Revista Espaço Pedagógico http://seer.upf.br/index.php/rep <p>A revista Espaço Pedagógico é uma publicação científica do<a href="https://www.upf.br/ppgedu" target="_blank" rel="noopener"> Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGEDU)</a> e da Faculdade de Educação (FAED) da <a title="UPF" href="https://www.upf.br/" target="_blank" rel="noopener">Universidade de Passo Fundo</a>, apresentada em versão online. Publica trabalhos originais e inéditos em português, espanhol e inglês, resultantes de estudos teóricos, pesquisas, reflexões sobre experiências pedagógicas, entrevistas com educadores, traduções e resenhas críticas de obras que abordem temas relevantes na área da educação. Excepcionalmente, publica trabalhos em outras línguas, como italiano, francês e alemão.<br> É uma publicação de acesso livre, classificada no <a href="https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/veiculoPublicacaoQualis/listaConsultaGeralPeriodicos.jsf?" target="_blank" rel="noopener">Qualis CAPES</a> (2013-2016) no extrato B1 em Educação.</p> pt-BR <p><img src="https://i.creativecommons.org/l/by-nc-nd/4.0/88x31.png" alt="Licença Creative Commons">&nbsp;</p> <p>Este artigo está licenciado com a licença:&nbsp;<a href="http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/" rel="license">Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional</a>.</p> <p>Os direitos autorais são mantidos pelos autores, os quais concedem à revista o direito de primeira publicação. Como a revista é de acesso público, os artigos são de uso gratuito, com atribuições próprias em aplicações educacionais e não comerciais.</p> espacopedagogico@upf.br (Flávia Eloisa Caimi) editora@upf.br (UPF Editora) Sex, 10 Mai 2019 20:45:11 -0300 OJS 3.1.1.2 http://blogs.law.harvard.edu/tech/rss 60 Expediente - Sumário http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/9417 Wagner Callegari ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/9417 Sex, 10 Mai 2019 00:00:00 -0300 Editorial http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/9414 Adriano Canabarro Teixeira (Organizador), Daniela Melaré Vieira Barros, Flávia Eloisa Caimi ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/9414 Sex, 10 Mai 2019 00:00:00 -0300 Pensamiento computacional: una nueva exigencia para la educación del siglo XXI http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/8702 <p>En el actual siglo XXI, se requiere de ciudadanos preparados para enfrentar profundos cambios y retos, especialmente, en la vida y el trabajo. De esta manera, para una adecuada toma de decisiones en el mundo de hoy, complejo y cambiante, se necesitan desarrollar diferentes habilidades en las personas que les permitan desenvolverse adecuadamente. Por ello, la educación debe ser un pilar fundamental en la construcción de esta sociedad mediante la promoción de habilidades, como por ejemplo aquellas relacionadas al pensamiento computacional, considerando el pensamiento crítico y en donde se pueda descomponer un problema, procesar datos, crear procedimientos y generalizarlos. Por lo tanto, a través de este estudio, se reflexionará sobre la importancia del pensamiento computacional y se analizará sus aproximaciones conceptuales. Así también, &nbsp;se considerarán los elementos que lo componen y finalmente, se revisarán algunas experiencias de interés sobre la enseñanza del lenguaje de programación y pensamiento computacional.</p> Edith Soria Valencia, Carol Rivero Panaqué ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/8702 Sex, 10 Mai 2019 16:39:06 -0300 Alfabetização midiática, codificação e cidadania digital: aprender e construir com as tecnologias http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/8704 <p>A complexa relação entre educação e tecnologia digital pode ser entendida se o papel das tecnologias no<br>ecossistema da rede que habitamos for claro. As tecnologias não são ferramentas ou auxílios externos ao<br>corpo humano, mas agentes de transformação de nossas estruturas mentais e corporais. O conceito de fluidez computacional ajuda a superar as limitações das teorias relacionadas ao pensamento computacional: a codificação pode ser vista em todos os aspectos como uma forma de expressão e domínio de uma linguagem, de acordo com uma abordagem focada em design, pensamento crítico e criatividade. O objetivo da codificação de atividades não é aprender habilidades e conceitos básicos de computação, mas, sim, expressar-se por intermédio de ambientes de desenvolvimento criativo. Dominar a codificação ajuda a desenvolver o próprio pensamento, a própria expressividade e a própria identidade. A fluidez computacional tem a ver não só com a compreensão de conceitos computacionais e estratégias de resolução de problemas, mas também com a capacidade de criar e saber se expressar com tecnologias digitais, para contribuir ativamente para a sociedade em direção à plena cidadania digital.</p> Mario Pireddu ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/8704 Sex, 10 Mai 2019 16:42:10 -0300 Ensinar programação em ambientes e-learning: preocupações e propostas no âmbito do modelo pedagógico virtual da Universidade Aberta de Portugal http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/8703 <p>O ensino e aprendizagem da programação de computadores em ambiente e-learning constitui uma área que tem vindo a atrair um interesse crescente tanto por parte das universidades de ensino em rede como pelos investigadores do e-learning. Aprender a programar computadores requer o desenvolvimento de raciocínio lógico da parte do estudante, enquanto aprende a dominar as potencialidades de uma determinada linguagem de programação, a construir estruturas de dados e a desenvolver uma estratégia de resolução de problemas pela sua divisão e modularização em problemas mais simples de mais fácil conquista. Adicionalmente importa que o estudante desenvolva competências de trabalho em grupo, de estudo individual com elevados níveis de concentração para realizar trabalho de revisão e depuração de código fonte. O ensino on-line de programação de computadores é constituído por estes aspetos, exigindo um elevado grau de interação entre estudantes e destes com o professor. Neste artigo, apresentamos um conjunto de reflexões e propostas concretas de estratégias de implementação do ensino e aprendizagem da programação de computadores, de nível universitário, explorando o método de “design” de instruções como uma abordagem do diálogo, uma adaptação da taxonomia de Bloom, com base na experiência e no modelo pedagógico virtual da Universidade Aberta de Portugal.</p> Marcos Luiz Mucheroni, Elizabeth Simão Carvalho, Adérito Fernandes Marcos ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/8703 Sex, 10 Mai 2019 16:40:41 -0300 A Programação de jogos como um instrumento motivador da aprendizagem http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/8692 <p>Este artigo descreve um modelo de aprendizagem que usa programação de jogos para telefones celulares como uma alternativa no processo de ensino-aprendizagem em disciplinas escolares. A aplicação do modelo tem em vista contribuir para a motivação, o engajamento e a aprendizagem dos estudantes por meio do desenvolvimento do pensamento computacional. Durante a pesquisa, foi desenvolvida uma arquitetura pedagógica deste modelo, nela se propõe que os estudantes realizem melhorias sucessivas em um jogo a partir de uma versão inicial. Aplicou-se a arquitetura por intermédio de experimentos com alunos do ensino médio, nos quais eles desenvolviam jogos digitais que envolviam conceitos de matemática. Este trabalho foi realizado de forma interdisciplinar, envolvendo docentes de Informática e Matemática. Para a programação, escolheu-se uma linguagem de programação visual baseada em blocos do ambiente MIT App Inventor 2, de modo a abstrair a complexidade das linguagens de programação tradicionais, como as linguagens C, C++, Pascal, Java e JavaScript. Para concretizar as melhorias, os estudantes foram incentivados a realizarem a programação em atendimento ao que foi especificado pelos docentes. Os resultados obtidos com a aplicação do modelo e a sua investigação indicam o seu uso como recurso didático contextualizado com o cotidiano dos estudantes do ensino médio.</p> Sergio Crespo Coelho da Silva Pinto, Marcelo Simas Mattos ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/8692 Sex, 10 Mai 2019 16:36:35 -0300 Programação de computadores como uma alternativa ao modelo metodológico padrão da apropriação da informática em processos educativos http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/9413 <p>Devido ao crescente uso dos mais diversos aparatos tecnológicos na sociedade atual e às possibilidades que estes podem trazer para a educação, este artigo traz uma reflexão acerca dos desdobramentos da informática no contexto da educação brasileira e, mais especificamente, sobre como criar condições para que o conhecimento possa ser construído pelas crianças por meio da programação de computadores. Esta pesquisa apresenta um referencial teórico sobre o construcionismo, que busca possibilitar ao estudante desenvolver meios de aprendizagem que valorizem a sua construção mental, libertando seu pensamento criativo apoiado em suas próprias percepções de mundo, que, em última análise, pode servir a qualquer situação de aprendizagem futura. Por fim, apresenta alguns resultados de desdobramentos do ato de programar por alunos da educação básica.</p> Marco Antonio Sandini Trentin, Ricardo Shitsuka, Adriano Canabarro Teixeira ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/9413 Sex, 10 Mai 2019 11:09:57 -0300 Novos desafios da educação a distância: programação e uso de Chatbots http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/8743 <p>A evolução tecnológica, particularmente a Inteligência Artificial, tem contribuído significativamente para mudanças relevantes em quase todas as dimensões da nossa sociedade, nomeadamente na educação e, consequentemente, no Ensino à Distância. Tais mudanças exigem transformações significativas, especialmente no processo de ensino-aprendizagem, de forma a minimizar a incapacidade de os Tutores Virtuais responderem na totalidade às solicitações de suporte por parte dos alunos e, por isso, a necessidade enorme de potenciar as tecnologias existentes, com o objetivo de minorar essa dificuldade. Este artigo tem como objetivo compreender os novos desafios da Educação à Distância (EaD) no ensino superior online, nomeadamente a programação e uso de <em>Chatbots,</em> bem como as razões e causas para sua operacionalidade. A metodologia utilizada foi baseada no método dedutivo, resultante do processo de pesquisa bibliográfica e documental, em consonância com a investigação de doutoramento em curso sobre a temática dos tutores virtuais. Como resultados, a literatura especializada tem destacado a enorme vantagem do uso de <em>chatbots</em> (assistentes virtuais) na EaD no ensino superior online, devido aos enormes benefícios para os intervenientes diretos do processo de ensino-aprendizagem, ou seja: a instituição, os tutores e os alunos.</p> Daniela Melaré Vieira Barros, Aníbal Martins Guerreiro ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/8743 Sex, 10 Mai 2019 16:44:12 -0300 Aprendizagem baseada em projetos num curso de técnico superior profissional de desenvolvimento de software http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/8729 <p>Considerando que o foco do processo de ensino aprendizagem deve estar mais centrado na aprendizagem do que no ensino, surge a necessidade de fomentar estratégias assentes em metodologias que tornem o estudante o ator principal da sua aprendizagem, construindo aprendizagens significativas que possam responder a problemas reais da sociedade onde se encontra integrado. Assim, neste artigo, e tendo presente as necessidades da sociedade e os objetivos de formação dos cursos de técnico superior profissional na área das Ciências Informáticas, defende-se a utilização de metodologias ativas de aprendizagem com forte ligação à prática, entre as quais a aprendizagem baseada em projetos. Assim, apresenta-se uma reflexão sobre as metodologias de aprendizagem baseadas em projetos, contextualizam-se os cursos de técnico superior profissional e apresenta-se como exemplo um curso de técnico superior profissional de Desenvolvimento de Software, em funcionamento numa instituição de ensino superior português público. Este curso de técnico superior profissional foi desenhado para responder à necessidade de técnicos superiores no domínio da Informática e com a finalidade de ser desenvolvido e avaliado em função da adoção de metodologias de aprendizagem baseadas em projetos no seu funcionamento.</p> Paulo Alves, Carlos Morais, Luísa Miranda ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/8729 Sex, 10 Mai 2019 16:43:13 -0300 Ensino de programação em robótica com Arduino para alunos do ensino fundamental: relato de experiência http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/8701 <p>O artigo relata as práticas vivenciadas de ensino de programação para a plataforma Arduino, por meio de um curso elaborado para alunos do Ensino Fundamental II pertencentes a 9 (nove) escolas públicas do município de Curitiba, abrangendo ao todo 117 alunos do 5º ao 9º ano. Estes alunos fazem parte de grupos que participam de competições de robótica de forma regular, entretanto sem possuir familiaridade com a plataforma Arduino, de maneira geral. No decorrer do curso, os alunos eram observados e constatou-se a capacidade de aprendizado dos alunos em um tempo bastante breve, assim como as dificuldades na assimilação dos conceitos básicos de programação, os quais eram apresentados de forma incremental e tendo foco na proposição de desafios a partir de noções mais simples. O uso do simulador para as tarefas de programação facilitou a transição da forma de programação visual, da qual os alunos já possuíam certo conhecimento, para uma programação mais textual. Busca-se mostrar ainda como o aprendizado de programação pode auxiliar na constituição do pensamento formal a partir do concreto. Ficou evidenciado o caráter motivador que as atividades de robótica proporcionam ao processo de aprendizagem e que podem, por sua vez, servir de facilitador para a introdução de conceitos mais complexos relativos à linguagens de programação.</p> Luciano Frontino de Medeiros, Luana Priscila Wünsch ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/8701 Sex, 10 Mai 2019 16:37:55 -0300 A formação de professores no Pibid: novas práticas, novos desafios http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/5949 <p>O artigo busca refletir sobre como é desenvolvida a proposta de formação do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID) na Universidade xxxx. Para o aporte teórico, utiliza-se as ideias de Diniz-Pereira (2008) que defende a articulação entre universidade e escola para o preparo de novos profissionais da educação num movimento de formação acadêmico-profissional, Galiazzi e Moraes (2013) e Brandão (2005) os quais acreditam numa proposta de formação de professores com base em comunidades aprendentes. Além disso, são abordadas características do programa e um panorama do seu desenvolvimento na xxxx. Apresenta-se um recorte dos subprojetos Matemática e Interdisciplinar e como suas ações contribuem na formação de professores e licenciandos. Conclui-se que, tanto a universidade, quanto a escola e comunidade, são contemplados por impactos positivos do PIBID, o qual colabora para promover uma formação acadêmico-profissional por meio da ação-reflexão-ação, articulando teoria e prática desde a sala de aula até os cursos de licenciaturas.</p> Liliane Silva Antiqueira, Celiane Costa Machado, Elaine Correa Pereira ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/5949 Sex, 10 Mai 2019 16:27:13 -0300 Educação não formal no contexto brasileiro e internacional: tensões que perpassam a formulação conceitual http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/7200 <p>Este artigo apresenta um estudo bibliográfico que visa apresentar o percurso histórico de constituição do campo da educação não formal nos contextos internacional e nacional, de modo a perceber como se deu a criação conceitual e teórica desse campo, bem como suas implicações. Dessa forma, a educação não formal tangencia as relações com a educação formal e apresenta algumas problemáticas advindas de suas origens e mudanças histórico-conceituais envolvendo os públicos atendidos por programas e projetos do terceiro setor, organizações de capital público, privado e misto, em ações realizadas fora da escola. O artigo traz subsídios para a fundamentação teórica e prática nesse campo conceitual e educacional. Conclui-se que o lugar atribuído ao campo da educação não formal orbita a periferia e as margens em relação à centralidade do campo da educação formal. Entender, conceitualmente, os dois campos como autônomos e independentes, que se interpenetram, com mobilidade e sem fronteiras definidas, talvez seja um caminho para a integração e valorização de muitas formas de se praticar educação, sem desmerecimentos e descréditos, possibilitando, inclusive, a diversidade de propostas educacionais.</p> Renata Sieiro Fernandes, Valéria Aroeira Garcia ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/7200 Sex, 10 Mai 2019 16:28:39 -0300 Ambientalização curricular: estudo de caso do curso de tecnologia em logística http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/8686 <p>Em consonância com os princípios da transversalidade e da interdisciplinaridade, procurou-se verificar, no currículo do curso, uma abordagem metodológica que contemplasse, mediante metodologias ativas e participativas, um processo de ensino e aprendizagem que tratasse as questões ambientais de forma transversal e integrada. Nesse contexto, este estudo procurou analisar como se insere a ambientalização curricular. A pesquisa desenvolvida, um estudo de caso que utilizou como instrumentos a pesquisa bibliográfica, a análise documental, a observação participante e o grupo focal, demonstrou que a prática ambiental pode ser trabalhada de maneira transversal e interdisciplinar, aliada com o mercado atual, em busca de soluções para problemas reais. Este estudo de caso proporcionou uma evolução significativa na construção do conhecimento dos alunos, futuros profissionais de logística, os quais demonstraram mais interesse nos conteúdos quando colocados à frente de problemas reais de empresas, tendo que indicar soluções para um mercado competitivo do qual em breve serão parte ativa.</p> Mario Sergio Cunha Alencastro, Jorge Wilson Michalowski ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/8686 Sex, 10 Mai 2019 16:35:27 -0300 Concepções dos alunos sobre os tensionamentos étnico-raciais na escola e na sociedade http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/7706 <p>O artigo apresenta resultados de uma pesquisa desenvolvida com o propósito de examinar enunciações de alunos dos Anos Finais do Ensino Fundamental de uma escola pública de Estrela (RS), um município de colonização alemã, sobre os marcadores étnico-raciais que operam na escola e na sociedade. Os aportes teóricos que sustentam o estudo advém de discussões contemporâneas sobre raça e etnia, como os trabalhos de Meyer (2011), Silva (2017, 2005) e Gomes (2003). O material de pesquisa escrutinado é composto por observações de aulas e registros de atividades pedagógicas postas em ação em uma turma do 8o Ano do Ensino Fundamental. A análise mostrou a existência de práticas discriminatórias na cidade onde vivem os discentes, em especial, em relação aos negros. Por outro lado, os estudantes afirmam que tais práticas não se fazem presentes na escola. Além disso, os alunos negros não se identificam com sua negritude, autodenominando-se de “morenos” ou “meio morenos”, mostrando que o pertencimento étnico-racial se constitui em um processo envolto em tensões que frequentemente geram negação ou rejeição ao sentimento de pertença a um determinado grupo.</p> Fernanda Wanderer, Mônica Nunes ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/7706 Sex, 10 Mai 2019 16:30:01 -0300 Proposta de avaliação de pessoas com deficiência na escola: reflexões acerca das múltiplas linguagens http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/8468 <p>O objetivo principal deste trabalho é apresentar os resultados do uso de um instrumento de avaliação que considere as capacidades e potencialidades de pessoas com deficiência na escola. A pesquisa foi construída no ano de 2017 a partir da avaliação de quatro pessoas com deficiência na escola, sendo: um com paralisia cerebral (PC) denominado Léo; um com múltipla deficiência sensorial-visual (MDVI) denominado Alex; uma com deficiência intelectual (DI) - síndrome de Down denominada Ana; uma com surdez (S) denominada Lia. As quatros pessoas são estudantes de uma escola da rede municipal pública de Belém-Pará. O problema de pesquisa é: como avaliar pessoas com deficiência na escola considerando as Múltiplas Linguagens? A análise dos dados revelou que a avaliação e as propostas de linguagens podem ser bastante úteis para a elaboração do currículo e para o programa individual de pessoas com deficiência na escola e em sala de aula, superando a pedagogia da alfabetização tradicional e conservadora que considera apenas a escrita alfabética no cotidiano escolar.</p> José Anchieta de Oliveira Bentes, Rita de Nazareth Souza Bentes, Huber Kline Guedes Lobato ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/8468 Sex, 10 Mai 2019 16:32:29 -0300 Reflexões sobre a relação de crianças surdas com um recurso digital para a apropriação de língua portuguesa escrita em ambiente escolar http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/8473 <p>A partir de pesquisa anterior sobre a criação de um recurso digital para ensino-aprendizagem de língua portuguesa escrita como segunda língua (L2), o presente artigo busca evidenciar a importância de considerarmos as percepções das crianças (particularmente as surdas, neste caso) para a elaboração conjunta desses materiais. São apresentados alguns registros das interações, em sala de aula, de um grupo de crianças surdas – meninas entre 7 e 11 anos de idade – com o artefato digital desenvolvido, em que se destacam as formas de audiência infantil na relação com o docente surdo e a mídia em questão. Tendo como aportes teóricos a Pedagogia da Infância e os estudos no campo da Filosofia da Diferença, conclui-se que o espaço escolar tem se configurado como local em que tanto o desenvolvimento de recursos didáticos na educação bilíngue de crianças surdas como as práticas pedagógicas nesse sentido são ainda amplamente controlados pelos adultos. Nesse sentido, considera-se a necessidade de tensionar práticas tradicionais de ensino de língua portuguesa como L2 para crianças surdas, uma vez que há possibilidades para fazeres pedagógicos menos normativos na educação bilíngue, a partir do envolvimento das crianças neste processo e de um outro olhar dos pesquisadores e produtores de recursos midiático-tecnológicos nesse ínterim.</p> Heloisa Andreia de Matos Lins, Janaina Cabello ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/8473 Sex, 10 Mai 2019 16:33:58 -0300 Diálogo com educadores http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/9412 André Luís Alice Raabe ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/9412 Sex, 10 Mai 2019 11:10:30 -0300 Revolução digital e educação: e agora? http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/9410 <p>Resenha</p> Maria Augusta D’Arienzo ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/9410 Sex, 10 Mai 2019 11:11:35 -0300 Individualismo, autorreconhecimento e convívio http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/9411 <p>Resenha</p> Claudionei Vicente Cassol ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/9411 Sex, 10 Mai 2019 00:00:00 -0300