Carcinoma escamocelular em soalho de boca causando destruição mandibular

  • Ana Katarine Almeida Rios Centro Universitário UniRuy
  • Kaique Carvalho de Souza Centro Universitário UniRuy
  • Vírginia Dias Uzêda e Silva Centro Universitário UniRuy
Palavras-chave: Câncer bucal, Carcinoma Escamocelular, Diagnóstico bucal

Resumo

O carcinoma espinocelular (CEC) representa o tumor mais frequente dentre todos os cânceres da cavidade oral, com uma média de idade de 60 anos e maior ocorrência no sexo masculino. A característica clássica da lesão é de um nódulo endurecida, com sinais e sintomas que se diferem de acordo com a região oral acometida, muitas dessas lesões são indolores, o que pode causar um retardo no diagnóstico e tratamento da doença. Objetivo: relatar um caso clínico de um paciente com CEC em soalho bucal, ressaltando a importância de o cirurgião-dentista reconhecer e diagnosticar essa doença em estágios iniciais. Relato de caso: paciente do sexo masculino, 60 anos de idade, faioderma, tabagista, foi encaminhado para avaliação de lesão indolor em soalho de boca. No exame clínico, observou-se lesão nodular endurecida em soalho de boca com aproximadamente 3 cm de diâmetro, com presença de placas leucoplásicas em sua extensão e associada à ulceração na região de rebordo alveolar. O exame radiográfico panorâmico mostrou reabsorção óssea na região de ulceração. Foram realizadas a biópsia incisional da lesão e a análise histopatológica, em que foi compatível com CEC. O paciente foi encaminhado para tratamento oncológico. Considerações finais: assim, é imprescindível ressaltar a importância de um adequado exame clínico, bem como do diagnóstico precoce destas lesões malignas, favorecendo um bom prognóstico ao paciente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

1. Organização Mundial de Saúde. Early cancer diagnosis saves lives, cuts treatment costs. Geneva; 2017.
2. Souza JGS, Barbosa de Sá MA, Veloso Popoff DA. Comportamentos e conhecimentos de cirurgiões-dentistas da atenção primária à saúde quanto ao câncer bucal. Cad Saúde Colet 2016; 24(2):170-7.
3. Deusdedit MB, Telles PJ, Cruz AF, Lacerda JCT, Resende RG. Análise da prevalência de carcinoma de células escamosas da cavidade bucal no Serviço de Estomatologia do Hospital Metropolitano Odilon Behrens em Belo Horizonte, Minas Gerais. Arq Odontol 2016; 52(4):182-7.
4. Cardemil MF. Epidemiología del carcinoma escamoso de cabeza y cuello. Revista Chilena de Cirurgia 2014; 66(6):61420.
5. Tandon P, Dadhich A, Saluja H, Bawane S, Sachdeva S. The prevalence of squamous cell carcinoma in different sites of oral cavity at our Rural Health Care Centre in Loni, Maharashtra – a retrospective 10-year study. Contemp Oncol (Pozn) 2017; 21(2):178-83.
6. Leite AA, Leonel ACLS, Castro AFL, Carvalho EJA, Vargas PA, Kowalski LP, et al. Oral squamous cell carcinoma: a clinicopathological study on 194 cases in northeastern Brazil. A cross-sectional retrospective study. Sao Paulo Medical Journal 2018; 136(2):165-9.
7. Lemos Junior CA, Alves FA, Torres-Pereira CC, Biazevic MGH, Pinto Junior DS, Nunes FD. Câncer de boca baseado em evidências científicas. Rev assoc paul cir dent 2013; 67(3):178-86.
8. Cruz ACS, Franzolin SOB, Pereira AAC, Beijo LA, Hanneman JAC, Cruz JRS. Carcinoma de células escamosas da boca: concordância diagnóstica em exames realizados no Laboratório de Anatomia Patológica da Universidade Federal de Alfenas. Revista Brasileira de Cancerologia 2012; 58(4):655-61.
9. Moro JS, Maroneze MC, Ardenghi TM, Barin LM, Danesi CC. Câncer de boca e orofaringe: epidemiologia e análise da sobrevida. Einstein 2018; 16(2):1-5.
10. Tang CH, Chuang JY, Fong YC, Maa MC, Way TD, Hung CH. Bone-derived SDF-1 stimulates IL-6 release via CXCR4, ERK and NF-κB pathways and promotes osteoclastogenesis in human oral cancer cells. Carcinogenesis 2008; 24(8):148392.
11. Stefanescu OM, Dragomir R, Ciurcanu O, Budacu CC. Risk Factors and the Mechanism of Induced Oral Cancer by the Chemical Substances. REV CHIM (Bucharest) 2018; 68(5):1283-7.
12. Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva. Carcinoma epidermóide da cabeça e pescoço. Revista Brasileira de Cancerologia 2001; 47(4):361-76.
13. Dedivitis RA, Guimarães AV, Pfuetzenreiter JR EG, Castro MAF. Neck dissection complications. Braz J Otorhinolaryngol 2011; 77(1):65-9.
14. Mendonça JCG, Melo RL, Barros RMG, Teixeira FR, Jardim ECG, Macena JA, et al. Carcinoma epidermoide lingual com esvaziamento cervical unilateral supra-omohioideo: relato de caso. Arch Health Invest 2015; 4(6):31-6.
15. Casati MFM, Vasconcelos JA, Vergnhanini GS, Contreiro PF, Graça TB, Kanda JL, et al. Epidemiologia do câncer de cabeça e pescoço no Brasil: estudo transversal de base populacional. Rev Bras Cir Cabeça Pescoço 2012; 41(4):186-91.
16. Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva. Estimativa 2018: Incidência de Câncer no Brasil. Rio de Janeiro; 2018.
17. Pereira AC, Cavalcanti MGP, Tossato OS, Guida FJ, Duaik MCA, Kuroishi M. Análise de carcinomas epidermóides por meio de radiografia panorâmica e tomografia computadorizada. Pesqui Odontol Bras 2001; 15(4):320-6.
18. Lopes PSD, Santos MA. Carcinoma de células escamosas labial em paciente jovem. Revista HCPA 2012; 32(1):82-6.
19. Chagas KA, Fernandes LEBA, Santos WB, Feitosa TFS, Peixoto FB, Ferreira SMS. Carcinoma verrucoso em lábio inferior em uma paciente idosa: relato de caso. Revista Eletrônica Acervo Saúde 2019; 20(20):1-6.
20. D’Alessandro AF, Pinto FR, Lin CS, Kulcsar MAV, Cernea CR, Brandão LG, et al. Carcinoma espinocelular da cavidade oral: fatores relacionados à presença de metástases linfonodais ocultas. Brazilian journal of otorjinolaryngology 2015; 81(3):248-54.
21. Borges B, Vale DA, Aoki R, Trivino T, Fernandes KS. Atendimento odontológico de paciente submetido à radioterapia em região de cabeça e pescoço: relato de caso clínico. Rev Odontol Univ Cid São Paulo 2018; 30(3):332-40.
22. Kusterer LEFL, Paraguassú GM, Silva VSM, Sarmento VA. Reabilitação com obturador maxilar após cirurgia oncológica: relato de casos. Rev cir traumatol buco-maxilo-fac 2012; 12(4):9-16.
Publicado
2021-06-02
Como Citar
Almeida Rios, A., de Souza, K., & Uzêda e Silva, V. (2021). Carcinoma escamocelular em soalho de boca causando destruição mandibular. Revista Da Faculdade De Odontologia - UPF, 25(2), 266-271. https://doi.org/10.5335/rfo.v25i2.11566
Seção
Caso Clínico