Diagnóstico de mieloma múltiplo pelo cirurgião-dentista: relato de caso

  • REV FO Universidade de Passo Fundo
Palavras-chave: neoplasias hematológicas; mieloma múltiplo; plasmócitos; diagnóstico.

Resumo

Objetivo: o mieloma múltiplo é uma neoplasia maligna progressiva de células B, caracterizada pela proliferaçãodesregulada e clonal de plasmócitos na medula óssea. O presente trabalho tem como objetivo descreverum caso clínico de mieloma múltiplo diagnosticado pelo cirurgião-dentista. Descrição do caso: paciente de60 anos, sexo feminino, compareceu à Clínica-escola de Odontologia da Universidade Estadual de Feira deSantana, Bahia, Brasil, cuja queixa principal era: “Tô sentindo uma dor dentro da boca parece que minhaboca soltou”. Na história da doença atual, a paciente relatou que há cerca de dois meses, ao mastigar alimentosde consistência dura, observou um estalido e que, a partir de então, a sensação era de uma luxação dearticulação temporomandibular, porém, com uma sintomatologia dolorosa branda. Na história médica, foirelatado que há 3 anos vem apresentando sinais de dor nos ossos, letargia, disfagia, anemia, perda de peso emal-estar crônico. No exame físico extrabucal, foi observado aumento de volume em região de corpo mandibularesquerdo e na clavícula direita. No exame físico intrabucal, foi observado um pequeno aumento devolume na mandíbula do lado esquerdo. Foram solicitados exames de imagem e foi realizada biópsia incisional.Diante do quadro clínico, imaginológico e histológico, chegou-se ao diagnóstico de mieloma múltiplo.Conclusão: é de suma importância conhecer o comportamento clínico epidemiológico do mieloma múltiplo,para que seja realizado um diagnóstico oportuno, abrangente e precoce, com o objetivo de melhorar o prognósticoe a sobrevida do paciente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

1. Hoggatt J, Kfoury Y, Scadden DT. Hematopoietic Stem Cell
Niche in Health and Disease. Annu Rev Pathol Mech Dis 2016;
11:555-81. DOI: 10.1146/annurev-pathol012615-044414.
2. Junqueira LC, Carneiro J. Histologia básica. 12. ed. Rio de
Janeiro: Guanabara Koogan; 2013.
3. Howlader N, Noone AM, Krapcho M, Miller D, Bispo K, Altekruse
SF, et al. (ed.). SEER Cancer Statistics Review, 1975-
2013. National Cancer Institute; 2016.
4. Rajkumar SV, Kumar S. Multiple Myeloma: Diagnosis and
Treatment. Mayo Clin Proc 2016 Jan; 91(1):101-19. DOI:
10.1016/j.mayocp.2015.11.007.
5. Bouchnita A, Eymard N, Moyo TK, Koury MJ, Volpert V.
Bone marrow infiltration by multiple myeloma causes anemia
by reversible disruption of erythropoiesis. Am J Hematol
2016; 91:371-8. DOI: 10.1002/ajh.24291.
6. Terpos E, Ntanasis-Stathopoulos I, Gavriatopoulou M, Dimopoulos
MA. Pathogenesis of bone disease in multiple myeloma:
From bench to bedside. Blood Cancer Journal 2018;
8:7. DOI: 10.1038/s41408-017-0037-4.
7. Rajkumar SV, Landgren O, Mateos M-V, Kyle R, Remstein
E, Therneau T, et al. Smoldering multiple myeloma. Blood
2015; 125(20):3069-75. DOI: 10.1182/blood-2014-09-568899.
8. Lonial S, Boise LH, Kaufman J, Nooka A, Kaufman J,
Muppidi S, et al. How I treat high-risk myeloma. Blood.
2015;126(13):1536-43. DOI: 10.1182/blood-2015-06-65326.
9. Neville WB, Damm DD, Allen CM, Bouquot JE. Patologia
oral e maxilofacial. 4. ed. Rio de Janeiro: Elsevier; 2016.
10. Gupta M, Pal R, Tikoo D. Multiple myeloma: the disease
and its treatment. International Journal of Basic & Clinical
Pharmacology 2013; 2(2):103.
11. Silva EF, Torres ILS, Laste G, Paniz VMV. Prevalência de
morbidades e sintomas em idosos: um estudo comparativo
entre zonas rural e urbana. Ciênc Saúde Coletiva 2013;
18(4):1029-40.
12. Dias AG, Bomfim AB, Ferreira JB, Campos LA, Santos A.
Caracterização dos sinais e sintomas clínicos do mieloma
múltiplo e os atuais métodos de diagnóstico laboratorias.
Uningá Review 2015; 21(1):11-6.
13. Milani LZ, Fernandes MS. Abordagem inicial ao paciente
com suspeita de mieloma múltiplo. Acta Médica 2018;
39(2):29-36.
14. Ruivo FMF, Guimarães JF. Distúrbios dos plasmócitos. In:
Fochesatto Filho L, Barros E. Medicina Interna na Prática
Clínica. Porto Alegre: Artmed; 2013.
15. Durie BG, Salmon SE. A clinical staging system for multiple
myeloma. Correlation of measured myeloma cell mass with
presenting clinical features, response to treatment, and survival.
Cancer 1975; 36:842-54.
16. Ghobrial IM, Landgren O. How I treat smoldering multiple
myeloma. Blood 2014; 124(23):3380-8.
17. Michael JR, Dingli D, Roy V, Reeder CB, Buadi FK, Hayman
SR, et al. Management of Newly Diagnosed Symptomatic
Multiple Myeloma: Updated Mayo Stratification of Myeloma
and Risk-Adapted Therapy (mSMART). Consensus Guidelines
2013; 88(4):360-76.
18. Pushpanshu K, Punyani S, Kaushik R. Tumor mandibular
como manifestação primária do mieloma múltiplo. Brazilian
Journal of Otorhinolaryngology 2014; 80(3):266-7.
Publicado
2022-02-13
Como Citar
FO, R. (2022). Diagnóstico de mieloma múltiplo pelo cirurgião-dentista: relato de caso. Revista Da Faculdade De Odontologia - UPF, 25(3), 459-466. https://doi.org/10.5335/rfo.v25i3.13330
Seção
Artigos