Levantamento epidemiológico das fraturas de face no hospital São Vicente de Paulo, Passo Fundo, RS

Ferdinando de Conto, Renato Schröder dos Santos, Roque Rhoden, Idalmir Carlos Nicolini

Resumo



Estudos epidemiológicos na área de traumatologia bucomaxilofacial relacionados ao próprio exercício profissional hospitalar nesta área orientaram a realização de um estudo comparativo com a finalidade de mostrar o quadro epidemiológico da traumatologia facial na região de Passo Fundo-RS. Assim, o presente trabalho teve por objetivo avaliar o número de atendimentos de traumas dos ossos faciais nos pacientes encaminhados ao Hospital São Vicente de Paula (HSVP), considerado centro referencial de saúde no interior do Rio Grande do Sul, especialmente para a região Nordeste do estado. O estudo procurou registrar todos os pacientes atendidos pelo Serviço de Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial do hospital no período de 1º de dezembro de 1998 a 30 de novembro de 2000, sendo as informações classificadas de acordo com idade, gênero, procedência, etiologia do traumatismo e local da lesão traumática. Dentre os 265 pacientes atendidos, foram registradas 407 fraturas na região bucomaxilofacial, sendo o principal fator etiológico o acidente automobilístico e a região mais afetada, a do osso zigomático. Pacientes do gênero masculino e na faixa etária entre a terceira e quarta décadas foram os mais acometidos. Os dados obtidos com este estudo permitiram, além de reforçar a importância da especialidade, alertar para os principais fatores etiológicos das fraturas dos ossos faciais a fim de orientar trabalhos preventivos que poderão ser utilizados em campanhas municipais, especialmente em educação para o trânsito.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5335/rfo.v8i2.1225