al. Comparative study of the
oral health profile of institutionalized elderly persons in Brazil
and Barcelona, Spain. Revista Brasileira de Geriatria e
Gerontologia 2016; 19(5):723-32.
34. Zhang Q, Jing Q, Gerritsen AE, Witter DJ, Bronkhorst EM,
Creugers NH. Dental status of an institutionalized elderly
population of 60 years and over in Qingdao, China. Clinical
oral investigations 2016; 20(5):1021-8.
35. Furuta M, Takeuchi K, Adachi M, Kinoshita T, Eshima N,
Akifusa S, et al. Tooth loss, swallowing dysfunction and mortality
in Japanese older adults receiving home care services.
Geriatrics & Gerontology International 2018; 18(6):873-
80.
36. Shin HS. Association between the number of teeth and
hypertension in a study based on 13,561 participants. Journal
of Periodontology 2018; 89(4):397-406.
37. Ward E, Gillies J, Armstrong D, Grant L, Elder A, Burton
J, et al. Cultivating compassionate care: why does it matter
and what can we do to promote it? Journal of the Royal College
of Physicians of Edinburgh 2018; 48(1):71-7.
38. Gould LJ, Griffiths P, Barker HR, Libberton P, Mesa-Eguiagaray
I, Pickering RM, et al. Compassionate care intervention
for hospital nursing teams caring for older people: a
pilot cluster randomised controlled trial. BMJ open 2018;
8(2):e018563.
Publicado
2022-02-13
Como Citar
FO, R. (2022). Aspectos emocionais, apoio social e funcionalidade bucal de idosos robustos e residentes em instituição de longa permanência. Revista Da Faculdade De Odontologia - UPF, 25(3), 452-458. https://doi.org/10.5335/rfo.v25i3.13337
Seção
Artigos